Piso sobre piso, conheça a técnica para reforma econômica da casa

3 de abril de 2021 | Por cemara

Reformar a casa é o sonho de muita gente. Há muito que pensar, planejar e investir. Contudo, o primeiro trimestre do ano é um mês de reflexão econômica, pois há muitas contas a pagar. IPVA, IPTU, material escolar… esses são alguns dos exemplos que podem atrasar a tão sonhada reforma. Mas existem formas de reformar com qualidade e economia. E é sobre isso que falaremos no texto de hoje: a troca do piso sem grandes custos.

A diferença está nos detalhes. Por isso, embora pareça algo “muito pequeno”, trocar o piso pode significar uma reestruturação total de um cômodo. A escolha da cor, textura e material que o piso é feito pode transformar o ambiente completo, dando a sensação de mais conforto, espaço e limpeza.

Mas como economizar nessa reforma?

Há uma forma que está sendo bastante utilizada em diversas casas – em especial em casas alugadas, onde os donos não querem gastar muito dinheiro; e até mesmo em casas de família, onde o planejamento financeiro é importante. E o melhor: sem diminuir a qualidade ou o resultado final da reforma.

TÉCNICA DO PISO SOBRE PISO

Como o nome já sugere, a ideia é incluir um piso em cima do outro. Isso garante uma diminuição drástica nos gastos, causando economia na reforma. Entre as obrigações (e gastos) que serão riscados da lista estão:

  • Necessidade de quebra-quebra
  • Contratação de profissional qualificado para retirar o piso antigo
  • Gasto com caçamba para recolher entulho
  • Contratação de serviço de limpeza ou tempo investido na limpeza do ambiente, bem como a economia com os custos de todo material de limpeza

Contudo, antes de sair escolhendo o revestimento para colocar sobre o piso antigo, é necessário avaliar se é possível realizar a técnica do piso-sobre-piso.

Em primeiro lugar, confira os pisos antigos. Se eles apresentarem marcas de umidade ou outro problema que comprometa o estado de conservação e a segurança, a técnica não é indicada, pois a médio prazo poderá causar problemas maiores, sendo obrigado a gastar em dobro para a retirada da dupla camada de piso.

Outros detalhes para ficar atento, são:

Verificação da capacidade de carga. Em outras palavras, se o peso extra pode ser comportado pela estrutura. Essa averiguação é essencial para pessoas que moram em apartamento ou em sobrados e pretendem usar a técnica no andar superior da casa.

Nivelamento da superfície. Há quem acredite que inserir uma nova camada de piso sobre o piso, irá arrumar o desnível causado pela primeira instalação. O resultado será exatamente o contrário: ao inserir uma nova camada, ele só irá potencializar o desnível que já existe. Caso tenha algum desnível e deseje arrumar, não há outro jeito: terá que retirar o piso, nivelar e só então incluir a camada do novo piso.

Gostou deste conteúdo?

Então compartilhe em suas redes sociais! Não se esqueça de seguir a Cemara Loteamentos no Facebook e Instagram, para receber mais dicas como essas e ofertas imperdíveis de loteamentos em diferentes cidades do interior paulista.

Até a próxima!

Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara