Mostrando posts da categoria: Obras em Loteamentos


Com mercado imobiliário se reaquecendo, loteamento é alternativa para realizar sonho da casa própria

5 de janeiro de 2018 | Por cemara

CEMARA_JOB_0032_18_POST_CEMARA_INFORMA_MATERIA_CAPA

Pesquisa realizada pelo Secovi aponta crescimento de 73% nas unidades vendidas em agosto

Alguns indicadores econômicos apontam um cenário mais positivo para a economia do País. Enquanto os últimos dois anos foram embalados por recessões, a expectativa é que o PIB (Produto Interno Bruto) cresça 0,72%, em 2017. E um dos setores que vem sendo impactado por este período mais animador é o imobiliário. Pesquisa realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), mostra que em agosto foram comercializadas 1.865 unidades residenciais novas. O resultado representa crescimento de 73%, em relação as 1.078 unidades vendidas no mesmo mês de 2016.

Crescimento

A Cemara Loteamentos tem sentido esse crescimento e registrou um avanço expressivo na quantidade de lotes vendidos. Em 2016, a empresa vendeu menos unidades do que havia planejado, já em 2017, até o mês de setembro, as unidades vendidas superaram as expectativas. “O brasileiro está mais otimista em relação ao emprego e à renda, fatores que o motivam a pensar novamente no sonho da casa própria”, explicou Marcos Dei Santi, vice-presidente da empresa.

Em um dos empreendimentos lançados em março, o Parque Bella Ville, localizado em Hortolândia, a 110 quilômetros da cidade de São Paulo, a empresa notou a primeira grande mudança no ritmo de consumo. A meta era vender 45% dos terrenos no dia do lançamento e o restante em até 8 meses. Porém, os resultados foram ainda melhores. Em três dias, foram comercializados 85% dos lotes.

“Além do momento econômico mais promissor, o loteamento é uma excelente opção para quem tem pouco dinheiro disponível. O consumidor pode financiar diretamente com a loteadora, sem a intermediação de uma instituição financeira. Outra vantagem é a possibilidade de construir de acordo com as preferências e não ter a preocupação de desembolsar uma quantia em dinheiro de uma só vez para fazer as obras”, concluiu Dei Santi.

Por que o brasileiro gosta de comprar imóveis?

Com anos de recessão e um crescimento lento da economia, o investidor brasileiro sempre busca a segurança para não perder. Um dos investimentos mais garantidos, e preferência nacional, é investir em imóveis. Nesse caso, a compra de lotes é uma boa opção (veja mais sobre o assunto nas páginas 08 e 09). Esse é o tema do artigo de Adriano Gomes, sócio-diretor da Méthode Consultoria e professor de finanças da ESPM, especial para o Cemara Informa: “Todo investimento, quer financeiro ou em ativos reais, tem um tripé formado por segurança, liquidez e rentabilidade. A sequência não precisa ser rigorosamente nesta ordem, mas a coloquei de forma proposital e, a rigor, não há uma sequência correta. Também é certo que nenhum investimento consegue carregar os 3 elementos no seu ponto máximo. Portanto, é comum que um determinado investimento ofereça alta rentabilidade e baixa segurança ou excelente liquidez com baixa rentabilidade. O histórico de crises no Brasil é recorrente. Há um recall na mente de cada um de nós que, talvez, já tenha sido desenvolvida uma certa característica no investidor nacional: a busca contínua por segurança. Em outras palavras, o investidor admite abrir mão de rentabilidade, mas possuir o bem como garantia e não o perder. Ou como normalmente se escuta em reuniões com investidores: quero um bem de raiz, o imóvel está lá, ninguém poderá tirar de mim. Segurança Creio que uma boa parte da explicação do porquê o brasileiro, e de forma geral os povos latinos, preferem imóveis a outros tipos de investimentos. A segurança fala mais alto em suas mentes e consegue proporcionar o conforto desejado. Já escutei, de forma errônea, alguns colegas consultores afirmarem que os investidores brasileiros não sabem fazer contas. Bem, tal frase beira ao ridículo, posto que, invariavelmente, tais investidores têm uma renda superior àqueles que supostamente estão orientando ou que “sabem fazer contas”. A orientação é sempre útil, necessária e bem-vinda e se bem conduzida colabora e contribui para que o investidor mude de posição, altere investimentos e administre um portfólio que “também” inclua imóveis. Por que não? Qual a razão objetiva de desconsiderar a segurança como um elemento indispensável e fundamental na carteira de investimentos? Entendo perfeitamente as razões e as respeito. Considerando o investimento em imóveis como absolutamente normal, como outro qualquer, o investidor qualificado ou potencial deve levar em conta algumas características deste tipo de aplicação, a saber:

1 Planejamento societário e tributário:

Este deveria ser o “passo zero”, ou seja, uma vez decidido que imóveis serão parte do portfólio, pelas suas características, faz-se necessário um plano societário a fim de proteger de forma legal este ativo em futuros e bem prováveis de problemas de sucessão, bem como, buscar todos os benefícios legais para rentabilizar os lucros advindos da operação. Um alerta: muito cuidado com promessas miraculosas e espetaculares de alguns “especialistas” no tema;

2 Custo de vacância, transação e manutenção

O imóvel é um investimento que pressupõe permanecer um determinado período de tempo (indeterminado) sem que ofereça rendimento. Este é o chamado custo de vacância, quando o proprietário do bem não recebe aluguel da operação. Quer esteja alugado ou não, o contrato rezará as condições, pode ocorrer custos ligados à manutenção do prédio. Por último, em caso de compra e venda ou mesmo para confeccionar contratos de locação, administração ou no limite de ações de despejo, surgem os custos de transação;

3 Correção de valores

A lei 12.112/09 deixou a relação entre locador e locatário mais flexível e proporcionou mais segurança jurídica aos contratos firmados. Dentre os pontos, destaco a correção de valores por índice de comum acordo entre as partes. Neste ponto, vale a boa e saudável negociação entre as partes e a irrevogável Lei da oferta e procura;

4 Dedicação é a chave do sucesso

Sim, para variar, novamente mais uma obviedade sempre esquecida. Ao invés de comprar um imóvel pronto e buscar uma administradora para realizar a outra ponta do processo, investidores de sucesso nesta área têm um traço em comum: não deixam parte do lucro com as construtoras e incorporadoras e administram a compra, venda e locação;

5 Financiamento

Uma característica fundamental dos imó- veis é que eles também estão no topo dos desejos das famílias. Por se tratar de um bem de alto valor agregado, normalmente são adquiridos via financiamento imobiliário. Mas, por que não financiar diretamente? Da mesma forma que o item acima tratou da dedicação, este chama a atenção em não deixar uma parte significativa de ganhos para instituições financeiras;

6 Associar-se a outros potenciais investidores

Com um bom desenho jurídico, o que poderia ser uma proposta tímida, pode se transformar num empreendimento mais parrudo e rentável;

7 Gestão profissional

Deve ser o mantra pronunciado toda manhã. Processos definidos, responsabilidade e autoridade às pessoas, cronograma, indicadores, orçamento. Enfim, as ferramentas são conhecidas. Resta colocar em prática.



Cemara expande atuação e apresenta o Centro Empresarial e Industrial Nove de Julho

8 de março de 2013 | Por admin

Loteamento industrial fechado terá 439 lotes a partir de 750 m² cada.

Com mais de 33 anos de história no segmento de loteamentos residenciais e comerciais, em 2013, a Cemara Loteamentos amplia sua atuação e apresenta o Centro Empresarial e Industrial Nove de Julho. Localizado estrategicamente na RMC (Região Metropolitana de Campinas), em Americana, às margens da Rodovia Anhanguera (km 128), o empreendimento é um dos maiores e mais modernos loteamentos fechados industriais da região.

Com 439 lotes a partir de 750 m² cada, o Centro Empresarial e Industrial Nove de Julho oferece completa estrutura de serviços, planejada para oferecer e garantir mais segurança ao cotidiano das empresas, contribuindo para o desenvolvimento do negócio como um todo. O loteamento terá portaria social e de serviços, central de resíduos, ambulatório, salão multiuso para lazer e serviços e salas para atendimento e reuniões, além disso, o pagamento é amplamente facilitado com a loteadora.

Com 154 mil m² de área verde, o loteamento conta com projeto paisagístico para valorização e preservação da flora e fauna locais, integrando a área urbanizada à área de preservação ambiental, proporcionando mais qualidade de vida aos proprietários, funcionários, clientes e visitantes.

Registrado recentemente nos órgãos competentes, a empresa prepara o pré-lançamento do empreendimento. Para mais informações, entre em contato com nossa equipe de vendas pelo telefone 19 3475.8004 ou pelo nosso site.



Obras de lazer dos residenciais Ipês Amarelos e Villagio são concluídas

13 de abril de 2012 | Por admin

Em março, a Cemara realizou a entrega das obras de lazer às Associações de Moradores dos residenciais Ipês Amarelos e Villagio. Agora, os moradores já podem desfrutar dos espaços de lazer que foram especialmente construídos para a diversão, qualidade de vida e a saúde de toda a família.

No Residencial Villagio foram entregues:

• Espaço Gourmet (Sistema de Lazer “B”);
• Espaço Fitness e Espaço Sauna (Sistema de Lazer “B”);
• Quadras de tênis (saibro, com2 unidades) (Sistema de Lazer “C”);
• Vestiário (Sistema de Lazer “C”);
• Circuito de minigolf (Sistema de Lazer “C”).

Com o término das obras, o Residencial Villagio passa a ter mais uma área de lazer concluída, também conhecida como Sistema de Lazer “C”. Além disso, os moradores têm parcialmente à disposição os itens do Sistema de Lazer “B” (Espaço Fitness/Sauna e Espaço Gourmet). No ano passado, a Cemara entregou aos futuros moradores do Residencial Villagio o Sistema de Lazer “D” completo.

No Residencial Ipês Amarelos foram entregues:

• Portaria (Sistema de Lazer “B”);
• Churrasqueiras, Sanitário/Fraldário e quadra de vôlei de areia (Sistema de Lazer “G e F”);
• Quadra poliesportiva, campo de futebol society e duas quadras de tênis (saibro) (Sistema de Lazer “H”).

Agora, a Associação dos Moradores dos Ipês Amarelos pode dar início à estruturação do sistema de segurança do loteamento, e os proprietários dos lotes já podem desfrutar das primeiras áreas de lazer com toda a família e amigos.



25 maneiras de decorar com tinta

16 de janeiro de 2012 | Por cemara

Confira ideias para renovar a casa mudando a cor de objetos, móveis, paredes, portas e janelas.

 

 

 

Atualize o interior e o exterior da sua casa com uma nova pintura. Traga energia e otimismo, crie uma atmosfera calma e relaxante e renove os móveis antigos com novas cores e acabamentos. Confira como:

Interiores

1- Crie um espaço mais íntimo pintando o teto com uma cor mais escura. Isso dará a ilusão de um teto mais baixo.
(mais…)



Pisos para casa

11 de janeiro de 2012 | Por cemara

Na hora de escolher o piso da sua casa não basta escolher apenas pela beleza é preciso lembrar que eles são feitos para proteger e preservar a construção. Por isso, vale a pena investir em produtos de qualidade, além de optar por aquele que mais se enquadra no estilo de vida da sua família. Afinal, não adianta nada ele combinar perfeitamente com a decoração se ele não condiz com a funcionalidade do ambiente.

Antes de qualquer coisa, certifique-se de que o produto escolhido é durável e se a forma de limpeza é prática; verifique se ele possibilitará que o ambiente seja versátil para abrir o leque de opções na hora de escolher a mobília; se você possui crianças e animais, escolha peças antialérgicas.

Para ambientes frios como cozinha, área de serviço e banheiro, o uso do porcelanato (um tipo de cerâmica mais resistente) é o mais indicado. Por ser um espaço no qual a sujeira se acumula mais facilmente, na cozinha, de preferência às peças grandes, pois as áreas de rejunte serão menores, o que facilita a limpeza. Para os banheiros, principalmente em casas com crianças pequena e idosos, os pisos antiderrapantes são os mais aconselhados, já que as texturas mais ásperas previnem escorregões.

Para os locais mais aconchegantes da casa, como os quartos, o mais indicado são os revestimentos que combinem com a tonalidade dos móveis. Uma boa opção são os pisos de madeira que deixam os ambientes mais quentes, ideias para os estados mais frios, mas você pode escolher alguns materiais similares como o laminado, taco ou parquê, que possuem nomenclaturas por causa do tamanho; o primeiro com 2 cm, e o segundo com apenas 1 cm. O legal dos tacos é que por conta das variações das tonalidades e da liberdade na hora da sua colocação é possível criar os mais variados desenhos, dando um toque especial ao lugar.

Já as salas abrem um leque enorme de possibilidades, que vão desde o porcelanato, cerâmica, pastilhas, madeira, ou placas vinículas, uma espécie de piso de borracha acústico que absorve impactos, ideais para casas movimentadas, ainda podendo ser usadas em escritórios ou estúdios. Pedras como mármore ou granito também são boas alternativas para quem gosta de um estilo mais clássico e elegante.

Fonte: Bolsa de Mulher



Instalações elétricas prediais

10 de janeiro de 2012 | Por cemara

Negligenciadas em muitas obras, instalações elétricas, quando mal-executadas, são origem de 80% dos incêndios em edificações

Aproximadamente 96% das instalações elétricas do Brasil apresentam algum tipo de erro, segundo Edson Martinho, diretor-executivo da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade). De um lado, problemas determinados pela falta de planejamento. Do outro, uso de materiais de baixa qualidade ou mesmo irregularidades na execução do serviço. “Em alguns casos, por falta de conhecimento, mas na maioria deles na tentativa de economizar”, aponta Martinho. Nos primeiros oito meses do ano, conforme levantamento da Abracopel, fo­­­ram registradas 204 mortes por eletrocussão e 160 incêndios causados por curto-circuito.

 

 

 

Especificação

Para garantir condições mínimas de qualidade e segurança, toda obra precisa contar com engenheiro eletricista. “Para conter gastos, muitas construtoras, no entanto, optam por deixar esse projeto a cargo de engenheiros civis ou mesmo de arquitetos, alerta Eduardo Daniel, superintendente da Certiel Brasil (Associação Brasileira de Certificação de Instalações Elétricas). (mais…)



Construção Civil aborda reciclagem de resíduos sólidos

26 de outubro de 2011 | Por cemara

O crescente avanço da construção civil e a importância da reciclagem dos resíduos sólidos gerados pelo setor foram alguns dos temas abordados na Revista Valor Setorial – Construção Civil, publicada em setembro. Na reportagem “Entulho vira material nas obras”, a jornalista Marlene Jaggi destacou que o “o avanço da indústria da construção civil, a crescente valorização de iniciativas sustentáveis e a Política Nacional de Resíduos Sólidos estão produzindo uma importante movimentação num segmento pouco explorado do setor: o da reciclagem de materiais utilizados no processo da construção”.

Criada neste ano, a Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição (Abrecon) conta com 21 empresas parceiras à atividade de reciclagem de resíduos no setor. Em entrevista à revista, o presidente da Abrecon, Gilberto Meirelles, destaca que, atualmente, a geração de resíduos na construção civil no Brasil representa meia tonelada ao ano por habitantes, o que significa 80 milhões de toneladas ao ano, considerando uma população urbana de 160 milhões de pessoas. “O volume é enorme e não há mais área para destinação nos grandes centros urbanos”.

Conforme publicado na Revista Valor Setorial, para Meirelles, o grande trabalho do setor é promover o reconhecimento do material reciclado, que traz à obra uma economia de 30% em relação aos materiais convencionais e permite um excelente ganho ambiental, na medida em que preserva recursos naturais e evita o acúmulo de resíduos acumulados durante a construção de todos os tipos de empreendimento. O presidente da associação ressalta ainda que, o que piora o cenário das construções civis é a falta de cultura ambiental ao não separar os materiais que podem ser reciclados.

Priorizando sempre uma atuação sustentável, a Cemara Loteamentos vem utilizando em seus empreendimentos materiais reciclados da construção civil, como bica corrida e bica graduada simples na base do pavimento das ruas e avenidas, assim como areia e pedrisco nas guias e sarjetas. Os produtos utilizados pela empresa atendem aos padrões de compactação e resistência do DER/SP (Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo) e da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), gerando credibilidade ao material utilizado nas construções.

Fonte: Valor Setorial



Proteção que embeleza

21 de outubro de 2011 | Por cemara

Película fina e quase transparente, o verniz oferece proteção, profundidade e brilho – quando se quer – no acabamento de diversas superfícies. Mas tão importante quanto pensar na preservação é acertar na escolha do produto para cada tipo de material

A indústria tem colocado uma quantidade de vernizes no mercado, com tamanha velocidade, que, muitas vezes, nem mesmo os arquitetos são capazes de absorver. “A maior dificuldade é identificar o produto mais adequado para cada tipo de superfície. O ideal é procurar um profissional do ramo, como o próprio pintor, um marceneiro, ou um vendedor de tintas de sua confiança. Em alguns casos, já consultei até mesmo o fabricante para tirar dúvidas”, revela a arquiteta Cláudia Thimmig.

A mão de obra para aplicação também deve ser qualificada. Segundo a arquiteta, o bom resultado está muito além do que é indicado nos rótulos. “Só um profissional saberá manusear o produto de adequadamente. E, tratando-se de produtos químicos, todo e qualquer manuseio deve ser feito com o uso de máscara protetora e luvas de borracha.”

Deve-se considerar também o propósito do uso e o efeito desejado – natural, rústico, fosco, brillhante, impermeável, vitrificado etc. Outro ponto é distinguir a natureza do substrato sobre o qual será aplicado o verniz, pois há produtos desenvolvidos para atender às características físicas de cada material. O tipo de aplicação também influencia a aparência final; com pistola obtém-se efeito mais homogêneo; manualmente, pode-se tirar partido da textura do pincel ou aplicador.

Igualmente relevante é a preparação da superfície, seja qual for. “O local deve estar liso, limpo, seco e isento de resíduos ou de produtos anteriormente aplicados, evitando qualquer reação química que comprometa o acabamento desejado.”

A arquiteta viveu uma experiência trágica em um piso de cimento. “Com a pressa do proprietário em se mudar para a casa nova, um hidrorrepelente foi aplicado antes do período total de cura do cimento, 28 dias.” Claúdia tentou alertar, sem sucesso. “Cerca de dois meses depois, o piso começou a se esfacelar a cada pisada, especialmente se o calçado tivesse salto. Abriram-se bolhas das quais brotava cimento em pó.” Apesar de aparentar estar seco em menos de sete dias, o tempo de cura deve ser respeitado.

Dimas Gonçalves, PEO da Indusparquet, ressalta a importância da sequência do trabalho na montagem de um apartamento. “O que mais se vê é, após a conclusão da obra, descuido na montagem do mobiliário, provocando riscos e marcas no piso”, alerta. Após a aplicação, é preciso aguardar a secagem. Em 72 horas é possível pisar sobre a superfície, mas a cura total se dá em até 30 dias. (mais…)



Iniciadas as obras de implantação do sistema de lazer do Imigrantes

22 de fevereiro de 2010 | Por admin

Foram iniciadas as obras de implantação do sistema de lazer comunitário no Residencial Imigrantes. A primeira etapa consiste na limpeza da área, remoção da camada vegetal e marcação das construções e quadras. A previsão é que as obras sejam concluídas em outubro, porém esse prazo pode sofrer alterações em função das chuvas.
Acompanhe algumas imagens das obras:



Obras Concluídas

16 de dezembro de 2009 | Por admin

 

A Cemara Loteamentos concluiu mais duas obras.
O Residencial Villagio, loteamento fechado de alto padrão da empresa, teve as obras de infraestrutura finalizadas, sendo assim, foi liberada a construção das casas e o departamento de engenharia já recebeu o primeiro projeto para avaliação.
Outra obra 100% concluída é a do Jardim da Balsa ll.
É o nosso compromisso com os clientes cumprido!
Para saber mais sobre o andamento das obras dos loteamentos da Cemara é só acessar esse link e ver nosso informativo.



Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara