Mostrando posts da categoria: Dicas úteis


O BÁSICO PARA ILUMINAR BEM CADA AMBIENTE DA CASA – A SALA

28 de março de 2016 | Por admin

A iluminação de uma casa, além de ser bonita, tem que ser funcional. Por isso, como em cada ambiente são executadas atividades diferentes, a forma de iluminar também é diferente. Quando temos ambientes integrados ou onde se realizam diversas atividades é preciso planejar para escolher e distribuir da melhor forma as luminárias. Veja o que você não pode esquecer:

1) Em todos os ambientes:

a) Todos os ambientes precisam ter uma iluminação central, que iluminará o ambiente inteiro, para o dia-a-dia e limpeza. Mas só um plafon central é muito pouco: Não atende necessidades específicas (como ler, cozinhar, passar roupa…), não permite criar “climas” diferentes e não ajuda a enfatizar pontos interessantes ou “esconder” aqueles que vc não quer chamar atenção.

assimeugosto-decoracao-quitinete-piso-madeira-600x384

Uma luminária central só não é o bastante… mesmo para ambientes pequenos

b) As luminárias escolhidas devem compor bem com o estilo da decoração. Isso não quer dizer q devem obrigatoriamente seguir o estilo. Um lustre chic em um ambiente industrial pode ficar muito bem sim!

c) Não esqueça que uma luminária à frente de um espelho duplica a luminosidade.

d) Evite reflexos feios no teto , luz direta na altura do seu olhar, encher seu teto de spots e colocar luminárias lindas que atrapalhem uma atividade (como por exemplo, spots fortes acima da tv ou do travesseiro na cama).

2) Na Sala:

construindominhacasaclean-Iluminar

Estar e jantar no mesmo ambiente: Iluminação geral com o plafon discreto, com efeito difuso, na área de estar, deixando o show para a bonita e funcional luminária acima da mesa de jantar – que ilumina a área sem ofuscar.

Observe os spots que chamam atenção para os quadros e decoração. O pontilhado circular lembra que na área do sofá (que não estamos vendo) é importante um abajur de pé ou de mesa e uma opção para ter um clima aconchegante seria acrescentar uma fita de led com luz branca e quente embutida na base da cortina.

assimeugosto-sala-linda-mesa-jantar-encostada-parede-espelho-600x398

Nesta sala de estar/jantar diversas luminárias, que podem (e devem) ser dimerizadas – para controlar a intensidade da luz – e ter circuitos separados – de forma que vc possa escolher quais acender – permitem muitas variações no “cenário”.. Veja no teto um pequeno problema que é o reflexo da mesa espelhada iluminada pelo spot. Isso pode ser resolvido com filtros ou lâmpadas anti reflexo.

comprandoomeuape-sala10

Uma sala simples e pequena com boa iluminação básica: O plafon, rebatendo a luz para o teto, produz uma iluminação suave. O spot (q é melhor usar led para não aquecer o ambiente) destaca o quadro. O abajur ilumina a lateral do sofá, podendo ser usada para iluminar com aconchego quando vc está vendo tv. Eu só acrescentaria uma luminária de pé onde coloquei o circulo tracejado, para a possibilidade de leitura no ambiente.

limaonaguaapartamento-60-metros-04

Iluminação de ambientes pequenos e integrados, como esta sala de estar / jantar com cozinha aberta (veja na foto abaixo) merece um bom estudo para, ao mesmo tempo que atenda todas as necessidades, não transforme sua sala em um show room de iluminação. Nesta sala se conseguiu isso com luminárias discretas (mesmo a sobre a mesa de jantar, que é diferente, mas tem um desenho limpo) e nada de excesso – a iluminação no desnível do teto é um charme a mais, mas poderia ser dispensado.

limaonaguaapartamento-60-metros-03

Nesta outra vista da mesma sala, veja que a discrição continua na cozinha: Luzes abaixo dos armário iluminam bem o trabalho e ainda há. no teto, apagados, spots – veja o círculo maior – que devem ser acesos ao trabalhar na cozinha. Este é um bom exemplo de que a boa iluminação é suave, discreta e não precisa chamar a atenção toda para si.

Além disso, há diversos efeitos de iluminação, que devem ser usados com muito critério: Apesar de lindos, usar muitos ao mesmo tempo quase nunca fica bem.

SAM_0278

Spots demais em uma sala pequena e temperaturas de cor diferentes – o resultado não é nada bom.

Por Rosana Silva

Fotos dos sites e blogs: antesedepoisdoape, limaonagua, comprandoomeuape, assimeugosto e construindominhacasaclean

Fonte: Simples Decoração



10 ideias para decorar uma mesa para a Páscoa

24 de março de 2016 | Por admin

As datas mais festivas de qualquer calendário acabam sempre por reunir, em torno de uma boa mesa, os familiares e os amigos. A Páscoa não é exceção e, porque os olhos também comem, exige-se que essa mesa esteja bem decorada: inspire-se e esmere-se!

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_00

1. Centro de mesa apelativo

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_01

Numa mesa bem-posta e onde vai haver festa, não pode faltar um centro de mesa bem apelativo – a Páscoa também o exige e existem muitas ideias inspiradoras para criar um centro de mesa pascal que todos vão admirar!

2. Toalha de mesa

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_02

A toalha é um elemento crucial para a decoração de qualquer mesa e um que permite bastante criatividade: se tem uma toalha branca mais velha e até com algumas nódoas que queira esconder, perfeito! Se não, compre uma toalha branca lisa e econômica, bem como tintas para têxteis. A seguir, pesquise imagens de Páscoa que gostaria de incorporar na toalha, imprima e recorte cuidadosamente, deixando uma boa margem à volta da imagem. Coloque a imagem no local da toalha pretendida e pinte o seu interior cuidadosamente – repita com a quantidade/variedade de cores/imagens que desejar. Deixe secar bem antes de utilizar a sua nova toalha de Páscoa. Se não quiser “arriscar” em algo tão grande, pinte antes um pequeno runner para o centro da mesa ou os guardanapos.

3. Ovos de Páscoa

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_03

Uma decoração de Páscoa exige ovos de Páscoa e a mesa decorada para comemorar essa data não é exceção. Desde encher taças de vidro com ovos de chocolate (com ou sem o seu papel de embrulho) a expor ovos decorados num cesto ou travessa de vários andares, não faltam ideias… e formas criativas e elegantes de decorar ovos de Páscoa.

4. Marcador de lugares

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_04

Crie marcadores de lugares personalizados para todos os convidados, com recurso a ovos cozidos e autocolantes em forma de letras.

5. Cordel de Páscoa

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_05

Recorte várias silhuetas de um coelho de Páscoa ou de ovos de Páscoa para fazer um cordel que pode ser suspenso nas costas das cadeiras de cada convidado. Escolha uma cor diferente para cada cadeira ou então crie grinaldas monocromáticas onde apenas varia o tom da cor escolhida.

6. Coloridas amêndoas

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_06

As coloridas amêndoas de Páscoa são outro elemento festivo desta quadra que podem ser facilmente convertidas em elemento decorativo: espalhadas pela mesa; a encher pequenos frascos de vidro; a flutuar numa jarra transparente, com ou sem flores; coladas em torno de um rolo de papel higiênico (dividido em 2 ou 3) para criar argolas de guardanapo originais…

7. Decorar com velas ou flores

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_07

Adquira velas em forma de ovos de Páscoa ou então molde as suas próprias a partir de velas que já possa ter e coloque uma em cada lugar, disposta sobre uma base ou copinho para ovo cozido. Na hora da refeição, acenda cada vela para um efeito mais acolhedor! Outra ideia original para decorar uma mesa de Páscoa com velas, passa por aproveitar as cascas de ovos, pintá-las e expor no seu centro uma pequena tealight (para depois apoiá-los numa base ou copinho para ovo cozido). Pode, também, substituir as velas por pequenas flores para um efeito igualmente bonito.

8. Chocolates de Páscoa

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_08

Aproveite os chocolates de Páscoa – nos seus mais variados formatos (coelhos, ovos, flores, borboletas…) – para criar pequenos cenários pascais sobre a mesa. Para um efeito mais natural e apelativo, retire os chocolates do seu papel.

9. Detalhe nas cadeiras

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_09

Pendure em cada cadeira, um ovo de Páscoa decorado e envolta um bonito laço que também serve para suspendê-lo. Se optar por ovos de plástico que podem ser abertos, encha-os de guloseimas ou outras pequenas surpresas para cada convidado poder levar para casa.

10. Guardanapos em forma de coelho

10-ideias-decorar-mesa-pascoa_10

Uma decoração de Páscoa pode tornar-se muito criativa à mesa se dobrar os guardanapos em forma de coelho de Páscoa… os seus convidados vão adorar e a mesa vai ganhar outra vida!

Imagens retiradas do Flickr

Fonte: Eu Decoro



4 dicas de decoração para deixar seu banheiro mais bonito

23 de março de 2016 | Por admin

O banheiro, na maioria da vezes, é um cômodo negligenciado no que diz respeito à decoração. Talvez seja pelo fato de não passarmos tanto tempo ali, assim como passamos em nossos quartos ou salas, por exemplo. Ou talvez pelo fato de que ele precise ser um ambiente extremamente funcional, enfim, não temos o motivo certo, mas o fato é que não precisamos abandoná-lo por causa disso! Assim, separamos 4 ideias para deixar o seu banheiro muito mais bacana e que vão fazer você querer ficar mais tempo ali.

1. Use cores vibrantes

Normalmente os banheiros são pequenos, mas isso não quer dizer que você deva ficar preso aos tons neutros. Um espaço como esse muda completamente, quando utilizamos pitadas de cores vibrantes. Os armários são ótimas opções para se colorir.

2-banheiro-moderno-armario-vermelho 3-banheiro-moderno-armario-amarelo 4-banheiro-moderno-armario-azul

 

foto: CCI Renovations
foto: WA Design
foto: Echelon Custom Homes

2. Use plantas

As plantas dão um toque de frescor e vivacidade a qualquer ambiente. A dica aqui é usar e abusar: não tenha medo de usar mais de um vaso. Procure diversificar nas plantas e o resultado será um banheiro com mais vida.

7-banheiro-moderno-plantas 8-banheiro-moderno-plantas 9-banheiro-moderno-plantas

foto: Sharon Neuman Architects
foto: Eurocraft Interiors
foto: Thom Filicia

3. Use cerâmicas coloridas ou estampadas

Há muito mais opções no mercado do que a combinação de azulejos e pastilhas de vidro (não que não sejam boas opções, eu adoro pastilha de vidro). Se a ideia é inovar, por que não usar cerâmicas coloridas ou até estampadas? Nas paredes, no chão, a escolha é sua. O ladrilho hidráulico é muito bem-vindo também!

1-banheiro-moderno-ceramica-colorida 5-banheiro-moderno-ladrilho-hidraulico 6-banheiro-moderno-ladrilho-hidraulico

foto: VEM Architettura
foto: Casa Abril – Casa Claudia
foto: Apartment Therapy

4. Use quadros

Assim como as plantas, os quadros nas paredes são ideias rápidas e baratas para se transformar um banheiro. Além de dar personalidade ao ambiente, os quadros trazem cor ou alguma história. Os pôsteres também são sempre ótimas opções.

10-banheiro-moderno-quadros 11-banheiro-moderno-quadros 12-banheiro-moderno-quadros

foto: Houzz
foto: Stratton Design Group
foto: Andrew Snow

Fonte: Limaonagua



Sofás e tapetes para quem tem animais de estimação

21 de março de 2016 | Por admin

Saiba quais são os melhores tecidos para os pets na hora de comprar sofás e tapetes

Por Isabela Zamboni

Quem tem animais de estimação sabe como é difícil conservar os móveis. Sofás, tapetes e até mesmo os pezinhos de mesas ou cadeiras são vítimas dos bichinhos, que adoram fazer bagunça. No entanto, existem alguns tipos de tecidos que são mais duráveis, fáceis de lavar e perfeitos para quem tem pets dentro de casa. O arquiteto Allan Feio e o decorador GuuhGreen dão dicas infalíveis para quem deseja adaptar a casa aos cães e gatos. Confira:

Tipos de tecidos indicados

Segundo Allan, para evitar rasgos, arranhões e odores desagradáveis, o ideal é investir em tecidos de tramas fechadas ou impermeáveis. “Uma boa ideia é investir no couro, brim, sarja, vinil, chenile e lona. Evite móveis com tecidos como algodão, linho e seda”, explica. Se você prefere tecidos mais refinados, a dica é fazer uma capa resistente que pode ser retirada quando for receber visitas. “No caso do animal urinar no estofado, não causará estragos maiores. Pode-se ainda aplicar impermeabilizante nos tecidos para garantir maior durabilidade. Materiais mais lisos também são mais práticos e resistentes à escovação, feitos para retirar os pelos”, completa o arquiteto.

cachorro-sofa-materia-Thinkstock_e_Getty_Images

GuuhGreen complementa que os tecidos de couro natural são os mais indicados, pois sua durabilidade é bem maior que a do couro sintético. “O couro pode ser lavado com mais frequência e com menos desgaste. Os tecidos em jeans ou brim também podem ser uma nova opção para quem tem animais, pois são bem resistentes e laváveis”.

Cuidando dos móveis

Os sofás são as principais vítimas dos cachorros, já que eles adoram roer os pezinhos dos móveis. “A melhor solução seria evitar móveis com pés de madeira, que são mais frágeis. Prefira os cromados, menos atraentes para os bichos. É possível ainda utilizar protetores de borracha, específicos para proteger os pés dos móveis”, conta Allan.

Como escolher o tapete ideal

Para GuuhGreen, quem tem animais de estimação pode sim ter tapete em casa, mas é sempre bom optar pelos de cor bege ou nude. “A maioria tende a escolher os tapetes de cores escuras, porém, quando o animal troca a pelagem, seus pelos aparecem com mais frequência em cores escuras”, diz o decorador.

Allan, no entanto, conta que o ideal seria eliminar os tapetes dos ambientes, já que os animais – principalmente gatos – adoram arranhar e afiar as unhas nestes locais, além de transformá-los em banheiro. “Se não for possível eliminar os tapetes, evite materiais que desfiem com facilidade. Os tapetes mais indicados são os laváveis ou fabricados com materiais sintéticos, como o sisal e o polipropileno”.

cachorro-gato-deitado-Shutterstock_Images

Invista no bem-estar do animal

Além das famosas capas para sofás, uma maneira de desviar a atenção dos pets é investir na casinha deles. O bichinho precisa de um cantinho com cama, comida, água e o espaço para o banheiro. “Não é necessário criar um quarto só para eles. Reserve uma parte da área de serviço ou da varanda para uso do animal. Prepare o local para que eles encarem como seu canto privativo. Se tiver um gato, não se esqueça de comprar um arranhador. Para os cachorros, os brinquedos de morder são indispensáveis”, finaliza Allan.

Consultoria

Allan Feio – arquiteto – www.allanfeioarquitetura.blogspot.com
GuuhGreen – designer de interiores

Fonte: Revista Casa Linda



As 9 melhores dicas de finanças pessoais

18 de março de 2016 | Por admin

Assunto que interessa a pessoas de todas as idades, as finanças pessoais são preocupação essencial de quem deseja ter uma vida saudável e equilibrada. Se você quer atingir sucesso nesta área, saiba que não é difícil.

Basta ter força de vontade e persistência para adquirir novos hábitos financeiros e passar a ter o costume de cuidar do dinheiro de forma consciente e pensando no futuro. Confira agora as melhores dicas de finanças pessoais:

1. Tenha uma ferramenta de controle financeiro pessoal

Controlar os gastos e saber exatamente para onde seu dinheiro está indo é um passo fundamental para manter suas finanças pessoais em dia e uma das dicas de finanças pessoais mais importantes. Há diversas ferramentas disponíveis para auxiliá-lo nesta tarefa. A mais comum delas é a planilha de controle de gastos.

Um modelo em Excel pode ajudá-lo a registrar as receitas, despesas e suas respectivas categorias. Apesar de acessível, o modelo exige atualização permanente para que nenhum gasto fique de fora.

Outra ferramenta de controle financeiro pessoal é o GuiaBolso. Totalmente online e automatizado, é conectado ao Internet Banking. Por isso, suas movimentações são transferidas automaticamente para o aplicativo.

2. Use a melhor das dicas de finanças pessoais

A regra dos 50-15-35 defende que a renda deve ser dividida em metas de gastos. Você deve destinar 50% das suas receitas para os gastos essenciais, como aluguel; condomínio; contas de luz, água, gás; mensalidade da escola, plano de saúde, etc.

O equivalente a 15% da renda vai para as prioridades financeiras. Se você tem dívidas, este valor é destinado para quitá-las. Caso esteja em dia com suas obrigações guarde os 15% em uma poupança, fundo de renda fixa ou outro tipo de investimento.

Os 35% restantes serão usados para manter o seu estilo de vida: lazer, academia, cuidados pessoais, etc.

3. Renegocie as dívidas antes de guardar dinheiro

Esta deve ser sua primeira prioridade financeira. Antes de começar a poupar, é importante saber quais são suas dívidas, o valor e procurar seus credores para renegociar o pagamento. Lembre-se de fechar um acordo que você efetivamente possa cumprir.

4. Crie uma reserva de emergência

Todo mundo, em algum momento da vida, tem uma emergência financeira: um carro quebrado, um gasto grande com remédios, material escolar que não estava previsto na lista… Para lidar com estas despesas inesperadas sem ter que fazer um rombo na conta corrente conte com um fundo de emergência. Poupe um pouco todo mês até chegar à quantia equivalente de três a seis meses da sua renda mensal.

5. Aposente o cartão de crédito

Não há como negar que o cartão de crédito, muitas vezes, é uma mão na roda. No entanto, há pessoas que não sabem como lidar com o dinheiro de plástico. Resultado: perdem o controle dos gastos e estouram seu orçamento. Pelo bem das suas finanças pessoais, aposente seu cartão e adote o pagamento à vista. Além de conseguir pleitear descontos, você tem noção do dinheiro que está saindo da sua conta.

6. Pare de pegar empréstimos

Muitas pessoas estão tão acostumadas a pegar empréstimos que encaram aquele processo como parte de sua rotina financeira. Se este é o seu caso, pare agora. Empréstimos devem ser considerados como o último recurso e não como um hábito. Todas as vezes que quiser comprar um bem mais substancial ou fazer uma viagem, poupe o dinheiro para aquele fim.

7. Troque dívidas caras por outras mais baratas

Dívidas no cheque especial e cartão de crédito são as que têm os maiores juros do mercado. Se você está endividado em um destes meios é hora de agir e buscar trocar a dívida cara por uma opção mais barata, como empréstimo consignado, que é descontado diretamente do contracheque, ou por um modelo com garantia de bens. Os juros são mais em conta.

8. Poupe pelo menos 10% do salário

Com as dívidas quitadas, é hora de economizar. Poupar 10% do salário todo mês é um hábito que vai fazer a diferença no futuro.

9. Cuide da aposentadoria o quanto antes

Quanto mais cedo você se preocupar com sua aposentadoria, maior a quantia que conseguirá a juntar para este fim. Seja por meio de um plano de previdência privada ou até mesmo colocando um dinheiro na poupança, comece já.

A principal regra em relação a dicas de finanças pessoais é que dá para poupar para o futuro sem precisar se sacrificar no presente. É começar com passos de bebê e estabelecer hábitos financeiros saudáveis.

Fonte: Guia Bolso



5 dicas para decorar a sala da sua casa sem gastar muito

16 de março de 2016 | Por admin

Você gosta de ver as revistas e blogs de decoração pra ficar sonhando com a decoração da sala que você gostaria de ter, mas desiste só de imaginar o quanto gastaria? Se você já pensou isso alguma vez, saiba que no universo da decoração tudo é possível! Você pode ter uma sala bem decorada sem gastar muito, basta saber combinar alguns móveis e acessórios.

BASE_fotos_posts_blog_2015_02-630x409

Gostou da ideia? Pensei em algumas dicas para deixar sua sala muito mais linda sem gastar muito, confira:

1- Use almofadas

As almofadas, além de proporcionarem conforto ao ambiente, são excelentes objetos decorativos. Se as cores da sua sala são neutras e você quer dar um toque mais alegre utilize almofadas coloridas ou estampadas espalhadas pelos sofás ou poltronas.

01-dicas-para-redecorar-sala-de-estar-almofadas-630x378

2- Coloque tapetes

Outra coisa que deixa a sala muito aconchegante é o tapete. Para não ter erro, escolha um com cor neutra.

02-dicas-para-redecorar-sala-de-estar-tapetes

3- Escolha um móvel de cor contrastante

Se você não gosta de detalhes coloridos nas paredes, almofadas ou outros acessórios, outra opção legal é escolher um móvel de cor totalmente contrastante com o restante da decoração da sala.

03-dicas-para-redecorar-sala-de-estar-movel-contrastando

4- Mude a cor das paredes

Mudar a cor das paredes é uma opção barata para dar uma cara nova para a decoração. Escolha uma cor que você goste e que não vá enjoar facilmente.

04-dicas-para-redecorar-sala-de-estar-cor-das-paredes

5- Use papel de parede

Se quiser investir um pouco mais nas paredes, escolha um papel de parede. Hoje está muito fácil encontrar vários modelos nacionais, lindos e baratos!

05-dicas-para-redecorar-sala-de-estar-papel-de-parede

Outras dicas simples que podem salvar a decoração da sala de estar são Nichos, Painel para TV e Prateleira.

Viu só? Agora é só mudar a decoração da sua sala!

Fonte: Lojas KD



Dicas para montar o seu jardim de inverno

14 de março de 2016 | Por admin

Saiba como escolher a vegetação, decorar o ambiente e fazer a manutenção dessas áreas

Os jardins de inverno são uma opção charmosa para decorar a casa ou o apartamento. Além de trazerem a beleza do verde para dentro do lar, eles são utilizados na arquitetura como um recurso para dar aconchego ao ambiente.

Bonitos e práticos, os jardins de inverno podem ser o diferencial que você procura para a decoração da sua casa. Se você sempre sonhou em ter um, veja essas dicas e aprenda a montar o seu.

Local

Os jardins de inverno podem ou não ter um teto, mas é importante que recebam iluminação natural, salienta a arquiteta Adriana Coradini. No caso dos cobertos, um teto de vidro ou uma claraboia ajudam a manter o ambiente sempre iluminado.

Em casas, terraços e salas anexas são os locais mais comuns para abrigar jardins de inverno. Apartamentos também podem receber jardins de inverno, desde que fiquem próximos a uma janela. Uma solução pode ser adaptá-lo em uma varanda com portas de vidro, por exemplo. Outro local interessante para colocar plantas e ornamentos é embaixo de escadas, área que muitas vezes não é aproveitada na decoração.

13723172

Exemplo de jardim de inverno fechado

13723131

Jardim adaptado em varanda de apartamento

13727767

Outro exemplo de jardim de inverno em varanda

13723668

Pequeno jardim embaixo de escadas

Vegetação

A bióloga e paisagista Cristiane Veiga comenta que a escolha da vegetação que irá compor o jardim de inverno depende basicamente de como é este ambiente em relação à luminosidade. “De maneira geral, as plantas mais indicadas para estes ambientes são aquelas que se adaptam bem aos interiores de residências”.

Alguns exemplos são as palmeiras Raphis e Chamaedora, herbáceas como lírio da paz, antúrio, comigo-ninguém-pode, samambaias, lança de São Jorge e as bromélias de sombra ou meia-sombra. Outra opção é cultivar uma pequena hortinha, com temperos como salsa, cebolinha, manjerona e também chás como hortelã, melissa e boldo.

Como nesses ambientes as plantas são normalmente abrigadas em vasos, é importante evitar as que tenham raízes muito profundas ou com grandes volumes.

13722562

Bromélias e antúrios são ideais para jardins de inverno

13722560

Salsa e hortelã são opções de temperos para esses ambientes

Decoração

Jardins de inverno podem ser mais rústicos, com elementos naturais, ou contemporâneos e minimalistas. No geral, a decoração pode ser feita com recursos como vasos de concreto, fibra, vidro ou cerâmica, fontes de pedra e até lareiras ecológicas. Os pedriscos (pequenas pedras decorativas) também ajudam a dar um toque natural ao ambiente.

13722823

Os pedriscos ajudam a compor o ambiente

Em relação à iluminação artificial, as arandelas (luminárias de parede) e espetos de luz são ótimos para esses locais. Ambientes maiores podem receber refletores, bancos ou poltronas impermeáveis e mesinhas.

13723472

Jardim interno aberto, decorado com vasos de vidro

Para quem não dispõe de muito espaço, a dica é apostar em jardins verticais, que, segundo Cristiane, são super atuais. “Eles podem ser criados em diferentes materiais, utilizando a madeira e a fibra de coco em perfeita harmonia”, exemplifica. Adriana sugere que sejam utilizadas placas com vasos acoplados ou então suportes para colocar esses vasinhos.

13722811

Jardim vertical de temperos

Manutenção

A manutenção de um jardim de inverno é semelhante a que é realizada em jardins tradicionais. “Deve-se atentar à rega, retirada de folhas mortas, aplicação de fungicidas e adubação de acordo com cada espécie utilizada”, explica a paisagista.

Fonte: Hagah



Siga dez dicas e acerte na escolha da cortina

11 de março de 2016 | Por admin

Patricia Zwipp

A cortina é a moldura da decoração. Portanto, nada melhor do que ficar atento na hora da sua escolha para evitar erros que prejudiquem o visual da casa. Está em dúvida? Então confira dez dicas listadas pelo arquiteto Sergio Astrauskiene:

1) Esqueça os modelos pesados, cheios de detalhes e sobreposições. Aposte nos de efeito suave. Podem ser feitos de seda, voil, linho;

2) É interessante optar por cores neutras e leves, como branca e bege;

3) Dependendo do estilo, é possível dispor de uma cortina escura, desde que componha o ambiente com peças claras também. Vale lembrar que tons muito fortes podem desbotar por conta do sol;

4) Cortina floral confere ar romântico. Lisa ou listrada torna o espaço contemporâneo. Lisa com tecido diferenciado ou com estampa gráfica deixa o visual despojado;

5) Salas de home theater e quartos com TV (sem venezianas) pedem uma segunda camada de tecido mais grosso para evitar reflexos;

6) Persianas de tecido estão em evidência. Caem bem na sala de estar, sala de jantar, quartos;

7) Evite cortinas em banheiros e lavanderias. A umidade favorece o acúmulo de fungos;

8) Quando for comprar o tecido, exija que seja pré-lavado. Caso contrário, a cortina pode encolher na lavagem;

9) Entre as opções de suporte para cortinas a mais prática é o varão. De fácil instalação, ainda permite retirar os panos sem dificuldades;

10) Uma boa dica para a cozinha é a persiana de PVC ou alumínio.

O varão é a opção mais prática de suporte para cortinas. A peça da foto, da Arte Markante, é de madeira patinada Foto: Divulgação

Fonte: Vida e Estilo



7 dicas para planejar uma reforma sem estourar o orçamento

9 de março de 2016 | Por admin

São Paulo – Um dos pré-requisitos mais importantes para um projeto ser executado com perfeição é o planejamento. E com a reforma da sua casa não deve ser diferente. A falta de planejamento é o que leva muita gente a gastar mais dinheiro e tempo do que o previsto com a obra. Veja a seguir sete dicas para fazer um bom planejamento para a sua reforma.

1 Defina o escopo da reforma para evitar mudanças depois que a obra já começou

Sem saber o que você quer fazer, a reforma pode ser um fiasco. Parece algo óbvio, mas apenas com uma vaga ideia, muita gente já começa a comprar as tintas e outros materiais, sem ter definido quais cômodos do imóvel serão reformados. Por isso, antes de qualquer coisa, é importante que você reflita com calma sobre o que será feito, pesquisando referências e colocando no papel os objetivos do projeto.

“Não determinar bem o que vai ser feito é o principal erro em relação à reforma. A pessoa começa com uma pequena ideia e no meio acontece aquela típica situação: ‘Já que estamos aqui, vamos quebrar mais uma parede ou aumentar esse ambiente’. Quando a pessoa vê, ela já saiu do planejamento inicial e é aí que o orçamento estoura”, comenta Eduardo Murillo Garcia, proprietário da Acabamento Perfeito, empresa de assessoria de reformas residenciais.

É importante, portanto, decidir questões como: se o piso será frio ou quente, se será de madeira ou cerâmica ou se, com a reforma da cozinha, será feita uma reformulação da estrutura elétrica para suportar um maior gasto de energia.

2 Divida o projeto em etapas

Para facilitar o planejamento, é essencial que seja feito um cronograma do projeto. “Em uma obra residencial é preciso definir as etapas do projeto por cômodo. Por exemplo: primeiro o quarto um, depois o quarto dois e por fim o banheiro. Em seguida, é preciso discriminar tudo que será feito por cômodo. Isso ajuda na preparação do orçamento do material e da mão de obra”, afirma Eduardo Garcia.

3 Consulte um profissional

Tanto definir o escopo da reforma, como o cronograma da obra, são questões que podem ser complexas para alguém que não tem experiência. Por isso, se a reforma não for algo simples é altamente recomendável consultar um engenheiro ou arquiteto para assessorá-lo.

Segundo um artigo do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Arquitetura (IBDA), um profissional contratado para projetar a obra pode cobrar entre 5% e 5% do valor total da reforma.

Além de aprimorar o planejamento da obra, ajudando a definir custos, prazos e execução, esses profissionais podem dar dicas ou orientações que evitem que a reforma comprometa a estrutura do imóvel. Podem, ainda, alertar o proprietário sobre mudanças que venham a desvalorizar o imóvel posteriormente. Uma reforma que mude a planta do imóvel, por exemplo, pode fazer sentido para o atual morador, mas pode gerar uma perda de valor em uma futura venda.

Na Acabamento Perfeito, profissionais ajudam o cliente a planejar a reforma do começo ao fim, estimando custos, prazos e indicando os melhores preços de materiais e mão de obra. O custo fica entre 10% e 20% do valor total da reforma.

Apesar de ser um custo a mais, o auxílio de profissionais evita gastos desnecessários e pode compensar o investimento, uma vez que a execução é feita da melhor forma possível.

4 Não compre nada antes de estabelecer exatamente o planejamento da reforma

De acordo com Eduardo Garcia, outro erro muito cometido por quem faz reformas é comprar os materiais antes do tempo. “A pessoa vê uma promoção de tinta e compra, mas a tinta só vai ser usada em seis meses e aí falta verba para outra coisa mais urgente dentro do cronograma, o que gera um descontrole financeiro”, afirma.

Segundo ele, não é raro que proprietários precisem esperar para finalizar a obra por anteciparem a compra de material. “Uma vez, um cliente queria pintar e rebaixar o teto de sua casa e quando me chamou para fazer o orçamento, ele já tinha comprado os lustres e toda a parte de iluminação. No fim das contas, quando calculamos os custos, ele não tinha dinheiro e precisou esperar alguns meses para fazer a obra”, diz Garcia.

5 Pesquise os custos dos materiais e da mão de obra

O planejamento da reforma deve incluir a pesquisa sobre os custos com materiais e mão de obra. Além de contar com a ajuda de profissionais, as buscas podem ser feitas em lojas de materiais de construção ou pela internet.

O site Click Reforma, por exemplo, faz a cotação da quantidade de materiais necessária segundo as dimensões da superfície da obra, além de calcular o custo médio de reformas hidráulicas, elétricas, de pinturas etc. de acordo com a área a ser construída e o padrão da obra (alto, médio ou popular).

Segundo o proprietário da Acabamento Perfeito, mais do que não estimar custos com materiais, os orçamentos são extrapolados quando os proprietários subestimam os custos com mão de obra. “As pessoas sempre subestimam os gastos com mão de obra. Elas acham que o pedreiro faz tudo, mas depois percebem que o pedreiro só faz a parte bruta da obra. Para instalar um novo piso é preciso um profissional especializado, assim como para o encanamento etc.”, diz.

Ele explica que, para colocar um piso de porcelanato, por exemplo, o custo da mão de obra é pelo menos 20% superior ao da instalação de um piso cerâmico, porque no primeiro caso o profissional precisa ter uma habilidade muito maior e usa ferramentas específicas para o corte do material. “Quem não tem esse conhecimento acha que vai gastar um valor, compra o material, mas quando contrata a mão de obra vê que o custo para instalação é 50% maior”, afirma.

6 Avalie a capacidade de comprometimento da sua renda com a obra

Dependendo da reforma, ela pode custar o equivalente a um novo imóvel. Por isso, se os gastos não forem planejados, você corre o risco de precisar conviver com uma parede pela metade, ou com um piso inacabado. Depois de definir, portanto, qual será o escopo da obra, o prazo e o valor que será investido, é hora de pensar na sua capacidade de comprometimento.

Segundo o consultor financeiro André Massaro, o ideal é que todas as dívidas somadas nunca ultrapassem mais de um terço da renda mensal.

É importante que o proprietário faça uma análise da sua situação financeira para verificar se a reforma, quando somada a outras eventuais dívidas, não pesaria demais no seu orçamento mensal. “Se a pessoa já estiver com uma dívida acima do patamar de um terço da renda, é melhor tentar adiar a reforma”, orienta Massaro.

7 Estude as formas de pagamento

Se houver a possibilidade de fazer o pagamento à vista, essa sempre será a melhor opção, já que você poderá conseguir melhores descontos e se livrará de um comprometimento futuro com a obra.

Caso o proprietário não tenha em mãos quantia suficiente para realizar a reforma, vale a pena poupar o valor necessário para fazer o pagamento em parcelas únicas depois, se for possível esperar.

Mas, se a reforma precisar ser feita com urgência, existem empréstimos criados especificamente para este fim, ainda que as taxas deixem tudo mais caro.

Esses empréstimos geralmente têm taxas de juros mais altas do que as de financiamento de imóveis, por não terem a propriedade como garantia, mas podem ter taxas mais baixas do que a de empréstimos pessoais sem fins específicos, que têm riscos indefiníveis e, portanto, representam menor segurança para os bancos.

Banco do Brasil, Caixa, Itaú e Bradesco possuem linhas de crédito específicas para reformas e/ou para compra de materiais de construção.

Segundo Garcia, a Caixa costuma praticar as taxas mais baixos, mas vale a pena fazer simulações dos custos com cada banco porque, de acordo com o seu perfil de renda e nível de relacionamento com a instituição, você pode conseguir condições mais vantajosas fora da Caixa.

Fonte: Exame Abril



As melhores dicas para uma decoração criativa

7 de março de 2016 | Por admin

decoracao-criativa

Se você chegou aqui, é porque acaba de se mudar para uma nova casa ou apartamento; arrumou o quarto e não gostou do que viu… Ou é curioso (a) de mão cheia e está sempre procurando ideias de decoração criativa. Se você chegou aqui por outros motivos, por favor, diga nos comentários!

Desde as cavernas, com as pinturas rupestres, nós seres humanos cultivamos temos a tendência de alterar os espaços de vivência e proteção. Nossa casa é a referência da personalidade para nós mesmos e para aqueles que a visitam. Ela precisa refletir as coisas em que acreditamos e apreciamos. Uma das coisas mais interessantes da decoração criativa é a possibilidade de dar um novo uso para algo que foi descartado. Usar a criatividade para olhar para um objeto que já tem uma função bem definida e encontrar nele outras funções pode ser uma tarefa árdua.

Mesmo assim, tente! Essa atitude pode render uma bela modificação em locais onde você passa boa parte do dia, relaxa, ou mesmo trabalha. Torne sua casa mais agradável e criativa para sua família, amigos e filhos. A recompensa de olhar para algo está belo e inusitado sabendo que aquilo foi feito por você ou orientado pela sua criatividade é indescritível.

Abaixo, alguns exemplos para você se inspirar e inovar:

Sala de estar

ideia-criativa-decoracao-criativa-fabrica-de-criatividade-03

ideia-criativa-decoracao-criativa-fabrica-de-criatividade-01

Quarto

ideia-criativa-decoracao-criativa-fabrica-de-criatividade-05

ideia-criativa-decoracao-criativa-fabrica-de-criatividade-07

ideia-criativa-decoracao-criativa-fabrica-de-criatividade-08

Banheiro

ideia-criativa-decoracao-criativa-fabrica-de-criatividade-04

Cozinha

ideia-criativa-decoracao-criativa-fabrica-de-criatividade-06

Porta

ideia-criativa-decoracao-criativa-fabrica-de-criatividade-10

ideia-criativa-decoracao-criativa-fabrica-de-criatividade-11

Janela

ideia-criativa-decoracao-criativa-fabrica-de-criatividade-09

Imagens: Reprodução

Fonte: Fábrica de Criatividade



10 MODELOS DE COZINHAS DECORADAS COM PASTILHAS DE VIDRO

3 de março de 2016 | Por admin

Uma cozinha pode ser decorada de várias formas e uma delas é a decoração com pastilhas de vidro. Essas pequenas pecinhas tem o poder de deixar a sua cozinha diferente e com uma decoração moderna. Você poderá misturar várias cores para decorar o seu ambiente. Confira 10 modelos de cozinhas decoradas com pastilhas de vidro.

COZINHAS DECORADAS COM PASTILHAS DE VIDRO

Uma ideia de decoração da cozinha usando as famosas pastilhas está na imagem abaixo. Ela foi decorada com uma pastilha vermelha, perceba que o vermelho destacou nos móveis neutros e deixou a cozinha linda.

Cozinha-com-pastilha-vermelha

Como já dissemos, as pastilhas podem ser misturadas como podemos ver na imagem abaixo, os moveis são preto e branco e as pastilhas automaticamente também foram encaixadas nas tonalidades em preto, branco e cinza para dar um contraste no ambiente.

Cozinha-com-pastilha-preto-e-branco-1024x683

Uma outra decoração de cozinha com pastilhas é essa com as pastilhas em azul, que foram usadas tanto na parede como no chão.

Cozinha-com-pastilha-azul

Essa outra cozinha foi decorada com pastilhas na cor lilás. As cores combinaram com as cortinas e os móveis neutros. Perceba que até mesmo a bancada foi decorada com as pastilhas usadas na parede.

Cozinha-com-pastilha-lilas

O preto também pode ser usado como decoração de uma cozinha. As pastilhas na cor preta ficam escuras e deixa o ambiente bem carregado, mas se os móveis forem neutros, eles poderão virar uma mistura excelente.

Cozinha-com-pastilha-preto

As pastilhas podem ser usadas apenas em uma parte do ambiente, sem precisar ser colocada na cozinha toda. Nesse caso, ouve um mix de cores de pastilhas e colocadas apenas na parede em que o fogão está encostado.

Cozinha-com-pastilha-colorida

Já essa outra pastilha é um tipo de pastilha maior, diferente dessas que vimos acima. As pastilhas são neutras e combinam perfeitamente com o ambiente.

Cozinha-com-pastilha-neutra

A cozinha poderá ser decorada com as pastilhas desde a parede até o chão. Mas tome cuidado para que não fique um ambiente enjoativo com tanta cor igual.

Cozinha-com-pastilha-verde

As pastilhas não foram feitas apenas para decorar a parede e sim para decorar qualquer lugar do ambiente. No caso da imagem abaixo, o balcão foi decorado com as pastilhas para dar um destaque na cozinha neutra.

Cozinha-com-pastilha-na-bancada

Esse outro ambiente foi decorado com as pastilhas na cor marrom, elas são discretas e combinaram perfeitamente com todos os móveis que compõe o ambiente.

Cozinha-com-pastilha-marrom

APLICAR AS PASTILHAS

A aplicação das pastilhas dependem do modelo que está sendo usado, ou seja, se for uma pastilha de colar, daquelas que vem em bloquinhos, é mais simples, pois é só retirar o adesivo e aplicar sobre o azulejo. Mas se for uma pastilha de vidro, é preciso mais cuidado ao aplicar a peça para não quebrar e fixar muito bem. Para isso, contrate um especialista para qu eo trabalho seja realizado de maneira correta.

https://youtu.be/nf-l1TDrig8

Fonte: Tudo Construção



Tudo o que você precisa saber sobre pia de cozinha

1 de março de 2016 | Por admin

Apesar de subestimadas, as pias são uma parte bem importante de ambientes como banheiro, cozinha e áreas de serviço.

Você sabia que existe uma altura convencional para a instalação das torneiras? E que existem vários tipos de materiais para a bancada? Vamos contar tudo o que você precisa saber sobre esses detalhes que fazem toda a diferença para o conforto do seu lar.

Altura

O primeiro passo na instalação de pias é a altura. O convencional é entre 90 e 110 centímetros medidos a partir do chão. Esse é o padrão para que não seja necessário curvar-se para usar a pia.

Mesmo sendo o padrão, é importante ressaltar que existem ressalvas. O importante sempre é adaptar a altura da pia para o conforto dos moradores. Na foto do decorado do Class, que integra vários tipos de materiais e iluminação apropriada, também é possível perceber a adequação de todas as medidas.

Além da altura, a distância entre a bancada e a torneira também precisa ser verificada. O ideal é que tenha 20 centímetros. E tome o cuidado para não ter a pia muito rasa, opte por uma de no mínimo 60 centímetros de profundidade.

Tipos de materiais

Parece besteira, mas os tipos de materiais também influenciam no conforto. É preciso analisar os tipos existentes e qual irá se adequar melhor para o seu lar e para as suas necessidades. Na hora de decidir leve em conta pontos como durabilidade, limpeza, resistência e praticidade, e então faça uma média de quais fatores são mais relevante para você.

Vamos mostrar alguns dos materiais mais utilizados para a composição de pias para você já poder analisar aquele que seria o melhor para o seu lar.

Inox

O inox dificilmente oxida e é fácil de limpar. Eles possuem um custo acessível e é um material reciclável.

Barato, fácil de limpar e amigável para o meio ambiente.

d1859083da44a731eecbbcb197d71188

Laminados

Ótimos substitutos para pedra natural ou acrílico, são feitos sempre a partir de duas camadas. Contam com um preço baixo, mas a qualidade não é tão boa quanto a maioria. Por isso, veja se o custo benefício vale a pena.

Baratos, bom custo benefício.

01-acabamentos-brancos-e-marcenaria-rejuvenescem-cozinha

Granito

O granito, por não ser tão poroso, absorve menos a água, o que aumenta a durabilidade do material. Além disso, ele tem um preço mais acessível. Leia mais: Bancadas de Cozinha em Granito

Barato, duradouro.

IMG_0003

Mármore

Apesar de ser bastante confundido com o granito, o mármore possui algumas diferenças que podem ser decisivas na hora de escolher o material perfeito. Ele é mais poroso, o que o torna mais suscetível à absorção de água e surgimento de manchas, por causa disso é aconselhável colocá-lo mais distante de pias e do contato com a água. É um material mais caro que o granito.

Caro, maior absorção de água e surgimento de manchas.

cozinha-de-granito

Cerâmica

Para quem procura um estilo mais romântico ou antigo, esse é o material certo. Ele é resistente, não risca com facilidade, porém de difícil instalação. Por isso, a dica é contar sempre com um profissional na hora de finalizar essa bancada.

Barato, resistente, difícil de instalar.

como-manter-a-cozinha-sempre-limpa-e-organizada-4

Madeira

A madeira dá um ar de requinte e conforto para a cozinha, por isso é bastante procurada. No entanto, por ser poroso e por ficar numa região úmida deve-se tomar cuidado quanto à proliferação de bactérias. Por isso, precisa de cuidados especiais com impermeabilizantes.

Porosa, não indicada para ambientes úmidos, necessita de cuidados especiais.

02BC000004483136-photo-evier-masculin

Uma boa solução para isso é mesclar materiais. Como no caso da imagem 5 que conseguiu mesclar a madeira com o inox, juntando resistência e beleza.

Pode-se fazer isso com outros tipos de bancadas também, monte a peça principal da sua cozinha de acordo com a decoração desejada, sem deixar de levar em conta a praticidade.

Fonte do Texto e das Imagens

Esse post foi uma colaboração da Aline Silva da Tibério Construtora, uma das melhores construtoras de São Paulo e região.

Fonte: Clique Arquitetura



Escritório em Casa

29 de fevereiro de 2016 | Por admin

Decorar um local de trabalho em casa é saber criar um espaço prático e organizado com conforto. Não há necessidade de manter um aspecto frio e impessoal; pelo contrário, é importante tentar dar um toque caloroso ao escritório, para que ase sinta bem durante as horas de trabalho.

Procure preservar a luz natural (que proporciona alguma leveza ao local), escolhendo cortinas claras para as janelas. Em relação ao mobiliário, opte por uma mesa ampla, para que possa acomodar papéis pessoas, colocar um telefone, um bloco de notas e um sítio vazio para poder escrever.

Para organizar pastas de arquivo e dossiers opte por estantes altas e prateleiras, que ficam muito bem num escritório e dão muito jeito para arrumações. O importante é conseguir um espaço prático e funcional, onde tudo esteja “à mão” e , de preferência, que não tenha um ar pesado.

Não deixa de ser necessário colocar algumas cadeiras confortáveis para receber visitas, e uma mesinha multiuso, para poder servir café, água e chá. Também é boa ideia dispor uma cadeirão ou até uma poltrona, para relaxar durante uma pausa.

Decore as paredes com quadros que combinem com a mobília ou fotografias pessoais e de viagens que tenha realizado. Conferem um toque especial ao escritório, tornando-o mais aconchegante e descontraído.

Ideias para montar o seu escritório em casa

como-fazer-escritorio-em-casa diy-escritorio-em-casa escritorio-de-luxo-em-casa escritorio-duplo-em-casa escritorio-em-casa escritorio-em-casa-decorado escritorio-em-casa-dicas escritorio-em-casa-foto escritorio-em-casa-simples escritorio-moderno-em-casa escritorio-pequeno-em-casa escritorio-simples-em-casa ideias-para-escritorio-em-casa montar-escritorio-em-casa

Fonte: Dicas Decoração



11 dicas para comprar a casa própria com mais segurança

26 de fevereiro de 2016 | Por admin

Sophia Camargo

midia-indoor-dinheiro-economia-negocio-poupar-poupanca-moeda-orcamento-custo-credito-financiamento-imobiliario-imovel-compra-comprar-casa-deposito-banco-financas-financeiro-1272899844076_615x300

A compra de um imóvel é uma das decisões financeiras que mais comprometem o orçamento e, por isso, deve ser bem avaliada.

Quem vai comprar um imóvel financiado, poderá comprometer até 30% da sua renda por um período de até 30 anos.

“Se uma pessoa ganhar R$ 5.000, por exemplo, ela poderá comprometer até R$ 1.500 por mês, sobrando R$ 3.500 para viver com sua família . Pense que isso poderá durar até 30 anos”, exemplifica Marcelo Tapai, advogado especializado em Direito Imobiliário.

Por isso, especialistas recomendam que a decisão da compra deve ser tomada com muito cuidado e só deve ser concluída após o comprador tomar alguns precauções.

Veja, a seguir, as orientações dadas por Tapai e também pelo economista Luiz Calado, vice-presidente de Relações Institucionais do Ibef (Instituto Brasileiro de Executivos Financeiros) e autor do livro “Imóveis – seu guia para fazer da compra e venda um grande negócio”.

1) Decida quanto você quer gastar

midia-indoor-casa-imovel-investimento-investir-economia-balanca-apartamento-compra-negocio-comparacao-credito-moeda-equilibrio-financa-previsao-ganho-fundo-pagamento-compra-1387235930223_615x300

Isso deve incluir os gastos com documentação e decoração. Em São Paulo, os custos com documentação chegam a 4% do valor do imóvel. Segundo Marcelo Tapai, os gastos com decoração costumam representar de 20% a 30% do valor do imóvel. “Dependendo do acabamento escolhido, até mais”, diz. E ainda há outros custos tais como condomínio e IPTU. Informe-se sobre todos eles.

2) Planeje como vai dar a entrada

midia-indoor-economia-cotidiano-casa-propria-fgts-emprestimo-setor-imobiliario-imoveis-imovel-chaveiro-compra-moradia-casa-chave-1271334692250_615x300

Faça aplicações regulares, guardando dinheiro todo mês. Luiz Calado sugere aplicações automáticas, para que, desta forma, o poupador não se esqueça de reservar o dinheiro mensalmente.

3) Teste sua capacidade de pagamento

riqueza-homem-rico-moeda-poupanca-economia-financas-icone-1403807869560_615x300

Antes de comprometer o dinheiro num financiamento, faça um teste: poupe todo mês o dinheiro com o qual pretende pagar a prestação durante um período. Luiz Calado sugere um prazo mínimo de três meses. “Ou até ter confiança da decisão”, diz. Se sentir dificuldade para guardar esse dinheiro, isso significa que o valor financiado deverá ser menor ou então o prazo de pagamento deverá ser maior. Para saber o valor das parcelas, faça uma simulação de empréstimo para pagar sua casa antes mesmo de começar a procurá-la. Essa é uma forma de saber quanto de sua renda ficará comprometida.

4) Cuidado com o comprometimento da renda

ilustracao---potencial-de-endividamento-1416862151454_615x300

Cuidado com o porcentual da sua renda que ficará comprometido com as prestações, pois a renda não se mantém a mesma ao longo dos anos. Tenha em mente que imprevistos acontecem e é preciso ter uma poupança reservada para emergências como desemprego ou doença. A reserva de emergência é para ser usada apenas em caso de necessidade. O valor varia de acordo com a atividade da pessoa. Um funcionário público que tenha estabilidade pode acumular o equivalente a seis meses de despesas. Já um profissional liberal ou autônomo, sem garantia de renda, deve poupar no mínimo 12 meses de despesas.

5) Contenha o entusiasmo

aluguel-imovel-casa-1411500731552_615x300

Procure não comprar o imóvel no mesmo dia em que foi vê-lo. “Nada é tão sensacional que não permita ir para a casa refletir sobre a compra”, diz Marcelo Tapai. “É melhor perder um imóvel excelente do que ficar com um problema por muito tempo.”

6) Não tenha preguiça de pesquisar

corretor-arquiteto-ou-engenheiro-zelador-ou-sindico-advogado-e-tabeliao-sao-os-especialistas-quem-podem-ajudar-na-compra-ou-aluguel-de-imovel-1372278746612_615x300

Antes de comprar, compare muitos imóveis. Vá a lançamentos imobiliários, compareça a estandes de venda, visite os apartamentos decorados, converse com corretores. Compare as vantagens e desvantagens do imóvel novo e do usado.

7) Atenção para a “maquiagem”

pintura-carimbo-1411764078031_615x300

Peça ajuda de um especialista para avaliar se o imóvel está em boas condições ou se não foi “maquiado” para a venda. Um especialista vai identificar infiltrações e problemas com a estrutura do imóvel, que muitas vezes estão disfarçados com pintura, por exemplo.

8) De olho nas medidas

suite

Quando for comprar um imóvel na planta, confira se os móveis têm medidas comerciais, porque isso pode representar uma grande diferença na hora de mobiliar.

9) Financiamento só com nome limpo

casa

Antes de solicitar um financiamento, certifique-se de que todos que irão compor a renda estejam com o nome limpo. O financiamento só será aprovado depois que a situação for regularizada.

10) Taxa de corretagem é custo do vendedor

corretor-arquiteto-ou-engenheiro-zelador-ou-sindico-advogado-e-tabeliao-sao-os-especialistas-quem-podem-ajudar-na-compra-ou-aluguel-de-imovel-1372278741362_615x300

A taxa de corretagem deve ser paga por quem vende o imóvel. Atenção com contratos que embutem a taxa de corretagem para o comprador. Caso isso ocorra, é possível entrar na Justiça pedindo ressarcimento por um prazo de até 5 anos.

11) Pense no futuro

filhos-familia-comportamento-1410975063775_615x300

A família vai crescer ou diminuir? Há perspectiva de ter mais filhos ou eles estão em idade de sair de casa? Refletir sobre o assunto evita que a casa tenha de ser vendida num curto período de tempo.

Fonte: Economia UOL



Modelos de sancas deixam o ambiente mais charmoso

25 de fevereiro de 2016 | Por admin

Os modelos de sancas são providenciais para esconder fiações e pequenos defeitos no teto. Mas além de funcional, os modelos de sancas deixam o ambiente mais elegante, pois permite diferentes efeitos de iluminação. Se você deseja repaginar sua decoração, preste atenção às dicas do Viva Decora e aprenda a diferenciar e utilizar modelos de sancas.

modelos-de-sanca-e1435369890516

Antes de mudar o teto de sua casa, você precisa saber alguns detalhes importantes quanto aos modelos de sanca. Pois cada um dos modelos de sancas possui características que influem na decoração e podem ampliar ou diminuir paredes. Você sabe diferenciar sancas do forro de gesso?

Separamos projetos com modelos de sancas e forro de gesso, de modo que será mais fácil diferenciá-los e escolher o acabamento que mais se adéqua ao teto de sua residência.

Escritório com teto revestido por forro de gesso.

modelos-de-sancas-e1435370098533

O forro de gesso por ser tradicional ou no sistema drywall, onde placas de gesso são instaladas no teto. O forro de gesso esconde imperfeições e pode ser utilizado para rebaixar o teto. A instalação do forro fica há alguns centímetros da parede e do teto.

Ambiente clean com sanca aberta

Os modelos de sancas abertas permitem um efeito muito moderno de iluminação. Pois a sanca aberta, como o próprio nome sugere, possui abertura na moldura. A abertura da sanca é direcionada para o centro do ambiente possibilita a instalação de luzes embutidas na moldura.

modelos-de-sancas1-e1435370225124

A sanca aberta é ideal para ambientação, pois a iluminação integrada aos modelos de sancas abertas é suave. O posicionamento das lâmpadas dentro da moldura promove iluminação indireta.

Modelos de sancas invertidas conferem charme ao ambiente.

Muito elegante, a sanca invertida é também funcional, pois pode ser utilizada como recurso visual para diminuir o espaço entre o teto e o chão. A sanca invertida também é aberta e possibilita iluminação em dois sentidos: luz voltada para o teto ou para parede. A sanca invertida pode ser instalada utilizando placas de gesso, de preferência drywall, é preciso ter atenção quanto ao peso de objetos fixados na sanca.

modelos-de-sancas2-e1435370364508

Diferente dos modelos de sanca aberta e invertida, as sancas fechadas só possuem pequenas aberturas para iluminação do ambiente.

modelos-de-sancas3-e1435370512530

Fonte: Viva Decora



Páginas:«12345678910...48»

Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara