Mostrando posts da categoria: Qualidade de vida


Profissional: 10 dicas de saúde para incorporar na rotina

21 de agosto de 2013 | Por admin

Infomoney

SÃO PAULO – A rotina cansativa de trabalho faz com que muitos profissionais não se lembrem de cuidar da saúde. Alguns só se lembram quando sentem os primeiros sinais de que algo não está muito bem. Para evitar doenças e problemas futuros, o médico clínico e cardiologista do Vita Check-Up Center, Antonio Carlos Till, recomenda 10 dicas simples. Confira:

1. Mantenha uma alimentação saudável – balanceada, rica em verduras, legumes, frutas, fibras e carnes brancas e ingestão de carboidratos em quantidade moderada. Esse hábito auxilia na conservação do peso normal, facilitando um bom sono e evitando doenças como diabetes, infarto e hipertensão arterial.

2. Faça atividade física e não se esqueça dos alongamentos. A ideia não é tornar-se um atleta, mas manter uma atividade física aeróbica regular contribui para o controle do peso, para o fortalecimento da musculatura, para a redução da gordura corporal, além de previne doenças cardiovasculares e o diabetes, aumentar a disposição física e colaborar para o controle do estresse emocional.

3. Não fume. Não ter esse hábito melhora a qualidade de vida, pois previne diversos tipos de câncer, de doença cardiovascular e até mesmo de disfunção erétil.

4. Modere o consumo de bebidas alcoólicas. O álcool pode influenciar negativamente a qualidade do sono, alterando o comportamento emocional e diminuindo a capacidade física. Quando consumido em excesso, as bebidas alcoólicas levam à lesão hepática e ao déficit significativo do desempenho intelectual.

5. Durma bem. O sono influencia o desempenho intelectual e a capacidade de memória e é fundamental para repor as energias. Trate esse item com atenção, procurando reservar sempre um bom intervalo de sono com qualidade. Antes de dormir, evite alguns hábitos como fazer refeições volumosas; consumir álcool em quantidades além das indicadas; trabalhar, principalmente em computador; ver TV, discutir e/ou conversar temas que fomentem ansiedade e/ou preocupação; exercitar-se fisicamente. “Criar um ambiente adequado a uma boa noite de sono, com baixa luminosidade, temperatura ideal e pouco ruído também é boa opção para dormir com qualidade.”

6. Cuide da aparência. Procure manter uma boa postura corporal, o peso controlado e proteja sua pele. Não se exponha ao sol em excesso e faça exercícios.

7. Mantenha as vacinas em dia. Adultos também se vacinam. Muita gente desconhece a importância da prevenção contra tétano, as hepatites e outras doenças evitáveis.

8. Administre o estresse. Ele até pode ser inevitável, mas pode ser gerenciado, o que minimiza seu impacto. Periodicamente, tenha um momento de lazer com os amigos e curta a família, reservando tempo para seus filhos e sua esposa.

9. Desenvolva outros interesses. Matricule-se em um curso de fotografia, em um clube de vinhos. Estude algo que sempre você teve curiosidade. Coloque os seus sentidos em áreas diferentes do que seu trabalho. Leia sobre assuntos diversos. Um bom romance ou uma boa história faz bem à cabeça, ajuda na qualidade de nosso sono e pode funcionar como uma grande ferramenta contra o estresse emocional.

10. E não se esqueça: faça check-up de saúde com regularidade. Conhecer o corpo ajuda na precaução de doenças e permite tomar atitudes que podem prolongar e melhorar a qualidade de vida, o que ajuda na relação consigo mesmo e com aqueles que nos amam.

Fonte: Notícias Yahoo



Pratique exercícios em casa

29 de julho de 2013 | Por admin

Distância, dinheiro e principalmente tempo são alguns dos motivos para não frequentar uma academia. No entanto, praticar exercícios em casa e caminhadas ao ar livre são opções para melhorar a qualidade de vida, fugir do sedentarismo e adotar um estilo de vida mais ativo.

Fazer exercícios em casa pode trazer resultados semelhantes ao da academia. “O resultado vai depender do objetivo da pessoa, por exemplo, para melhorar a flexibilidade, realizar alongamento é fundamental e esses exercícios podem ser feitos em qualquer lugar, já para o objetivo de definição muscular ou hipertrofia, uma variedade de equipamentos de peso é fundamental, ou seja, fica difícil fugir de uma academia”, diz Juliano Farah, professor da academia Cia. Athletica.

Atividades como pular corda, dançar, passear no parque com o cachorro e até brincar com as crianças podem ajudar a eliminar as calorias. “O movimento melhora a capacidade cardiorrespiratória e o desempenho físico, então prefira ir à padaria a pé, utilizar as escadas ao invés do elevador, andar de bicicleta no parque e sempre pensar nos benefícios que a atividade trás”, indica a personal trainer Audrea Ferro.

Já para praticar exercícios com peso, Juliano diz que a melhor alternativa é consultar um profissional. “É importante agendar uma consultoria, algumas empresas já prestam esse serviço e profissionais liberais também. Um programa de treino é deixado com o aluno, para que ele faça e vá passando um feedback para o professor”, comenta.

Exercícios aeróbicos são os mais fáceis de serem praticados em casa. “Comece a caminhar durante duas semanas em dias alternados, movimente bem os braços, caminhe o mais rápido possível e aumente esse tempo em cinco minutos a cada duas semanas, até chegar nos 40 minutos. Ao estar mais adaptado alterne picos de corrida com caminhada, por exemplo, corra 1 minuto, caminhe 2 ou até se recuperar da corrida”, indica Audrea.

Para realizar um treino completo, o ideal é reservar em torno de 45 minutos a uma hora, no mínimo três vezes por semana. “Pense nos diferentes grupos musculares, membros inferiores, cintura pélvica (quadril), abdômen, membros superiores e escolha os exercícios”, explica Audrea. Veja alguns exercícios indicados pela personal para montar uma série:

Membros inferiores

Com as pernas levemente afastadas e os joelhos flexionados é feito o movimento de agachamento, ideal para trabalhar pernas e quadril. O indicado é de 8 a 16 repetições.

Abdômen

Para malhar essa parte do corpo, o abdominal é o mais eficaz. Ele pode ser reto, deitado com os joelhos flexionados e as mãos cruzadas atrás da cabeça. O ideal é realizar uma série de 8 a 16 repetições. Já para o abdominal oblíquo, com os joelhos flexionados, uma mão atrás da cabeça e o outro braço esticado no chão, a elevação é feita com o braço direito no sentido do joelho esquerdo e depois troca a posição do braço. O indicado é fazer 8 repetições de cada lado.

Membros superiores

Bíceps: Segure um pacote de 2 kg de qualquer alimento. Eleve os cotovelos na altura dos ombros, na posição de w. Flexione e estenda os cotovelos. Primeiro o direito e depois o esquerdo. Faça de 8 a 16 repetições cada braço.

Peitoral: Ainda com o peso, eleve os braços na altura dos ombros, cotovelos flexionados em 90 graus. Una os braços à frente do peito e afaste o máximo que puder. Faça também de 8 a 16 repetições.

Flexão de braços: Posição de quatro apoios. Quadril na linha do tronco. Flexione e estenda os cotovelos. São indicados duas séries de 8 execuções.

Antes de iniciar a malhação é necessário ter alguns cuidados. O primeiro passo é escolher roupas e calçados adequados para praticar atividade física. Os exercícios devem ser feitos de forma correta. “O principal cuidado deve ser com a postura, durante a execução dos exercícios e o excesso de carga, movimentos executados de forma incorreta ou levantamento de muito peso do dia para noite podem resultar em lesões musculares e articulares, por isso prefira recorrer a um profissional”, atenta a Ana Paula dos Santos, educadora física.

“Antes de começar a atividade é ideal também estar com todos os exames médicos cardiovasculares e metabólicos, como sangue e glicemia em dia”, indica Juliano. É importante a pessoa conhecer e sentir o próprio corpo. “A atividade física ou a prática de exercícios deve ser prazerosa, jamais dolorida ou acima do limite”, acrescenta a personal Audrea.

Para não sentir dores, o alongamento é essencial para qualquer atividade. “Faça um alongamento de 5 minutos antes de começar a atividade. Separe uma parte do seu treino para exercícios aeróbicos, como caminhar, correr, dançar e pular corda, e outra parte para exercícios localizados, como agachamentos e abdominais, que podem ser feitos com ou sem carga. Ao final execute novamente uma série de alongamentos para relaxamento e distensionamento da musculatura envolvida nas atividades”, explica Ana Paula.

Fonte: Bbel



Ronco pode indicar problemas de saúde

2 de julho de 2013 | Por admin

Para quem tem sono leve e acorda com qualquer ruído, o ronco de outra pessoa pode ser uma tortura. É ruim para o ouvinte e pior ainda para o roncador. O barulho é resultado do estreitamento ou da obstrução das vias respiratórias superiores.

Com o canal de passagem mais estreito, o ar tem dificuldades para passar e provoca a vibração das estruturas. “Quando as vibrações são fortes e o ronco intenso há grandes chances do indivíduo ser diagnosticado como portador de distúrbios mais graves do sono, tal como a apneia obstrutiva do sono”, ressalta Gerson Köhler, ortodontista e ortopedista-facial.

APNEIA

O ronco é um dos sintomas mais comuns da Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), um distúrbio caracterizado pela interrupção da respiração durante o sono. Os episódios duram cerca de 10 segundos e pode haver a obstrução parcial ou total da passagem de ar.

“A cada obstrução da respiração, o indivíduo passa por um microdespertar para voltar a respirar normalmente. Apesar de rápido, este leve despertar prejudica a qualidade do repouso, já que o sono acaba saindo de suas fases mais profundas”, explica Gerson, que atua em contexto interdisciplinar médico-odontológico nas questões que envolvem o diagnóstico e tratamento de distúrbios do sono.

FATORES

Desvio do septo, flacidez na musculatura da garganta e da boca, hipertrofia das amídalas ou adenoide, sinusite, rinite, obstruções nasais, queixo retraído, palato mole e o envelhecimento são os principais fatores que provocam a SAOS.

“É preciso dar mais atenção aos fatores de risco da apneia. Envelhecimento, obesidade, pescoço curto e mais grosso, uso de medicamentos para dormir, consumo de bebidas alcoólicas, tabagismo, refluxo e a ingestão excessiva de comida próximo ao horário de dormir aumentam as chances da respiração ser interrompida durante a noite”, aponta.

A apneia do sono pode vir a ser uma das causas de males tais como hipertensão, obesidade, diabetes, arritmia cardíaca, derrame, infarto agudo do miocárdio, fadiga crônica, ansiedade e impotência sexual.

OXIGENAÇÃO

Segundo Gerson, a apneia pode ocorrer várias vezes durante a noite, reduzindo a oxigenação do cérebro. “Com a interrupção da entrada de ar, o organismo se defende e libera adrenalina, contraindo os vasos sanguíneos. O sangue precisa circular e a pressão aumenta para que o líquido passe pelas vias estreitas. Isto pode levar ao endurecimento das artérias, aumentando o risco de doenças cardiovasculares”, alerta.

O especialista destaca que, além do ronco, outros sintomas podem denunciar o distúrbio. Excesso de suor noturno, dores de cabeça matinais, dificuldades de concentração, sonolência diurna e redução da libido podem estar relacionados ao problema.

“Em alguns casos, a entrada do ar não é bloqueada por completo – o fluxo é reduzido de 30% a 50%, fenômeno chamado de hipopneia. Qualquer um dos distúrbios é prejudicial à saúde e deve ser avaliado e tratado, para promover a qualidade de vida do paciente”, observa Gerson.

Fonte: Gazeta Virtual



GESTAÇÃO – Body Balance é a nova aposta de exercícios físicos para as mamães

28 de junho de 2013 | Por admin

Baseado nos princípios básicos de Yoga, Tai Chi Chuan e Pilates, o Body Balance é um programa dinâmico de alongamentos que possibilita a interação entre o corpo e a mente de forma simultânea. Combinando os princípios básicos dessas três técnicas, como por exemplo o controle da respiração, concentração, flexibilidade e força, a prática tem por objetivo promover um estado de equilíbrio e harmonia entre o corpo, mente e alma das praticantes.

O Body Balance é indicado para as futuras mamães que queiram manter o peso e a saúde durante a gravidez, pois os exercícios dessa prática revitalizam e tonificam os músculos contraídos e tensos, promovendo relaxamento durante esse período especial na vida da mulher.“Junto da gestação podem surgir problemas sérios de saúde, como a diabetes gestacional e a hipertensão gravídica. Para evitar esses males, ela precisa cuidar da alimentação e praticar atividade física, mas nem toda atividade física é recomendada para as gestantes”, informa o treinador, Fernando Dutra.

Os exercícios do programa Body Balance possibilitam a melhora da postura, do alongamento e da flexibilidade, fundamentais para o momento do parto. As práticas ainda ajudam as mulheres a ganharem força abdominal com exercícios de pilates e a trabalharem o relaxamento. O profissional ainda ressalta que o Body Balance só acrescenta na qualidade da saúde da mulher durante a gestação.“A respiração controlada, a concentração, a flexibilidade, a força e a sessão holística das aulas ajudam a preparar o corpo e mente da gestante para o momento do parto. Além de evitar que ela engorde e comprometa sua saúde e a do bebê, ainda faz com que seu corpo esteja condicionado para a hora do nascimento e para a recuperação pós-parto”.

Fonte: Gazeta Virtual



10.000 passos para uma saúde de ferro

4 de março de 2013 | Por admin

Caminhar todos os dias previne doenças e ajuda a manter o peso.

10.000 passos para uma saúde de ferro

Um dos grandes males do homem moderno é o sedentarismo. Por um lado a internet agilizou nossas vidas e com ela já não precisamos mais ir ao banco, supermercado, lojas entre outros programas. Fazemos tudo sem sair de casa, sem trânsito nem filas, tudo na maior comodidade.

Por outro lado, é justamente a internet a principal causadora de um dos maiores problemas de saúde da vida moderna, o sedentarismo. Com os avanços tecnológicos, o homem ficou menos ativo, passa o dia sentado em frente a um computador, o que diminuiu consideravelmente suas atividades diárias.

Cientistas japoneses descobriram que para manter a saúde em dia e alcançar a longevidade é preciso andar 10.000 passos por dia. Parece muito, mas não é.

Caminhar 10.000 passos todo dia

10.000 passos para uma saúde de ferro

Caminhar 10.000 passos equivale a percorrer aproximadamente sete quilômetros em passadas largas num ritmo moderado à forte. Para alcançar o objetivo de caminhar esses 10.000 passos, você pode distribuir os passos ao longo do dia ou concentrar em uma caminhada de uma hora.

Que tal monitorar o seu dia a dia? Com o auxílio de um pedômetro, você calcula quantos passos anda por dia. Vale tudo. Desde a hora em que você acorda até o ultimo passo antes de dormir. Você vai ver que atingir a meta dos 10.000 passos é mais fácil do que parece.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia e a Sociedade Brasileira de Diabetes, caminhadas de 30 minutos, cinco vezes por semana, diminuem em 34% o risco de problemas cardíacos e em 58% o risco de contrair diabetes, ou seja, caminhar faz um bem danado a saúde.

Davi Ribeiro, 54, é engenheiro e começou a seguir a teoria dos 10.000 passos por dia a aproximadamente três meses e acabou percebendo que ao monitorar a sua atividade física, está se exercitando mais. “Desde que comecei a usar o pedômetro diariamente, comecei a fazer mais atividades a pé. Queria completar os 10.000 passos todos os dias e como trabalho em uma região onde tudo é relativamente perto, não uso mais o carro durante o dia e estou me sentindo muito mais disposto e mais ágil”.

Comece a caminhar devagar e aumente seus passos gradativamente.

Assim como Davi, você pode incorporar à sua rotina os 10.000 passos por dia, mas não precisa ser de uma vez. Se você é uma pessoa sedentária, vá aos poucos comece com 3.000 passos e vá aumentando gradativamente.

10.000 passos

Dicas que ajudam a completar a meta dos 10.000 passos:

  • Aproveite percursos curtos para movimentar-se. Vá a padaria ou a banca de jornal a pé. Se o restaurante é perto do trabalho, aproveite! Caminhar após a refeição ajuda no processo da digestão.
  • Estacione o carro mais longe que costume. Uns passinhos a mais só vão te fazer bem.
  • Desça do ônibus uma parada antes da sua. São só alguns minutos e passos a mais para chegar ao local desejado.
  • Aos finais de semana reúna a família e faça caminhadas em lugares arborizados.

Aproveite essas dicas para andar mais, se exercitar, caminhar é bom e é preciso. Mexa-se.

Fonte: BBEL 



Alimentos crus e suas vantagens

2 de março de 2013 | Por admin

Legumes e verduras>

Shutterstock/Lisa S.

Geralmente consumidos em forma de salada e sucos, os alimentos crus contêm quantidade elevada de água e nutrientes quando comparados aos que são cozidos e fritos. Sem falar que são mais fáceis de preparar. As perdas nutricionais variam de alimento para alimento, mas há casos em que todos os nutrientes acabam indo embora no cozimento. “Um exemplo disso é o pimentão, rico em vitamina C, que se for cozido perde 100% desse nutriente”, exemplifica Eliane Monteiro, nutricionista da Keep Light.

A absorção dos nutrientes pelo organismo humano também pode ser maior ou menor dependendo da maneira como os alimentos são preparados. “Se forem servidos crus, em geral preservarão ao máximo tudo de bom que tem para dar, já que o cozimento prolongado altera suas propriedades”, afirma a nutricionista.

Para Andréia Rosa dos Santos, nutricionista da Sapore, outra vantagem de se consumir os alimentos crus é minimizar as perdas nutricionais, que começam a ocorrer bem antes do cozimento. “A perda de nutrientes já tem início nos campos de produção e continua com a longa jornada até as nossas casas”, diz Andréia.

Calor prejudica nutrientes

As nutricionistas explicam que a diferença entre alimentos crus e cozidos ocorre porque o fogo é um dos fatores principais para perda de nutrientes. “O calor empregado na cocção é um fator muito importante que é sem dúvida o maior responsável pela inativação de substâncias nutritivas, o ideal é cozinhar os alimentos com pouca água, em curto tempo e se possível optar pelo cozimento a vapor e com casca, no caso de legumes e tubérculos”, indica Andréia. Segundo a nutricionista, a água do cozimento pode ser reaproveitada para sopas, na preparação do arroz ou no cozimento de massas. Os sucos naturais também devem ser consumidos logo após o preparo, para que seja evitado o início de reações que possam destruir os nutrientes devido ao contato com o ar.

Pessoa lavando tomate

Shutterstock/Petro Feketa

Alimentos crus como vegetais e frutas têm grande quantidade de fibras, o que pode ajudar a ter uma alimentação mais saudável.   “Cada pessoa deveria consumir 30g de fibras por dia para o intestino funcionar normalmente, acompanhada da ingestão adequada de água em torno de 2 litros por dia”, atenta Eliane.

Segundo as nutricionistas, não existe uma quantidade correta para o consumo, mas ingerir alimentos crus diariamente pode ajudar na dieta. “Sempre destacamos os alimentos crus nas dietas, pois oferecem grande dose de vitaminas, minerais e fibras, o que permite eliminar alguns quilinhos e também promove mais energia ao corpo”, orienta Andréia. Ela ainda menciona que os alimentos crus são digeridos com mais facilidade.

Quando se destinam ao consumo cru, é importante que todos os alimentos sejam bem higienizados e conservados, mas mesmo com estes cuidados nem todos os alimentos podem ser ingeridos desta forma. “Alimentos de origem animal como carne e frango se consumidos crus são altamente prejudiciais à saúde, pois pode haver contaminação por bactérias, e o ovo de forma nenhuma pode ser consumido cru, devido à contaminação por salmonella”, atenta Andréia.

Mas este é um dos casos em que o cozimento pode não influenciar na quantidade de nutrientes. “As proteínas e o ferro de carnes e peixes não se perdem no aquecimento, mas o calor prolongado pode levar à perda de vitaminas. Além disso, os peixes contêm avitina, uma substância antinutricional, que é anulada quando são cozidos e isso melhora a absorção de vitamina B1”, orienta Eliane.

Mulher com pote de salada <

Shutterstock/Yuri Arcurs

Antes de iniciar o preparo e após qualquer interrupção com os alimentos é importante higienizar as mãos. “Se estiver preparando pescados, carnes ou frango, as mãos devem ser bem lavadas antes de mexer com outros alimentos, nos casos de infecção, cortes e ferimentos nas mãos, deve-se usar luvas para evitar o contato com os alimentos”, orienta Eliane. “A lavagem deve ser feita com água e sabão até a altura dos cotovelos, esses cuidados precisam ser feitos para que a refeição seja nutricionalmente segura e livre de microorganismos que causam doenças, como a intoxicação e toxinfecção alimentar”, destaca Andréia.

“Como os alimentos se contaminam facilmente, deve-se manter limpas todas as superfícies utilizadas no preparo de alimentos. Qualquer desperdício, migalha, respingo ou mancha em pias, mesas, bancadas, torna-se um foco em potencial para o crescimento de bactérias”, adverte Eliane.

Os alimentos que são consumidos crus, como as hortaliças e frutas, devem ser lavados cuidadosamente em água corrente. “Os alimentos devem ser bem lavados, os dedos devem ser passados por toda a casca para retirar terra, pedaços machucados da folha e larvas, depois deixe de molho por 10 minutos em uma solução com água sanitária diluída na seguinte proporção, uma colher de sopa de água sanitária para cada litro de água, depois lave novamente em água corrente econsuma”, indica Andréia.

Alimentos crus em todas as refeições

É possível montar um cardápio apenas com alimentos crus no almoço e no jantar com folhas e vegetais, sucos e uma salada de frutas de sobremesa. “No café da manhã também se pode fazer um suco de alimentos naturais com as folhas, por exemplo, suco de couve com hortelã, também podemos variar os alimentos crus com alimentos grelhados com pouco óleo”, indica Andréia. Segundo a nutricionista também é importante lembrar-se de que para ter uma alimentação saudável, o sal e o açúcar devem ser usados com cautela em qualquer alimento.

Fonte: BBEL



Páginas:«12345

Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara