Mostrando posts da categoria: Loteamento em Rio Preto


Mostra reúne telas assinadas por alunos de Ary Salles

5 de setembro de 2014 | Por admin

A pintura em estilo acadêmico desenvolvida por alunos do artista plástico Ary Salles pode ser conferida até o dia 13, no saguão do Centro Cultural, no prédio da Biblioteca, na Praça Cívica, em Rio Preto. A exposição coletiva “Amigos” reúne trabalhos de oito alunos, a maioria idosos, que retratam temas florais, paisagens e cavalos. Ao todo, são 16 obras, numa média de dois trabalhos por participante. Todos eles pintam com a técnica óleo sobre tela.

Salles também está presente na exposição, com uma obra da série “Jardins de Monet”, na qual produziu telas inspirado nos jardins que rodeavam a casa do pintor Claude Monet, em Giverny, na França. A figura do próprio Monet foi acrescentada pelo artista em algumas obras, como é o caso da que está em exposição, que mostra o pintor e a mulher sobre a ponte do jardim. Os alunos de Salles que integram a exposição “Amigos” são: Ângela Andrade, Michele Negrelli, Domitila Pontes Gestal, Maria Satiko, Gioconda Armani, Valter Gonçalves, Gleide Pichinin e Eufrida Patine.

“São pessoas que pintam há vários anos – não como meio de vida, mas como uma terapia – e estão bem desenvolvidas dentro da técnica da pintura”, afirma Salles, um dos professores de pintura mais conceituados de Rio Preto. Ele iniciou seus estudos em pintura em 1983, em Taquaritinga, sua cidade natal, e há cerca de 20 anos está radicado na cidade. Todos os trabalhos expostos estão à venda. A visitação é gratuita, de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas, e aos sábados, das 8 às 14h30. Informações pelo telefone: (17) 3202-2313.

Fonte: Diario Web  

 



Rio Preto combina oportunidades e qualidade de vida

26 de agosto de 2014 | Por admin

Campeã de geração de empregos entre as cidades brasileiras com até 550 000 habitantes, São José do Rio Preto mostra que é possível conciliar crescimento e qualidade de vida.

Paulo Magri / SMCS/Portal Pprefeitura Municipal de São José do Rio Preto

São José do Rio Preto

Vista da cidade de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo

São Paulo – São José do Rio Preto, ou simplesmente Rio Preto, como seus moradores se referem à cidade de pouco mais de 434.000 habitantes no Noroeste Paulista, é o município brasileiro que teve maior saldo de empregos nos quatro primeiros meses do ano. O número de profissionais contratados superou o de demitidos por 8.349 vagas, o maior entre todas as cidades médias brasileiras.

Grande parte dessas contratações aconteceu no comércio por causa da abertura recente de dois shopping centers na cidade, um de perfil popular — o Cidade Norte, inaugurado no fim de 2012 — e uma unidade do Iguatemi aberta em abril, empresa paulistana que tem centros de compras nas áreas mais valorizadas do país.

Com um investimento de 293 milhões de reais, o shopping recém-inaugurado foi responsável pela geração de 3.500 empregos — e continua contratando. A Multiplan, que gerencia o MorumbiShopping, também estaria à procura de espaço na cidade para uma construção própria.

“O grande desafio da próxima década, em nossa cidade, é capacitar as pessoas”, diz Adriana Neves, presidente da Associação Comercial e Empresarial de São José do Rio Preto. A entidade abriu, no mês passado, cursos básicos para vendedores e gerentes do comércio e da área de serviços.

“Os alunos da Faculdade de Tecnologia de São Paulo (Fatec) têm 100% de empregabilidade. Agora nos reunimos com a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e com outras universidades para discutir a necessidade da criação de cursos para suprir as demandas do mercado de trabalho da cidade”, diz Adriana.

A Fatec forma profissionais de nível superior principalmente na área de TI para o setor de serviços. A Unesp tem cursos em diversas áreas do conhecimento.

Uma solução encontrada por Anderson Silva, diretor de desenvolvimento organizacional daRodobens, grupo empresarial que opera nos setores de varejo, financeiro e imobiliário, para encontrar mão de obra qualificada é o programa de trainee, com inscrições abertas até o dia 20 de julho e salário de 5.000 reais — bem acima da média regional, de 1.714 reais.

“Nosso programa tem cerca de 1.000 candidatos por vaga, muitos deles são de fora do estado, o que mostra que a cidade está atraindo jovens que buscam, além de carreira, qualidade de vida”, diz Anderson. Outros 400 profissionais de todas as áreas deverão ser contratados até o fim do ano.

Nos próximos meses, a cidade deverá ganhar um Parque Tecnológico (ParTec), que já está em fase de implantação em uma área de 1 milhão de metros quadrados, onde antes ficava um instituto penal agrícola. O ParTec terá 250 lotes destinados a entidades de ensino e pesquisa, como a Fatec e a Unesp.

Os demais serão dedicados a uma incubadora tecnológica, a um laboratório de certificação de qualidade e a um centro de convenções. No local, também será instalado o Polo Joalheiro, o segundo em funcionamento no mundo, com 50 empresas.

O segmento de joias é responsável por 4.000 empregos na região e deverá aumentar as contratações em 37% nos próximos anos até 2019, com boas oportunidades para ourives e designers.

O ParTec também vai receber empresas de tecnologia biomédica. Uma das que já confirmaram a transferência de suas instalações para o local é a Braile Biomédica, que exporta produtos como válvulas cardíacas, marca-passos e equipamentos de circulação extracorpórea para 20 países.

No fim do ano passado, a Braile recebeu o prêmio Finep de empresa mais inovadora de médio porte do país. Hoje, a Braile emprega 400 funcionários, mulheres em sua maioria, “porque elas são mais delicadas, e a maioria de nossos produtos é feita de maneira artesanal”, diz Patrícia Braile, presidente da empresa.

Enfermeiros, biomédicos, bioquímicos e engenheiros biológicos constituem o quadro de pesquisa e desenvolvimento de produtos. Com planos de triplicar o faturamento nos próximos anos e abrir um escritório fora do Brasil, a expectativa é aumentar o número de empregados.

Perfusionistas — que operam equipamentos de circulação extracorpórea —, consultores técnicos e vendedores com conhecimentos na área da saúde estão entre os profissionais mais procurados.

Polo de saúde

O setor de serviços em saúde é um dos que mais movimentam a cidade. Com uma média de 5,5 médicos por 1.000 habitantes — mais do que o dobro da média estadual, de 2,6, e quase o triplo da nacional, de 2 —, a cidade é procurada por pacientes de todo o Brasil por ser um centro de excelência no tratamento de HIV e câncer, transplantes de órgãos e tecidos (especialmente rim, fígado e córneas) e cirurgias cardíacas e plásticas.

O maior dos nove hospitais da cidade, o Hospital de Base (HB), atende uma população de 2 milhões de pessoas de 108 municípios. “Aqui, falamos com todos os sotaques. Os 411 residentes que trabalham no HB também vêm de todos os lugares do país”, afirma Horácio Ramalho, diretor executivo da Funfarme, que controla o HB, a Faculdade de Medicina de Rio Preto e outras instituições.

Há também residência para enfermeiros, nutricionistas e farmacêuticos. Com quase 5.000 funcionários, o complexo médico-hospitalar contrata 400 pessoas por ano, e não apenas na área da saúde. “Temos um sistema informatizado entre todas as nossas unidades e precisamos dele 24 horas, todos os dias. A impressão que tenho é que faltam profissionais de TI na cidade”, diz Horácio.

O fenômeno que explica o crescimento de São José do Rio Preto é o mesmo que provocou o desenvolvimento de outros municípios do interior paulista em anos anteriores. Atraídas por menores custos de operação, boa infraestrutura logística, oferta de mão de obra qualificada e proximidade com importantes centros de ensino e pesquisa, muitas empresas têm se transferido para o interior.

“Como as capitais estão muito caras e cheias há muito tempo, o desenvolvimento está sendo empurrado cada vez mais para o interior. Hoje, até a região do ABCD e a de Campinas já estão bastante saturadas, então as empresas começam a buscar novas fronteiras”, diz Paulo Vicente Alves, professor de estratégia da Fundação Dom Cabral, escola de negócios de Minas Gerais.

“Outra questão é que o Noroeste Paulista fica no meio do caminho entre o Centro-Oeste brasileiro, região de grande produção rural, e as grandes capitais e os portos, por onde a produção é escoada.” Rio Preto está no limite entre o interior do Brasil e a capital do estado, São Paulo, e o porto de Santos.

O aspecto geográfico, aliado aos custos de operação, instalação, produção e oferta de mão de obra, tem atraído empresas para a região. Com mais empregadores, há mais oportunidades de trabalho.

Fonte: Exame Abril 



PALCO A CÉU ABERTO

21 de agosto de 2014 | Por admin

Décima quarta edição do Festival Internacional de Teatro (FIT) começa hoje, convidando o público a ir às ruas e sentir a magia do teatro em um cortejo encabeçado por bonecos gigantes. O Diário preparou um roteiro com toda esta movimentação da abertura, que começa em frente à Prefeitura e termina na Represa.

Se a arte é a manifestação do humano, toda pessoa carrega em si um artista. Se a vida é o maior espetáculo da Terra, nada mais feliz reverenciá-la por meio da arte.
No Festival Internacional de Teatro (FIT), a comunidade é convidada a fazer parte da cena por meio do cortejo “Sueños Gigantes”, um dos espetáculos que marcam, hoje à noite, a abertura da 14ª edição do evento. Bonecos gigantes, seres fantásticos e artistas circenses conduzirão o público pela avenida Alberto Andaló até o anfiteatro da
Represa Municipal. E o percurso é marcado por festa, alegria e uma comunhão que só o teatro é capaz de proporcionar.

“Sueños Gigantes” é uma produção do grupo La Gran Marcha de los Muñecones, que nasceu em1991, emum bairro de periferia de Lima, capital do Peru. Numa comunidade onde famílias convivem com a pobreza, a arte representa aos jovens um meio para mudar a realidade social. No entanto, não há espaços culturais para a apresentação de peças teatrais nesta comunidade. Mas quem disse que o teatro é só feito no palco? Semespaço, ele ganhou as ruas, envolvendo pessoas de todas as idades numa grande festa em um mundo imaginário.

Ao longo de sua trajetória, a companhia peruana produziu sete espetáculos estruturados na linguagem do cortejo, envolvendo bonecos gingantes, artistas em pernas de pau e a música marcial. Além disso, o grupo mantém um programa de formação técnica de três anos, que prepara a comunidade para estruturar as apresentações de rua, proporcionando geração de renda por meio da arte.

Os bonecos exigem muita técnica e preparo. Há modelos que contam com diferentes mecanismos de manipulação, que exigem muito equilíbrio e atenção de seus manipuladores. No entanto, o grande triunfo desta montagem é a demonstração do poder transformador do teatro, seja para quem vive da arte ou para quem apenas tem contato com ela.

Galpão de volta às ruas

Qual o papel da arte e do teatro em um mundo cada vez mais governado pelo utilitarismo e pelo pragmatismo?A reflexão é oportuna para a abertura de um festival
como o FIT, que tem como premissa levar o teatro para toda a comunidade. E quem incita essa reflexão, tanto no público como nos próprios artistas, é o Grupo Galpão,
de BeloHorizonte (MG), que encarou o desafio de dar vida ao último texto escrito pelo dramaturgo italiano Luigi Pirandello: “Os Gigantes da Montanha”.

A fábula narra a chegada de uma companhia de teatro decadente a uma vila misteriosa, povoada por fantasmas e governada pelo mago Cotrone. Conforme Eduardo
Moreira, que interpreta Cotrone na peça, “Os Gigantes da Montanha” é uma alegoria sobre o valor do teatro e sua capacidade de comunicação com o mundo moderno.
“Nesta obra, Pirandello aposta na forçada poesia como saída para as encruzilhadas da arte e do teatro. É também uma obra marcada pelo surrealismo, com uma narrativa complexa e permeada por múltiplos caminhos em seu enredo”, diz. Marcando a volta às ruas após duas montagens de palco sobre a obra de Tchékhov – “Tio Vânia” e “Eclipse” -,“Os Gigantes daMontanha” traz elementos determinantes na origem do Galpão, como o teatro popular e de rua, a linguagem de picadeiro e de circo e a música tocada ao vivo. Tanto que o espetáculo tem direção de Gabriel Villela, que volta ao Galpão quase duas décadas depois de dirigir peças importantes na construção da identidade do grupo mineiro, entre elas “Romeu e Julieta”. Segundo Moreira, o texto de Pirandello fala profundamente a qualquer artista, e essa reflexão contundente persegue o Galpão em sua maturidade. “Até quando conseguiremos prosseguir como um grupo de teatro coerente com um projeto de pesquisa e um trabalho que tenha sentido e relevância social dentro de um contexto dominado por uma indústria cultural cada vez mais marcada pela banalidade e pela vulgaridade da sociedade de consumo?”, indaga.

O cortejo que acompanhará os bonecões de “Sueños Gigantes”, do grupo peruano La Gran Marcha de los Muñecones, sairá de frente do prédio da Prefeitura de Rio Preto, na avenida Alberto Andaló. O trânsito das ruas da região será interditado conforme o andamento do cortejo. A saída está programada para as 18 horas.

 O percurso do trajeto é de dois quilômetros e a previsão é de que o cortejo dure cerca de 40 minutos para chegar até seu destino, o anfiteatro da Represa Municipal.

Acompanhado pela Banda da Polícia Militar, o cortejo seguirá pela Andaló até o Viaduto “Luiz Carlos de Abreu Sodré”. Depois de cruzar o viaduto, bonecões e público entrarão na Avenida Duque de Caxias, seguindo até o anfiteatro da Represa Municipal.

 No anfiteatro da Represa, a abertura do FIT 2014 continua com o grupo Galpão, que apresenta seu mais recente espetáculo, “O Gigantes da Montanha”, último texto
escrito pelo italiano Luigi Pirandello (1867-1936), e que aborda justamente a magia do teatro na vida das pessoas. A apresentação está programada para as 20 horas.

Fonte: Jornal Diário da Região



Festival Sesc Jazz & Blues começa em Rio Preto

14 de agosto de 2014 | Por admin

jazz

Meschiya Lake & The Little Big Horns, dos EUA, é a atração principal do festival amanhã

Dois gêneros musicais de alma negra, o jazz e o blues, e suas mais diversas combinações, estão juntos num evento que agita Rio Preto de hoje até sábado: o Festival Sesc Jazz & Blues. O público poderá conferir 12 shows dentro da programação, entre os quais oito nacionais e quatro internacionais. Serão duas atrações norte-americanas, uma cubana e outra da Noruega, e oito brasileiras, incluindo os grupos locais que se apresentam no já conhecido “esquenta”, sempre ao meio-dia, na Praça Rui Barbosa.


A ideia do show ao ar livre é invadir a cidade com o espírito do festival. Hoje, o Sesc leva à praça central a banda rio-pretense Groove Street, que reverencia mestres do blues e do rock. O formato deste ano conta com algumas alterações. Não haverá apresentações no teatro da unidade. Em contrapartida, todas as noites serão abertas com shows gratuitos, às 20 horas, no palco da Comedoria. A partir das 21 horas, o ginásio recebe as atrações principais, com dois shows por noite.

Para a programação do ginásio, a entrada é R$ 25 e R$ 50. Outra novidade desta edição é uma atividade formativa dentro da programação. No sábado, o jornalista e crítico musical Carlos Calado faz a palestra “Música para Todos: Como Ouvir Jazz sem Medo”. Hoje, quem abre a noite é o trio local “Éramos 3”, com Filipe Murbak, Esdras Nunes e Mauricio Zacarias resgatando clássicos do jazz. No ginásio, a primeira atração é a cantora e violinista cubana Yilian Cañizares, radicada na Suíca.

Ela faz show ao lado de seu quarteto, Ochumare. Depois, sobe ao palco o projeto Guitar 4 The Blues, dos brasileiros Solon Fishbone, Fernando Noronha e Netto Rockfeller, e o argentino Danny Vincent, radicado no Brasil. Em sua terceira edição, o festival foi criado a partir do Sesc’n Blues, tradicional evento realizado desde 2003 em várias unidades do Sesc pelo estado de São Paulo no mês de agosto.

Rio Preto entrou no circuito em 2007. A nova roupagem incorporou a linguagem jazzística ao festival. O evento tem curadoria compartilhada entre as equipes de programação das unidades do Interior envolvidas no projeto e do Sesc em São Paulo. “Em Rio Preto, conseguimos montar uma grade que oferece um show de jazz e outro de blues por noite, no palco principal.

Além disso, tentamos equilibrar nesse espaço o número de atrações nacionais e internacionais”, diz Edimeire Piovezan, técnica do Sesc Rio Preto responsável pela programação musical. A edição 2013 do Sesc Jazz & Blues foi realizada em nove cidades do Interior no decorrer de dez dias. Agora, o festival acontece simultaneamente em oito cidades, entre os dias 14 e 24. Além de Rio Preto, recebem o evento Bauru, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São Caetano do Sul, Sorocaba e Taubaté.

Segundo a técnica do Sesc, ao contrário de edições anteriores, todas as atrações internacionais deste ano se apresentam acompanhadas de suas bandas originais, e não com músicos brasileiros convidados. O Sesc também realiza, durante esse mês, na capital paulista, o Jazz na Fábrica, no Sesc Pompeia. O evento está em sua quarta edição e traz vários músicos jazzistas de diferentes nacionalidades – alguns deles entraram na programação do Sesc Jazz & Blues pelo Interior. 

Fonte: Diario Web



São José do Rio Preto – Curta Teatro 2014 ocupa diferentes locais

28 de julho de 2014 | Por admin

Francine Moreno

Um duelo de habilidades é travado entre o gato Miato e o Dom Ratão para disputar o coração da barata Floripe, a mais bela de todo o reino. Essa é a história central de “O Casório”, mini peça da Cia. Varal de Varanda, que integra a programação do Curta Teatro Ocupe 2014, evento que tem o intuito de ser um campo de atualização sobre a produção rio-pretense nas artes cênicas, e que apresenta montagens de curta duração, executadas no tempo máximo de 20 minutos.

Nesta edição, o Curta traz cinco projetos de artistas e grupos vinculados à Associação dos Artistas, Técnicos, Produtores e Gestores de Cultura de Rio Preto e Região (Associart), que realiza a mostra. As propostas foram avaliadas pelo diretor e ator Eduardo Catanozi. Além de “O Casório”, o Curta selecionou os projetos “Colecionador de Histórias”, do Núcleo de Artes Cênicas AD, “Para uma Avenca Partindo”, da Minha Nossa Companhia, “A Pequena Sonhadora”, da Cia.

Ir e Vir, e “Supremacia”, da Cia. Nuvem de Calças. Todos os grupos selecionados são de Rio Preto. Clarissa Maria, que dirige o projeto “Colecionador de Histórias”, diz que o trabalho já havia estreado em 2012, como exercício cênico. Agora, numa versão maior, mas ainda de curta duração, ela conta com Rafael Motta e Clara Honis no elenco. “Apresentar o curta é o primeiro passo para tentar projetos maiores. Nosso objetivo é dar continuidade ao processo”, revela.

Guilherme Hernandes, nome por trás do projeto “O Casório”, revela que a produção se deu a partir de uma pesquisa de máscaras que o grupo está desenvolvendo. “Esta é a conclusão da primeira etapa de muitas”, revela. Para ele, participar do evento é motivador. “Acaba colaborando também com a formação cultural de Rio Preto”, acredita. Por meio do Curta, será a primeira vez que o grupo abre as portas da sede para o público.

Nesta edição, não há abertura, nem encerramento oficial. O festival começa e encerra sua programação com apresentações dos espetáculos selecionados. “O diferencial será que cada grupo apresentará duas vezes seu curta, com entrada aberta ao público”, revela Drica Sanches, coordenadora do Curta Teatro. O evento tem início domingo, 27, às 19 horas, na sede da Cia. Varal da Varanda e segue até o dia 31 de julho. (veja programação completa no quadro).

Uma das novidades da edição 2014 é que os grupos puderam indicar o local para a montagem ser apresentada. “A proposta é intervir no cotidiano da cidade, além de provocar o olhar do espectador para locais pouco observados e, com isso, ampliar as possibilidades de criação, disseminar o teatro em diferentes pontos da cidade”, afirma Drica.

Desde 2009, o Curta não oferece mais premiação, apenas ajuda de custo para montagem, que, neste ano, é de R$ 1 mil para cada grupo. O orçamento deste ano ainda não foi fechado. Em 2013, a programação do Curta foi além das apresentações e contou com atividades formativas. Neste ano, o formato é outro, segundo Drica. “Embora não haja as atividades formativas convencionais, que ao nosso entendimento não despertam mais grande interesse dos artistas, haverá atividades de formação e troca, por meio dos debates, que acontecerão sempre após a primeira sessão do grupo selecionado.”

Segundo Drica, a atividade servirá de reflexão e de contribuição para a segunda apresentação. “Portanto, teremos um formato de análise e aplicação do conteúdo mais dinâmico, ou seja, o grupo colocará as impressões do debatedor e do público em experimentação dentro do próprio Curta. Entendemos ser este um formato original, criativo e potente.”

O debatedor convidado nesta edição é o uruguaio Pablo Benitez Tiscornia, que desenvolve pesquisa acerca do teatro contemporâneo. “O fato de ser uruguaio não pesou em nada.” O evento, em 2014, abriu inscrições apenas para grupos e artistas associados à Associart. “Somos uma associação privada e entendemos que devemos fortalecer os artistas interessados em fazer parte da instituição. O associativismo é a melhor forma de crescimento de uma categoria e, infelizmente, Rio Preto tem muita dificuldade de perceber isso”, afirma.

Programação

Hoje

:: 19h – O Casório
:: Local: Varal da Varanda
:: 20h – Supremacia
:: Local: Fábrica de Sonhos

Amanhã

:: 19h – Colecionador de Histórias
:: Local: Casa de Cultura
:: 20h – A Pequena Sonhadora
:: Local: Fábrica de Sonhos

Terça-feira

:: 19h – Para Uma Avenca Partindo
:: Local: Garagem do Expresso Itamarati
:: 20h – Supremacia
:: Local: Fábrica de Sonhos

Quarta-feira

:: 19h – O Casório
:: Local: Varal da Varanda
:: 20h – A Pequena Sonhadora
:: Local: Fábrica de Sonhos

Quinta-feira

:: 19h – Colecionador de Histórias
:: Local: Casa de Cultura
:: 20h – Para Uma Avenca Partindo
:: Local: Terminal Rodoviário de Rio Preto

Locais de apresentações

:: Sede da Cia. Varal de Varanda – Rua Marechal Deodoro, 2.262, Boa Vista
:: Fábrica de Sonhos – Espaço Cultural – Rua Pedro Demonte, 136, Jardim Alto Alegre
:: Casa de Cultura Dinorath do Valle – Praça Cacilda Becker – Vila Universitária
:: Agência do Expresso Itamarati – Rua General Glicério, 4.613, Redentora
:: Terminal Rodoviário – Rua Pedro Amaral – Centro

Serviço

Curta Teatro Ocupe 2014. De hoje até dia 31 de julho, em vários locais de Rio Preto. Gratuito

Fonte: Diário Web



Era Uma Vez na Figueira

17 de julho de 2014 | Por admin

destaque Era uma vez na Figueira

A diversão do final de semana está garantida

Quem não gostaria de passar uma tarde de sábado à sombra de uma bela e centenária Figueira? E se, além desta paisagem, tivéssemos ainda um lugar educativo e interativo para a criançada? Pois é justamente essa a proposta do projeto “Era uma vez na Figueira”, que o Iguatemi  Rio Preto traz você, sua família e amigos.

Lazer, interação, diversão, educação e muita história fazem parte desse projeto. A cada sábado, no deck da Figueira, será realizada uma atividade diferente, em três horários: 14h, 15h e 16h. Serão ministradas oficinas, contação de histórias, pinturas, desenhos, brincadeiras interativas e tudo acompanhado por monitores treinados. E o melhor, a participação é gratuita.
 
19 de julho:

Mini chef: lanchinhos naturais

As crianças irão montar mini sanduíches naturais com pão de forma e recheios variados. Usando cortadores, damos ao pão formatos divertidos: dinossauro, borboleta, coração, estrela e ursos.

26 de julho:

Boneco Ecológico

Boneco feito em meia de nylon, com plantação de sementes que, ao germinarem, formam o cabelo do boneco. As crianças enchem as meias, fecham, colam olhos, boca, escolhem um nome para o  boneco e o escrevem nele. Depois, seguindo as orientações de cuidado, o cabelo (mato) cresce.

Regulamento:

Idade: de 4 a 12 anos

Horário: Todo Sábado, às 14h / 15h / 16h

Número de crianças por turma: 20
Duração: 40 minutos

Entrada Gratuita mediante cadastro.

•É imprescindível que os pais ou responsáveis acompanhem do lado de fora da área do evento durante a participação da criança.
•O responsável deve informar se o (a) participante necessita de alguma assistência especial.
•Não é permitida a entrada de crianças portando brinquedos, alimentos ou bebidas.
•Não nos responsabilizamos por pertences de crianças e/ou responsáveis na área do evento.
•É imprescindível que seja respeitada a ordem das inscrições, bem como as orientações dos monitores.
•Poderá ser solicitada a saída da criança que estiver colocando em risco a participação de outras durante sua estada no evento.
•O evento está sujeito a lotação, já que o número de participantes e de turmas é restrito.
•Os dias e horários de funcionamento poderão sofrer alterações ou cancelamentos sem prévia comunicação.

Fonte: Iguatemi 


Exposição Trama Ativa

11 de julho de 2014 | Por admin
Trama Ativa

Trama Ativa

Exposição

Norberto NicolaL – Livre para todos os públicos

Norberto Nicola (1930-2007) revolucionou a tapeçaria ao trazê-la para o contexto da arte contemporânea, trabalhando com tramas de fibras naturais e cores vivas. O resultado é um intenso movimento com formas que brotam da superfície plana e adquirem características escultóricas. Importante nome no cenário artístico nacional e internacional a partir dos anos de 1950, Nicola foi também pesquisador da tapeçaria andina e realizou importantes exposições sobre a arte plumária dos indígenas brasileiros. A mostra reúne peças de grandes dimensões, duas vitrines com materiais têxteis, uma cronologia ilustrada e um vídeo sobre o pintor e tapeceiro.

Tapeçaria tridimensional, peças têxteis de grandes dimensões, cronologia e vídeo

Trama Ativa faz parte do projeto Espaço Galeria Sesi-SP, que apresenta mostras itinerantes de diferentes linguagens e formatos. Criado em 2013, o projeto une a potencialidade de novos espaços ao desejo de se criar e oferecer exposições de artes visuais com a mesma qualidade dos eventos realizados na Galeria de Arte do Sesi-SP e em outras instituições culturais de prestígio.

 Fotos: João Musa

imagem cemara

 

Fotos: Everton Ballardin

 

Informações
Local:

SESI São José do Rio Preto
Foyer do Teatro

Período expositivo:

de 11 de junho a 27 de julho | de segunda a sexta, das 9h às 18h aos sábados, domingos e feriados, conforme programação do Teatro
Entrada Gratuita
Classificação Livre

Informações: (17) 3224-6611

 

Fonte: Sesi



Exposição mostra lado poético da bola

24 de junho de 2014 | Por admin

Em meio a Copa do Mundo, o editor Igor Galante e o repórter-fotográfico Guilherme Baffi, ambos do Diário, abrem a exposição “Bola de Meias”, no Riopreto Shopping.

Baffi teve a ideia de reunir imagens que retratassem boleiros nas ruas, em campos de terra batida, praias e até nas beiras dos rios. “Com a aproximação da Copa, queria resgatar nossa paixão pelo futebol. Mas não queria fazer uma simples exposição”, diz.

Para complementar o acervo, o repórter-fotográfico passou a bola para o colega. Galante buscou inspirações na literatura para tratar o assunto com leveza poética. A proposta não era mostrar ídolos clichês da camisa verde-amarela, no “padrão Fifa”, mas exaltar a pelada como “patrimônio histórico”, como se refere no texto de apresentação.

“O título é uma brincadeira. Refere-se tanto à bola feita de meia, que ainda é usada em brincadeiras na periferia, quanto à forma como, em geral, os meio-campistas de sucesso começam suas carreiras”, justifica o editor. A exposição, que reúne 30 fotos e 11 textos, vai até o dia 13 de julho e é realizada pelo Riopreto Shopping, com o apoio cultural do Sesc Rio Preto.

Na opinião do gerente do Sesc, Sebastião Martins, apresentar o tema por um viés tão realista é uma forma de refletir sobre a essência do esporte mais popular do País. “O futebol permeia o imaginário e o cotidiano dos brasileiros e tem um significado social muito forte.”

Ana Cristina Jalles Guimarães, diretora comercial do shopping, por sua vez, incluiu a atividade cultural na agenda do centro de compras por três motivos: admiração pelos idealizadores, respeito à importância do Sesc e relevância do conteúdo. “Este é o futebol de raiz, amado e admirado pelos brasileiros. É um privilégio receber a mostra.” Descalços de vaidade, os craques da imagem e do texto tentam emplacar o primeiro gol de letra. Não há barreiras.
Diz-se que o futebol perdeu a graça
Mas se deixamos de ver encanto
Em bola sem gomo
Cachorro com sono
E malandragem nos pés
De quem é a culpa?
O futebol é como um rio
Não condene a nascente
Se mais à frente
Corre esgoto a céu aberto
:: Todo craque é mascate: tem chapéu, caneta e
bicicleta pra vender. Quem vai querer?

Guilherme Baffi/Igor Galante

IMAGEM 1
IMAGEM 2
exposicao
IMAGEM 4
Fonte: Diario Web



Artista expõe trabalho feito com giz pastel sobre papel

18 de junho de 2014 | Por admin

Desenhista

A desenhista Ana Carolina Otero Rangel expõe seu trabalho até o dia 27 na Casa de Cultura “Dinorath do Valle”, em Rio Preto. São seis desenhos realistas, produzidos com giz pastel sobre papel. Entre as obras da mostra, há dois retratos da filha da artista, Ana Isabela, além de desenhos de animais, e uma obra selecionada no 6º Salão de Artes Plásticas de Rio Preto, ano passado, que reproduz um cena de um café parisiense.

“O giz pastel usado sobre o papel fica bem realista, com efeito bem próximo ao do óleo sobre tela”, diz Ana Carolina. Seus desenhos são produzidos a partir da observação de fotografias ou de modelos ao vivo. Os que estão em exposição foram todos produzidos a partir de fotos. “Minha especialidade é o retrato. Foi no pastel que mais me identifiquei, pela facilidade e rapidez de conseguir um efeito vivo e realista”, diz a artista.A Casa de Cultura funciona de segunda a sexta, das 8 às 22 horas. Informações pelo: (17) 3226-3366.

Fonte: Diario Web

 



Copa do Mundo inspira programação artística

13 de junho de 2014 | Por admin

Daniela Fenti

Nem só de futebol é feita a Copa do Mundo. Às vésperas da abertura do evento esportivo no Brasil, espaços públicos e privados de Rio Preto preparam programações especiais, com direito a shows, exibições de filmes, debates literários, exposições de artes plásticas, cardápios diferenciados e outros atrativos culturais.

O caderno Vida & Arte elenca algumas dicas para quem quer curtir o desempenho da Seleção nos gramados, sem perder nenhum lance fora deles.

Sesc mistura shows, cinema e literatura

O Sesc criou o projeto “Sesc na Copa”, que teve início na semana passada, com um debate literário e uma exposição, e terá programação reforçada nesta quinta-feira, 12, com a exibição do jogo do Brasil em um telão na Comedoria, além de música e quitutes.

Logo depois da partida contra a Croácia, às 17 horas, pela abertura do Mundial, haverá shows de samba com o grupo Maestria do Samba, às 19 horas, e o trio Nereu Mocotó, às 20h30. Paralelamente, às 20 horas, no teatro da unidade, será exibido o documentário nacional “Futebol de Várzea”, de Marc Dourdin.

As atividades seguem na semana que vem, com as disputadas das oitavas-de-final. No dia 27, está agendado um debate literário com os escritores José Miguel Wisnik e Flávio Carneiro. Wisnik, que também é músico, faz ainda um pocket show.

Como o Brasil pode voltar a jogar no dia 28 ou no dia 29, dependendo de sua classificação, o Sesc oferece atrações nos dois dias, após os jogos. A banda Deixe que Digam, conhecida pelos sambas-enredos, toca dia 28, às 15 horas. Já a banda Saculejo garante o forró no dia 29, no mesmo horário. Toda a programação é gratuita.

Música embala centros culturais

A Cia. Fábrica de Sonhos também pretende transformar as disputas pela bola em momentos de interação, diversão e arte com a “Copa dos Sonhos”, em seu espaço cultural. De acordo com a diretora de produção da trupe, Drica Sanches, a intenção é exibir em telão todos os jogos do Brasil, acompanhados por atrações musicais.

Para a primeira fase, que contempla jogos desta quinta-feira e nos dias 17 e 23, o público deve ser embalado pelo trio San-Malandro. A programação dos demais dias ainda não foi definida.

Drica explica que se trata de uma ação integrada. Uma hora antes da partida, forma-se uma roda-de-samba. No intervalo, o público confere uma “canja” e, após o término, mais uma hora de apresentação. “Neste momento, todo mundo se volta para a Copa. Não adianta tentar ignorar e fazer outra coisa”, diz Drica. Como o evento é open bar, homens pagam R$ 35, e mulheres, R$ 25.

Telão e samba

Outros espaços usados tradicionalmente para eventos artísticos rendem-se à torcida verde-amarela. É o caso do Centro Cultural Vasco, que montou um telão e um bar para receber seus alunos e outros entusiastas do esporte, nesta quinta-feira, a partir das 16 horas. A atividade conta com apresentação da Contos de Réis.

Inicialmente, a banda tocaria no Lions Clube, em um evento promovido pelo Barley BrewPub, mas o prédio não conseguiu alvará. As entradas custam R$10.

Para comer, beber e ouvir

Ponto de encontro característico nesta época, os bares prometem não fazer feio para atrair clientes.
A maioria aposta na exibição de partidas seguidas de shows. O cardápio também ganha itens diferenciados.

Entre os mais tradicionais estão os do Zero Grau, que alude aos países das seleções em campo e às cidades-sedes dos jogos, e do Vila Dionísio, que aposta em iguarias tipicamente brasileiras, como mandioca na manteiga de garrafa, tapioca de carne seca, costelinha de porco com farofa de castanha-do-pará, entre outros.

No Boemia Butiquim e no Frei Caneco, por outro lado, o público poderá degustar pratos inspirados na cultura dos países adversários do Brasil. Hoje, o destaque fica para a linguiça de pernil, acompanhada de chucrute. Também foram incluídos na lista tacos mexicanos e camarões com temperos africanos. Além disso, os presentes podem aderir a um bolão, que distribuirá cervejas e brindes a quem acertar os placares.

O Nhô Botequim, por sua vez, inventou a “Copa Pebolim”. O torneio ocorre aos sábados à tarde, durante a Copa, e oferece prêmios em cerveja. As inscrições terminam neste sábado. Por enquanto, dez duplas estão inscritas.

Exposições e interatividade

Os centros de compras da cidade investem, especialmente, em artes visuais. Nesta terça-feira, começou no Riopreto Shopping, a mostra “Bola de Meias”, idealizada pelo editor Igor Galante e pelo repórter-fotográfico Guilherme Baffi, ambos do Diário. O trabalho reúne imagens de peladas em diferentes ambientes e poemas sobre a paixão pelo futebol. A partir desta quarta-feira, o público também confere a instalação “Em Campo, Ninguém é Santo”, com oratórios do pintor naïf Daniel Firmino.

Enquanto isso, o Shopping Cidade Norte chama a atenção pela mostra “Seleção Cidade Norte”, com caricaturas de Lézio Junior, também do Diário. Ele reproduziu 12 atletas nacionais em tamanho ampliado. Outra opção, no mesmo local, é a exposição “Copa de Todos os Tempos”, que retrata a história da competição desde os primórdios. No Shopping Iguatemi, o destaque fica para as atividades infantis.

Há um pebolim gigante, um minicampo de futebol e um espaço só para games. Já o Plaza Avenida Shopping oferece um estande de troca de figurinhas e projeções dos jogos em diferentes espaços. Para quem faz questão de gritar gol, a rede Cinépolis, instalada nos shoppings Iguatemi e Plaza Avenida, exibe as partidas em tempo real em suas salas de cinema.

Fonte: Diário Web



Casa na Boa Vista programa atividades

6 de junho de 2014 | Por admin

Graziela Delalibera

O espaço cultural A CASA – Arte & Cultura, em Rio Preto, abre suas portas neste final de semana para receber dois espetáculos teatrais, além de exposição de fotografia, artes plásticas e discotecagem, a partir das 21 horas. Na sexta-feira, quem se apresenta é a Cia Forrobodó de Teatro, com o espetáculo “Última Instância”, às 23 horas. A história se passa num bar suburbano, onde quatro personagens vêem seus destinos se entrelaçando.

Num jogo de ódio e crueldade mostram que todos estão suscetíveis a viver todo tipo de situação. No elenco estão Cibele Sampaio, Isaac Ruy , Nadson Prado e Giovani Milani. A direção é de Aline Alencar. No sábado, será a vez de “Longos Anos”, com a Cia Hecatombe. Na trama, para Bete, o retorno de Joana, sua irmã gêmea, tem um significado libertador. Ela manteve-se ao lado da avó, enquanto Joana trilhou um caminho de vida brilhante.

O que Bete mais quer, agora que a avó se foi e sua irmã retornou, é realizar os planos que fez durante todo o tempo que ficou na velha casa de antes e sempre. Joana quer apenas desfazer os mal-entendidos do tempo e poder dizer somente a verdade. Em cena, Homero Ferreira interpreta Bete, e na plateia, um ator/atriz convidado(a) lê a personagem Joana. Homero Ferreira também é responsável pela dramaturgia e direção.

Os ingressos para as duas datas estão à venda na Casa. PAra “Última Instância”, é preço único, no valor de R$ 10. “Longos Anos” é R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Nos dois dias, haverá exposições das obras dos artistas Valdecir Gerotto, Gloria Nunes, Leo Pupim e Kelly Simão. Mais informações pelo telefone: (17) 3212-94 55.

Fonte: Diário Web



Feijoadas entraram no calendário de São José do Rio Preto

30 de maio de 2014 | Por admin

Raul Marques e Bruno Ferro

Colaborar com um projeto social, conhecer pessoas, rever amigos, ouvir boa música ou saborear comida de qualidade. Repletas de atrativos, as feijoadas conquistaram o paladar do rio-pretense e já são parte tradicional do calendário social e gastronômico de Rio Preto e região.

Há festa para todo gosto, bolso e estilo. Em comum, todas oferecem a famosa iguaria, com uma ou outra variação. Cada evento, no entanto, tem suas peculiaridades e atrações, com shows de samba, sertanejo e até rock, clima de balada ou cunho exclusivamente beneficente.

Para ajudá-lo a encontrar a opção mais adequada para seu perfil, o Diário preparou uma lista composta por 12 feijoadas que estão agendadas para os próximos dois meses em Rio Preto. O preço do convite varia de R$ 35 a R$ 300. O festival foi iniciado no dia 10 de maio com a Feijoada do Rotary Club Palácio das Águas, no Harmonia Tênis Clube, O Rotary oferece ainda o kit feijoada, neste domingo. Por R$ 40, é possível comprar o prato que serve duas pessoas.

No último sábado, foi a vez do Rotary Club São José do Rio Preto, o clube de serviços mais antigo de Rio Preto. No próximo sábado, será a vez da Feijoada do Mané, às 13h, no Villa Conte. É realizada em prol do Centro Social do Estoril. O dinheiro arrecadado é destinado a ações desenvolvidas pela instituição, em funcionamento há 43 anos. Segundo o presidente Manoel Neves Filho, o Centro Social administra a Creche Irmã Julieta, que atende 250 crianças em tempo integral, fornece cesta básica, atendimento psicológico e remédios para 600 famílias carentes e ainda promove ações recreativas, ocupacionais e culturais com 90 idosos.

A tradicional Feijoada do Nenê, em sua 22ª edição, será realizada em 28 de junho. Neste ano, a atração é o renomado sambista Dudu Nobre. No mesmo dia, o Brasil pode jogar pelas oitavas de final da Copa do Mundo. Se isso acontecer, será instalado um telão. Uma das novidades deste ano no circuito é o Feijão Chique, em sua primeira edição. Organizada pelo colunista social Waldner Lui, está marcada para o Harmonia para 700 convidados. Lui afirma que agora é o melhor momento para promover um evento dessa natureza. “Sempre estive envolvido com muitas festas. O Feijão Chique visa a reunir pessoas.”

O colunista lembra que esse modelo de festa, com feijoada e venda de camisetas personalizadas, foi criado no Rio de Janeiro há 30 anos pelo empresário Ricardo Amaral. Começou na boate Hipopotamus na época do Carnaval. Somente convidados participavam. O modelo ficou sólido e hoje faz sucesso em Rio Preto e outras cidades. No dia 14 de junho, outra festa no centro de eventos do Hospital Bezerra de Menezes, às 12 horas. Os convites custam R$ 80, com renda revertida para o banco de cadeira de rodas da Associação Cultural e Educacional Alberto Andaló. Outra novidade é a 1ª Feijoada dos Amigos do Márcio Cantor, em 27 de julho. As atrações são Rodrigo Mattos e Praiano, Matão e Mathias, Maycon e Renato, Capataz, Márcio e Marcelo e Heitor Moreira.

Sergio Isso - Professor dá aula de capoeira no Centro Social do Estoril; projeto é mantido com recursos da feijoada

Maioria começou com reunião de amigos

Festas pequenas, só para comemorar o aniversário com os amigos, que cresceram e se tornaram eventos de grande repercussão regional. Essas são características comuns a algumas das feijoadas que vão ocorrer na cidade. A Feijoada dos Amigos era uma festa na casa da mãe da empresária Flávia Costa e agora reúne 1,2 mil pessoas. O evento vai oferecer espaços para degustação, relaxamento, de beleza e shows. Mudas de árvores serão distribuídas aos presentes e um serviço de transfer (para evitar bebida/direção) vai fazer o transporte até o local da festa. Parte da renda será revertida à Associação Madre Teresa de Calcutá e ao Centro Espírita Missionário da Luz.

Outro grupo de amigos, intitulado Saco Roxo, faz a 2ª edição da feijoada. “Somos 25 amigos, e quatro fazem aniversário em maio,” disse Guilherme Arid, um dos organizadores. Também para comemorar o aniversário, o empresário Ovídio Roberto Zaguini, Betão, começou a fazer feijoada. Em 2014, vai promover a 10ª. Também vai destinar os lucros para a Associação Madre Teresa de Calcutá. Já Diogo de Jesus, o Negão, nunca tinha recebido uma festa de aniversário. No último ano, produziu uma feijoada para comemorar a passagem de idade. “O resultado foi tão bom que os amigos cobraram outra,” explicou a namorada, Jéssika Bernardo.

b1e3d07f33469b913df36ee2c6959f33

Fonte: Diário Web



Virada Cultural Paulista em São José do Rio Preto terá Gal Costa

23 de maio de 2014 | Por admin

A Virada Cultural Paulista chega a sua oitava edição neste ano e acontece em São José do Rio Preto nos dias 24 e 25 de maio no Teatro Municipal Paulo Moura, no Anfiteatro Nelson Castro e no SESC de Rio preto. A grande atração na cidade será a apresentação de Gal Costa, à meia-noite do dia 25, no Anfiteatro Nelson Castro.

Considerado o maior evento cultural simultâneo do interior e do litoral de São Paulo, a Virada Cultural Paulista 2014 é uma realização da Secretaria de Estado da Cultura e conta com a participação e a colaboração da Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto. Vinte e oito municípios participam do roteiro de shows, que acontecem durante 24 horas.

Em Rio Preto as apresentações terão atrações musicais, arte visuais, teatrais, cinematográficas e circenses.

A programação completa segue abaixo:

TEATRO MUNICIPAL PAULO MOURA

24/5 | 18:00
Lume Teatro – SHI-ZEN, 7 Cuias [Teatro]
24/5 | 20:30
Batucada Tamarindo [Cultura Popular]
24/5 | 22:00
Circo Teatro Tubinho – O Rei do Gatilho [Circo, Teatro]

25/5 | 00:00
Felipe Absalão – É Tudo Mentira! [Stand Up]
25/5 | 11:00
Gelatina Cultural – Brincar de Pensar – Contos de Clarice Lispector [Teatro Infantil]
25/5 | 14:00
Cia. Repentistas do Corpo – Cordel Encorpado [Dança]
25/5 | 16:00
Chacovachi – Cuidado, Um Palhaço Mau Pode Arruinar Sua Vida [Circo]

ANFITEATRO NELSON CASTRO

24/5 | 19:00
DJ Fábio Jota – Panela Musical [Música]
24/5 | 19:30
Varal da Renda [Música]
24/5 | 21:00
Moxine [Música]
24/5 | 22:30
Thiago Pethit – Estrela Decadente Tour [Música]

25/5 | 00:00
Gal Costa – Recanto [Música]
25/5 | 15:00
DJ Fábio Jota – Panela Musical [Música]
25/5 | 15:30
Chico Teixeira – Canções que Aprendi [Música]
25/5 | 17:00
Sandália de Prata [Música]
25/5 | 18:30
Otto – The Moon 1111 [Música]

SESC RIO PRETO

24/5 | 18:00
Monarco da Portela [Música]
Na Comedoria
24/5 | 20:00
Tríptico Samuel Beckett [Teatro]
No Teatro Sesc

25/5 | 11:00
Cia. Burucutu – Cinderela e o Pé Inchado [Teatro Infantil]
Na Comedoria
25/5 | 15:30
Banda Estralo – Histórias de Cantar [Teatro Infantil]
No Teatro
25/5 | 17:00
The Chambers – Tardes Musicais [Música]
Na Comedoria

Secretaria de Comunicação Social

Fonte: Rio Preto



Região de São José do Rio Preto – Costelinha de Porco (Porcada dos Portugueses)

17 de maio de 2014 | Por admin

Ingredientes

– 500 gramas de costelinha de porco limpas e cruas
– Sal, alho, limão, molho de pimenta e manjerona fresca a gosto

Preparo

Tempere e deixe no freezer de um dia para o outro para pegar o tempero. Acenda a churrasqueira e coloque a costela quando estiver só a brasa. Ficar de olho para não ficar muito seca, nem mal passada.

Serviço

Porcada dos Portugueses – de quinta a sábado, das 18h à 0h e aos domingos das 11h às 15h.

Endereço: Bairro dos Portugueses, rodovia Péricles Belini (SP 461), Nhandeara.

Telefone: (17) 98118-6191

Matéria de Isabela Jadinetti

Fonte: Jornal Diário da Região

http://www.diarioweb.com.br/novoportal/



Região de São José do Rio Preto – 13ª Festa das Nações de Cedral acontece de 15 a 17 de maio

13 de maio de 2014 | Por admin

A Festa das Nações de Cedral é um evento popular que foi criado com intuito de promover o lazer da população e arrecadar alimento ao Fundo Social de Solidariedade do município.

Com o passar do tempo, foi ganhando fama e se profissionalizou, garantindo destaque entre as festas populares oferecidas por toda região.

Hoje, a festa é uma referência em segurança e estrutura para evento ao ar livre e um dos recordes de público da região de São José do Rio Preto.

A Festa das Nações tem este nome porque sempre se comprometeu em resgatar a cultura de diversos países através de apresentações artísticas e da culinária. Tanto é que em todas as edições conta com barracas com comidas típicas de diversas nacionalidades. No decorrer dos últimos 13 anos, artistas locais passaram a dividir a responsabilidade de animar o público em cima de palcos, ao lado de bandas shows e apresentações de cantores famosos.

Já participaram da Festa das Nações de Cedral, cantores consagrados como Latino, Victor & Léo, Roupa Nova, Fred & Gustavo, Matogrosso & Mathias, Caio Mesquita, Marciano e outros.

Atualmente a Festa das Nações de Cedral, que ostenta o título de uma das maiores festas populares da região, integra um projeto de inventivo ao comércio local e tem parte de sua renda revertida para instituições assistências de Cedral.

Para esta edição, a organização preparou uma grade de shows para todos os gostos e espera reunir centenas de turistas. O público vai curtir axé, sertanejo e rock. No dia 15, quem se apresenta é Seu Moço e Luan Santana, uma mistura que vai deixar a noite ainda mais especial. No dia 16, João Bosco e Vinicius, cantam sucessos como “Sorte é ter você”, recém lançada e “Eu vou morrer de amor”. Com “Olhar 43” e outras, o grupo RPM fecha em grande estilo o evento, no dia 17.

O evento é totalmente filantrópico, sendo organizado pelo Fundo Social de Solidariedade de Cedral – SP. Quem quiser conferir os shows na pista, basta doar um quilo de alimento não perecível.

A Festa das Nações de Cedral 2014 será de 15 a 17 de maio. Confira os shows:

15/05 – Seu Moço e Luan Santana
16/05 – João Bosco e Vinicius
17/05 – RPM

1922424_230197410437230_1882334706_n

Fonte: https://www.facebook.com/festadasnacoescedral/info



Páginas:«123»

Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara