Mostrando posts da categoria: Dicas úteis


COMO ESCOLHER TAPETES

1 de julho de 2016 | Por admin

Além de decorar, o tapete dá conforto, divide ambiente, aquece pisos frios e deixa o espaço mais acolhedor e aconchegante. Na hora de escolher a melhor opção para os ambientes da sua casa leve em consideração algumas dicas.

Tapete para sala de estar

Sala de estar

Shutterstock/MR.INTERIOR

  • Para delimitar um espaço coloque um tapete grande para que todos os móveis do living fiquem sobre o tapete;
  • O tapete deve ser disposto no centro da sala;
  • Meça o rack e o sofá. A largura do tapete deve ser, no mínimo, a mesma que a dos dois móveis;
  • Normalmente, o tapete avança, no máximo, até a metade da profundidade do sofá e deixa-se uma sobra de, pelo menos, 30 cm para fora nas laterais;
  • Os tapetes podem encostar ou não na parede. Caso você opte pelo recuo, deixe uma distância de 5 a 10 cm;
  • Mesas de centro e poltronas devem ser acomodadas no tapete;
  • Se for usado com muita frequência, é recomendado tapete com pelo mais baixo. Se for mais uma área de descanso, prefira os mais fofos;
  • Tapetes nobres, com texturas e cores variadas (de acordo com a decoração), e de forma retangular ficam bem nesse ambiente.

Tapete na sala de jantar

Sala de jantar

Rogério Maranhão

Use tapetes de fibras de náilon, pois são antialérgicos, resistentes ao amassamento e possuem fácil manutenção.
—- Érica Salguero, arquiteta
  • Considere um espaço de sobra em volta da mesa para não enganchar o pé da cadeira ao levantar ou sentar à mesa, que deve ser no mínimo de 80 cm para cada lado, contando a partir do tampo da mesa;
  • Preferencialmente, os tapetes devem ter pelo baixo, tons mais escuros, ser resistentes e de fácil manutenção;
  • Em geral, os retangulares são mais usados.

Tapete no quarto

quarto

Alexandre Rielo

Tapetes com pelo médio ou longo, com densidade mais alta (como shaggy) ou de matéria-prima de toque suave (como seda, lã ou viscose) são bem-vindos, pois dão maior conforto. Cores neutras também são indicadas.

Eles podem ser usados de diversas maneiras:

  • Por baixo da cama, com sobra ao redor de 50 centímetros.
  • Tapetes pequenos nos três lados da cama (laterais e pé da cama).
  • Passadeiras nas laterais da cama.
  • Tapete ou passadeira nos pés da cama.

Tapetes na cozinha e banheiro

banheiro

Shutterstock/Tom Baker

Para ambos os cômodos, os ideais são os de pelo baixo, de alta durabilidade, que secam rápido e de fácil manutenção, pois tendem a molhar ou sujar com frequência.

Tapetes em ambientes integrados

Sala integrada

Adriana Barbosa

  • Use, em pelo menos um dos tapetes, cores ou texturas neutras.
  • Se a opção for por dois tapetes básicos resultará em uma decoração mais clean.
  • Use tapetes com tons, desenhos ou materiais parecidos.

Material, cor e estampa

decoração clássica

Shutterstock/Iriana Shiyan

  • Quanto ao material e textura do tapete, há mais influência dos móveis já existentes se for uma área externa.
  • Em ambientes com muitas estampas ou carregados de móveis e objetos, deve-se optar por tapetes mais lisos, de cores únicas, geométricos ou com nuances.
  • Ambientes sóbrios, amplos e mais vazios pedem tapetes mais elaborados, com mais detalhes e coloridos. Tapetes com medalhões, como os persas, por exemplo, ficam ótimos em passagens e em grandes salas.
  • Estampas podem ser mescladas, desde que elas estejam dentro do mesmo tom e sejam dosadas com móveis de cores mais neutras.
  • Tapetes lisos, com desenhos de cor única, com textura uniforme ou de cor clara ampliam visualmente o ambiente.
  • Os de cores e estampas mais escuras dão a sensação de diminuição do espaço, mas também podem dar mais aconchego a um local grandioso. Se o tapete escuro for ambientado em um espaço claro e amplo, não há problema.

Estilos de decoração

Listras e tons neutros são boas opções para quem gosta do estilo contemporâneo.
Desenho oriental, patchwork, entre outros, ficam bem no estilo clássico.
Os lúdicos e coloridos são mais usados na decoração retrô. Mas, é claro que você pode misturar estilos, desde que mantenha a harmonia no ambiente. Boa sorte!



DICAS PARA MONTAR UM CANTINHO DE ESTUDOS FUNCIONAL E ATRATIVO

27 de maio de 2016 | Por admin
Quarto com cantinho de estudo

Marcelo Stammer / Projeto: Cristiane Costa Maciel e Sony Luczyszyn

Estimular a criatividade, o hábito de estudar e melhorar o desempenho escolar são algumas vantagens de ter um cantinho de estudos em casa. Mas atenção: a desordem e a bagunça podem influenciar negativamente na capacidade de aprendizado, por isso é sempre importante manter o espaço organizado.

Confira algumas dicas de como preparar uma área funcional e bem atrativa.

Cantinho de estudos no quarto

Quarto com cantinho de estudo

Osvaldo Castro

Nem sempre tem um cômodo inteiro disponível para projetar um cantinho de estudos, mas vale utilizar um espacinho em outro ambiente, como o quarto. Neste caso, o ideal é setorizar os espaços quando a realidade arquitetônica do cômodo permitir, por exemplo, separar a área de descanso, área de brincar e área de estudar.

Dica esperta

Uma maneira de demarcar os ambientes é usar papel de parede. Além de fácil aplicação e custo/ benefício acessível, o revestimento ajuda a delimitar os espaços de forma harmônica, além de agregar mais charme à decoração.

Iluminação

Cantinho de estudo

Douglas Daniel/ Projeto: Andréia Gonzaga

  • É importante que seja um espaço iluminado e arejado;
  • A luz natural deve ser aproveitada. Então, posicionar a bancada embaixo ou ao lado da janela é o ideal;
  • A luz artificial pode suprir bem as necessidades da prática de leitura e escrita. O uso de luminárias de pé ou de mesa direcionadas na bancada resolvem esta questão.

A escolha dos móveis

Cantinho de estudos

J.Vilhora / Projeto: Evelin Sayar

Para o cantinho de estudos se tornar uma fonte de inspiração, uma boa ideia é caprichar no estilo e diversificar tanto nos móveis quanto nos itens. Vale tudo: uma escrivaninha com toque vintage, um gaveteiro bem colorido, uma luminária moderninha e, até, um papel de parede criativo.

  • Seja no quarto ou num outro cômodo da casa, a área de estudos deve ser planejada considerando o conforto. Por isso, os móveis devem ser ergonômicos, ou seja, planejados para a estatura de cada pessoa;
  • A começar pela bancada: O móvel deve ter no máximo 50 cm de altura para crianças até 10 anos e, depois disso, 78 cm. Sendo assim, a peça já pode ser projetada com regulagem de altura para atender essa mudança futura;
  • A profundidade sugerida para a bancada é de 60 cm e a largura de 1 m;
  • Móveis planejados são indicados, pois aproveitam ao máximo o ambiente disponível;
  • Mesmo em espaços que serão usados por crianças, a dica é planejar móveis não tão baixos, porque elas crescem rápido. As cadeiras com opções de regulagem são indicadas para longos períodos de uso.

Cores

Cantinho de estudos

Divulgação/ Projeto: Barbara Purchio

  • Não existe uma regra sobre quais cores usar, mas é melhor evitar os tons de cinza, preto, vermelho e roxo, pois costumam tirar o foco;
  • A dica é segmentar um pequeno espaço com cor. Para quem precisa montar um home office ou ambiente de estudo em casa, mas não tem um cômodo sobrando, esta é uma excelente alternativa;
  • O home office ou cantinho de estudos pode ser criado em uma pequena parcela da parede da sala ou do quarto, delimitada por uma cor de destaque na largura da mesa de trabalho, que pode ser simplesmente uma prateleira na parede.

Organização do cantinho de estudos

Cantinho de estudos

Divulgação/ Projeto: Guardini Stancati

  • Nichos e gavetas são essenciais para organizar e guardar os materiais;
  • Escolha móvel versáteis, com gavetas e prateleiras em diferentes tamanhos para usar e abusar na hora de organizar o espaço;
  • Uma coisa que não funciona é poluir o espaço com muitos itens, principalmente em cima da bancada. Quanto menos coisas para desviar a atenção, melhor.

Fontes: Suvinil; Mobly; Rocha Andrade Arquitetura & Interiores; Fabiana Visacro, designer de interiores; Michele Salvador, proprietária da loja Objeto Design; Maria Cristina Bahia, proprietária da loja Villa Maria; e Bruno Garcia Athayde, arquiteto da Simonetto.



COMO APROVEITAR UMA PAREDE PEQUENA NA DECORAÇÃO

17 de maio de 2016 | Por admin

Olá, pessoal! Hoje eu trouxe ideias criativas de como aproveitar uma parede pequena para decorar ou organizar um ambiente. Por menor que seja, ela pode fazer a diferença. Inspirem-se!

Aplicar cor ou textura ajuda a destacá-la

alvhemmakleri.se via Apartment Therapy

Aplicar cor ou textura ajuda a destacá-la

stephaniewhite.style

Várias ideias em duas imagens: pintar a parede de uma cor marcante ou aplicar uma textura ou revestimento diferente, e usá-la para pendurar alguns quadros ou até fazer uma galeria compacta. Na parede pequena também dá para encostar um pequeno móvel, como no ambiente da esquerda.

Revestir com material de lousa para recados

Andie Powers/ Apartment Therapy

Revestir com material de lousa para recados

Marco Ricca/Apartment Therapy

Uma ideia legal é revestir a parede com material de lousa para recados (ideal para cozinhas e home offices) ou desenhos (especialmente para quartos infantis). Existem tintas especiais que permitem escrita com giz, imitando o revestimento de lousa. #ficaadica

Faça um jardim vertical

husohem.se via Apartment Therapy

Faça um jardim vertical

Tinus Archuletta/egiserve.com

Um jardim vertical só precisa de uma parede pequena para decorar um ambiente, como mostra a foto da esquerda. Outra opção é revestir a parede com espelho. Fica chique e aumenta a sensação de espaço.

Aproveite o espaço com uma estante para livros e outros objetos

myhomeideas.com

Aproveite o espaço com uma estante para livros e outros objetos

hgtv.com

Mesmo que a parede seja minúscula, como no ambiente da esquerda, dá para aproveitar o espaço com uma estante para livros e outros objetos.

Criar um cantinho de trabalho ou estudo é uma opção

hgtv.com

Criar um cantinho de trabalho ou estudo é uma opção

E por que não criar um cantinho de trabalho ou estudo na parede compacta? É uma das formas mais úteis de aproveitar esse tipo espaço.

Bom, depois desse post, deixar uma parede sem função só porque é muito pequena virou coisa do passado, né, gente?

Fonte: BBEL



Economize! Dicas de como reduzir as despesas

13 de maio de 2016 | Por admin

Dicas para economizar e reduzir as despesas com roupas, casa, mobília, telefone, carro e muito mais

Há momentos em que nos vemos com a necessidade de apertar o cinto, e é justo nessas horas que percebemos a dificuldade de controlar certos impulsos e gastos do nosso dia-a-dia. Por isso fizemos uma lista com algumas dicas importantes para a hora em que é preciso fazer o seu dinheiro durar mais.

Considerando que cada um de nós tem estilos e ritmos diferentes de vida, escolha apenas aquelas dicas que se apliquem a você, pois apesar do esforço ser necessário, ninguém precisa fazer sacrifícios impossíveis para economizar.

Dicas Gerais

1. Se achar um item de necessidade constante em oferta ou por um preço excelente e tem local para estocar o produto, compre uma boa quantidade.
2. Procure ofertas em saldões/liquidações de lojas, outlets e lojas da fábrica.
3. Evite compras por impulso (não planejadas).
4. Evite parcelamentos longos, preferindo descontos à vista ou poucas parcelas.
5. Antes de comprar algo, pesquise junto a colegas ou familiares que têm e utilizam o produto.
6. Antecipe necessidades de datas temáticas, como Natal, Dia das Mães etc., e compre na baixa dos preços.
7. Guarde garantias e recibos para o caso de um produto precisar de reparos e ainda estar coberto pelo fabricante.

Roupas

1. Compre roupas que possam ser usadas em diversas ocasiões.
2. Estabeleça um esquema básico de cores para seu guarda-roupa, para aumentar as possibilidades de combinação.
3. Faça uma lista de suas prioridades de vestuário.
4. Pense no teste do tempo: avalie a costura, tecido, botões, zíperes, e compre itens que durem.
5. Evite trocar todo o guarda-roupa de uma vez: além de concentrar seus gastosdesnecessariamente no mês, você provavelmente vai desgastar todas as peças ao mesmo tempo.
6. Leia as etiquetas das roupas e antecipe possíveis gastos com tratamentos ou lavagens especiais exigidos pela peça.
7. Procure peças complementares ou acessórios para incrementar seu guarda-roupa, sem necessariamente mudá-lo.

Comida

1. Não faça compras quando estiver doente, com fome, deprimido ou aborrecido.
2. As marcas próprias de supermercado têm uma vantagem de custo e de qualidade, uma vez quesão fabricadas pelos seus principais fornecedores.
3. Evite levar crianças às compras com você: boa parte da compra de itens supérfluos vem delas.
4. Evite lojas de conveniência: elas servem somente para emergências, e ainda assim, existem supermercados 24 horas disponíveis em boa quantidade.
5. Não torne almoçar e jantar fora uma rotina: faça você mesmo suas refeições em casa e guarde restaurantes para ocasiões especiais ou necessidades de última hora.
6. Fique de olho nos cadernos de oferta dos principais supermercados (encartados em jornais, entregues na sua casa…); compare e aproveite ofertas se você sabe que vai ter necessidadedaquele produto.
7. Planeje seu cardápio antes de fazer compras.

Casa

1. Cheque sua mobília, aquecedor, ar condicionado e outros itens da casa, e antecipe necessidades como troca de filtros, lubrificação e outros; é melhor arcar com manutenção que com a compra de novo produto.
2. Tente poupar uma pequena quantia por mês, que será destinada a consertos da casa quando necessários.
3. Ao fazer a pintura da casa, considere a possibilidade de fazê-la você mesmo. Se você fizer a pintura em períodos regulares e não muito distantes, você reduz a dificuldade da tarefa e anecessidade de contratar um pintor.
4. Não se esqueça de checar mensalmente calhas, portas, piso, azulejos, carpete, janelas etc.; émais fácil fazer pequenos investimentos em manutenções periódicas do que um grande investimento para emergências.
5. Ao contratar um serviço de pedreiro, pintor, eletricista e afins tente fazer você a compra de material, de acordo com as especificações do profissional: assim, você tem chance de pesquisar e economizar na matéria-prima.
6. Tente sempre fazer os serviços da casa com o mesmo profissional: isso facilita futuras negociações de valor e parcelamento do serviço.
7. Tente agendar regularmente a visita de um eletricista e encanador (de confiança) para avaliar sua casa: como canos e fios elétricos não estão à vista, acabamos esquecendo deles até que eles dêem problema, e conseqüentemente grandes gastos.

Mobília

1. Faça sempre um plano antes de comprar, definindo quais as necessidades daquele espaço, ao invés de comprar antes e ir arrumando depois.
2. Prefira estilos clássicos de mobília, que não ficarão desatualizados tão rapidamente quanto estilos modernos.
3. Cheque a qualidade, não apenas a beleza do móvel.
4. Sobre o móvel, pergunte-se: como posso limpar? Quanto tempo vai levar para deteriorar? Vai quebrar fácil? Pode ser consertado? O tecido vai se desgastar em quanto tempo? Os padrões ou listras combinam com o resto do meu espaço?
5. Mantenha seus móveis polidos e limpos, para manterem o aspecto de novo e demorarem mais para depreciar.
6. Capas de sofá podem ser trocadas sem a necessidade da troca do móvel. Experimente combinações novas de tecido quando a capa mostrar desgaste.
7. Aproveite feiras e lojas de móveis antigos, que guardam grandes ofertas.

Eletrodomésticos

1. Sempre que possível, compre eletrodomésticos com mais de um uso, como liquidificadores multiuso.
2. Sempre descubra se o preço anunciado inclui entrega, instalação e outros custos que podem estar associados ao uso e colocação do produto.
3. Compare o consumo de diferentes marcas de chuveiro elétrico, máquinas de lavar prato e roupa e outros.
4. Cheque sempre seu freezer e geladeira, principalmente nas portas; se uma nota de R$1 conseguir deslizar pela porta fechada, o isolamento não está funcionando mais, e precisa ser trocado.
5. Evite deixar eletrodomésticos ligados quando não precisa deles.
6. Não esfrie o freezer ou geladeira mais que o necessário; além de consumir energia, pode lhe dar o trabalho de descongelar tudo depois.
7. Pergunte-se: qual o tempo de garantia? Ela pode ser estendida a um preço razoável? Estas perguntas evitam custos altos de manutenção no futuro.

Entretenimento
1. Aproveite ao máximo os descontos para filmes e espetáculos oferecidos por seu provedor de Internet, pelo jornal que você assina, por sua operadora de cartão de crédito e afins.
2. Algumas vezes, uma reunião em casa e mais descontraída e econômica que uma noite no restaurante.
3. Jornais sempre anunciam eventos gratuitos, como concertos, filmes, peças. Programe-se.
4. Assine as revistas que você lê regularmente e economize em cima do valor de banca.
5. Alugar filmes custa quase 50% menos do que vê-los no cinema.
6. Promova churrascos e festas comunitárias, com amigos e família contribuindo.
7. Aproveite dias de desconto em cinemas e eventos esportivos.

Telefone
1. Examine mensalmente sua conta de telefone para detectar possíveis erros na cobrança, que são mais comuns do que parece.
2. Aproveite pacotes de operadoras, assim como linhas econômicas, que oferecem valores menores de assinatura e restrições a ligações de alto custo.
3. Prefira fazer ligações DDD ou DDI em horários de preço reduzido.
4. Planeje suas ligações de longa distância antes de fazê-las. Salve tempo e dinheiro sendo mais direto.
5. Antes de fazer uma ligação de longa distância, pense: não existe outra maneira de me comunicar com esta pessoa ou empresa sem ser o telefone? Com os recursos de Internet disponíveis hoje em dia, muitas pessoas têm acesso a comunicadores instantâneos ou e-mail, que servem quase tão bem quanto o telefone.
6. Evite fazer a primeira ligação para celular. Tente localizar a pessoa em um telefone fixo e deixe recado, usando o celular apenas para urgências.
7. Cuidado com as promoções de companhias telefônicas: você precisa mesmo de um detector de chamadas, mesmo que o aparelho saia de graça? O custo da assinatura às vezes torna o serviço caro demais para a pouca necessidade.

Carro
1. Elimine do seu carro todo o peso desnecessário, pois ele só aumenta o consumo; leve carga somente quando necessário.
2. Se o carro puder ser substituído por transporte público ou uma caminhada, faça-o.
3. Fique sempre alerta ao consumo de combustível para antecipar problemas.
4. Faça todas as revisões periódicas de seu carro, e poupe o dinheiro de grandes consertos, amortizando-o em pequenos.
5. Ao comprar um carro, cheque o consumo de combustível e aditivos; muitas revistas de carro publicam avaliações completas, especialmente no quesito economia.
6. Fique atento às oportunidades e compre óleo em promoções; não espere a necessidadeaparecer.
7. Mantenha seu carro sempre limpo e encerado, evitando assim a ferrugem.

Seguros
1. Cheque sempre mais de uma seguradora e mais de um corretor; diferentes corretores têm diferentes vantagens em diferentes seguradoras.
2. Pague sempre as parcelas em dia para evitar problemas quando precisar acionar o seguro.
3. Atenção às coberturas: muitas vezes um preço atraente esconde armadilhas na proposta.
4. Evite acúmulos de lixo, papéis e inflamáveis em casa.
5. Invista em alarmes e trancas para casa e carro; o custo gerado por sinistro é maior que esses investimentos.
6. Os serviços gratuitos da seguradora são realmente gratuitos; cuidado com cobranças indevidas de profissionais terceirizados.
7. Mantenha extintores em locais de fácil acesso e sempre em ordem.

Fonte: Organize 

 



Dicas de decoração para o ambiente de trabalho!

27 de abril de 2016 | Por admin

capa

Seja em uma empresa ou em casa, o ambiente de trabalho precisa ser funcional, além de proporcionar bem estar.

Com pequenas mudanças, podemos tornar o local agradável, ajudando até a aumentar a produtividade.

Confira as dicas a seguir.

Cores

Para acalmar e favorecer o relaxamento, opte por azul, rosa e lilás.

A dica é combinar com uma tonalidade mais forte, para não dar sono.

Para aflorar a criatividade, opte pela cor violeta.

Já o vermelho é usado para gerar motivação, mas não abuse do tom, pois poderá sobrecarregar o ambiente.

Quer reduzir o estresse? O verde é a melhor pedida, mas faça combinações com outras cores.

Cadeira

Esse móvel merece atenção.

Além do conforto, precisamos nos atentar a outros detalhes.

Certifique-se que a almofada da cadeira não aumentará a temperatura em dias quentes.

A largura do assento dever ter no mínimo 40cm. E a altura da superfície em relação ao piso deve ser regulável entre 37cm e 50cm.

Escolha uma cadeira com apoio para os braços, mas faça um teste antes de comprá-la; alguns apoios dificultam a movimentação.

Objetos

Fotos da família, do bichinho de estimação ou de um momento especial ajuda a manter o ambiente agradável.

Se você tem um hobby, poderá decorar o local com algo que remeta a ele.

01

Plantas

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Queensland, decorar o ambiente de trabalho com plantas poderá aumentar a produtividade em até 15%.

Um vaso pequeno em cima da mesa já fará a diferença.

Opte por plantas adaptadas a locais fechados.

A Zamioculca precisa ser regada somente uma vez por semana.

Já a Echeveria é uma suculenta e tem o formato parecido com o de uma rosa.

Procurando algo mais ornamental? As folhas cilíndricas e verticais da Lança de São Jorge garantirá esse visual.

O Lírio da Paz e as Violetas também são opções para esse tipo de ambiente.

00

Outras dicas

– Limpeza e organização são fundamentais.

Ao menos uma vez por semana retire a poeira e livre-se da pilha de papéis.

– Utilize o computador para anotações.

Lembretes anotados em papéis são facilmente perdidos.

Além disso, você poderá concentrar todos os documentos em um único lugar, evitando o acúmulo de papéis.

– Agenda.

Você é adepto ao papel e caneta? Tudo bem. Poderá optar pela velha e boa agenda.

– Prateleiras e pastas.

Utilize esses materiais para organizar os documentos. Isso facilitará a busca pelos mesmos.

– Dia da faxina.

Estabeleça um dia da semana para dar uma geral no ambiente, limpando-o e organizando tudo o que for necessário.

Fonte: Mix Lar



5 passos para a saúde financeira

25 de abril de 2016 | Por admin

Comece agora a organizar suas finanças e viva com tranquilidade

Conheça agora os cinco passos para quem deseja organizar a sua vida financeira.

Eles formam uma sequência lógica e interdependente. Eu recomendo aos meus clientes que localizem em qual estágio se encontram atualmente e a partir daí, empreender um esforço consciente para avançar e mudar de fase.

1. Conheça os seus números

Este é o primeiro passo. Os ricos têm a companhia constante dos números: renda, dividendos, patrimônio, cotações e grandes negócios são todos expressos em números. Quem deseja a Organização Financeira precisa conhecer os seus próprios números.

Se você está nesta fase provavelmente estará vivendo uma ou mais destas situações:

A) Incapacidade de fazer anotações financeiras: tenta controlar “de cabeça”; não preenche o canhoto do talão de cheques nem confere extratos bancários;
B) Não tem idéia de quanto paga em juros.

A dica é: passe meia hora por dia fazendo contas. Saiba tudo sobre os seus números e veja a diferença que isto vai fazer na sua vida.

2. Gaste menos do que ganha

O segundo passo é gastar menos do que recebe. Quem tenta manter um estilo de vida acima dos seus ganhos acaba endividado e com sérios problemas.

Se você está nesta fase, provavelmente:

A) existe uma planilha de controle, mas o resultado sempre é vermelho;
B) quando termina uma prestação você faz outra;
C) chega um dinheiro extra (13º salário, por exemplo) e desaparece em meio ao pagamento de dívidas.

A dica é: faça um orçamento anual. Você vai perceber que a despesa de 1 ano não é o mesmo que multiplicar a despesa de um mês qualquer por 12.

3. Elimine suas dívidas

Elimine mesmo, faça um plano para acabar completamente com as suas dívidas. Quem está nesta fase já conhece seus números, equilibrou o orçamento, mas continua com dívidas.

A dica é: pare de fazer dívidas novas e comece a antecipar o pagamento das atuais. Em pouco tempo você liquidará todas as suas dívidas;

4. Tenha dinheiro

Lembre-se que a diferença entre o rico e o pobre é o fato de possuir dinheiro.
Se você não consegue segurar uma nota de cinqüenta reais na Carteira, será muito difícil trilhar o caminho da riqueza.
Acostume-se a ter dinheiro. Dinheiro guardado, rendendo. Quem está nesta fase já conhece seus números, gasta menos do que ganha, eliminou suas dívidas, mas não consegue guardar dinheiro.

A dica é: faça o alvo de ter o montante que vá gerar uma renda equivalente a 10% do seu salário. Depois vá aumentando até chegar a 100%.

5. Valorize as pessoas

Lembre-se de que dinheiro chama dinheiro, mas não chama para um cineminha. A regra é amar as pessoas e usar o dinheiro. O dinheiro não pode ser um fator de stress, mas sim um gerador de estabilidade nos relacionamentos.

Valorizar as pessoas é:

A) Passar tempo com as pessoas: tempo é dinheiro;
B) Lembrar-se das datas importantes ao menos para falar ao telefone;
C) Viajar, dar presentes, investir em relacionamentos.

A prática destes cinco passos levará você à organização financeira e é claro, a um novo patamar de qualidade de vida.

Prof. Samuel Marques

Fonte: Organize sua vida



15 ideias simples para decorar um apartamento alugado

22 de abril de 2016 | Por admin

Melhor não irritar o senhorio!

dicas-decorar-apartamento-alugado

Quando você mora de aluguel, deixar o lugar com a sua cara não é tão fácil: atitudes simples, como pintar as paredes ou pendurar uma cortina, podem se tornar uma grande dor de cabeça e nem compensar o investimento. Mas então como fazer daquele espaço a sua casa, de fato? A ideia principal é apostar em itens removíveis, muita fita adesiva e vontade para fazer as coisas por conta própria- porque comprar pronto simplesmente não cabe no seu orçamento laugh.

1. Bandejas penduradas

bandejas-penduradas-parede

Com caneta permanente, fita adesiva colorida e muitas ideias na cabeça, dá para deixar o cantinho mais charmoso pendurando essas bandejas com aqueles ganchos adesivos. Sem sujeira!

2. Biombo cabideiro

biombo-cabideiro

Criar divisões com peças como o biombo ajudam a dar mais amplitude para o espaço e ele também é um ótimo cabideiro e até um jeito charmoso de decorar com plantinhas.

3. Prateleira de madeira

estante-caixas-madeira-clipes

Sabe aquelas caixas de vinho, de feira ou qualquer outra de madeira que você não sabe bem o que fazer? Elas podem se tornar uma estante incrível que usa prendedores de papel para uni-las.

4. Horta vertical

horta-vertical

Isso requer um pouco mais de trabalho – pintar um pedaço de madeira e fixar com pregos (sim, pregos) as plantas e o objeto na parede -, mas valem muito a pena para ter um pouco de ervas frescas na sua casa. E se você precisar esconder os furinhos depois, siga um truque extremamente simples: passe sabonete no local onde havia um prego para cobrir o buraco. o/

5. DIY tapete trançado

tapete-trancado

É vintage, descolado e colorido! O que você precisa: um pedaço resistente de lona, vários pedaços de tecidos de diferentes cores, linha preta para prender as tranças, agulha de tapeçaria, tesoura, cola de tecido e um finalizador spray de poliacrílico à base de água.

6. Relógio caseiro de fotos

fotos-relogio-diy

Imagine ter fotinhos dos seus pets na sala, na cozinha ou no quarto marcando as horas para nunca mais chegar atrasada no trabalho? SIM heart

7. Janela de renda

janelas-rendadas

Se você tiver alguma janela que não tem uma cortina e você não quer gastar dinheiro com uma nova, experimente essa técnica: misture amido de milho na mesma proporção com água gelada, depois adicione 1 xícara (chá) de água fervente e combine até ficar homogênea. Passe uma camada com um pincel na janela e cole o pedaço de tecido em cima, finalizando com uma nova camada. Parece mágica, mas é a vida real de quem mora de aluguel rs.

8. Bar improvisado

carrinho-bar

É chique, glamuroso e improvisado: seus poucos copos de vidro e as suas bebidas podem ficar em um carrinho ao lado do sofá, servindo de bar bacana para quando as visitas chegarem.

9. Geladeira com adesivo

adesivo-geladeira

Cansada da mesma cara de sempre da sua geladeira? Taca-lhe adesivos! A grande vantagem de coisas que você pode colar é que elas são fáceis de remover e acompanham a sua mudança de estilo.

10. Papel de parede adesivo

papel-de-parede-adesivo-decoracao

Existem muitos modelos por aí e você pode sair aplicando pela casa toda, do quarto ao banheiro até chegar na cozinha. Esse de lousa é particularmente incrível, pois todos os seus amigos podem te deixar mensagens legais (e quando você cansar, é só apagar!).

11. Pratos na parede

pratos-parede-cozinha

Dá para pendurá-los na cozinha ou sala perto da mesa onde você come e ainda podem ser coloridos para dar mais vida ao ambiente. No lugar de pregos, entram a cola quente, tachinhas e cartolina. Cole a cartolina no prato usando a cola quente e depois perfure o papel com a tachinha, até ver a pontinha. Aí é só colocar na parede (fazendo um furo mil vezes menor do que pregos e mais barato do que comprar os ganchos adesivos).

12. Sapateira para os remédios

sapateira-com-remedios-armario

Se você só tem um armário e/ou prefere ter esses itens sempre à mão, a melhor opção é investir em um modelo bem baratinho de organizador de sapatos e pendurá-lo com os seus remédios em cada setor, divididos por uso. Assim você nunca mais vai precisar se desesperar procurando por um remédio para cólica, urgh.

13. Mural de cozinha

mural-utensilios-cozinha

Sabe aquele mural que você amava quando era pequena? Pode servir muito bem e cheio de estilo para pendurar suas duas ou três panelas e mais alguns utensílios de cozinha. E seus amigos ainda vão achar muito moderno!

14. Cestinhas para as frutas

cestas-metal-frutas

Sabemos que fruteiras são a memória mais próxima da infância que existe, mas no seu lar não tem espaço para tantas frutas e nem dá tempo de comer todas antes de estragar. Prefira essas pequenas cestinhas, penduradas – lindas, práticas e não ocupam espaço.

15. Estante para cozinha

decoracao-cozinha-aluguel-pequeno

Olha só que jeitinho mais gracioso de organizar sua cozinha sem uma despensa! O único trabalho vai ser mantê-la organizada, já que ela fica sempre à mostra 🙂

Fonte: M de Mulher



Confira 7 dicas para pintar as paredes da casa sem erros

20 de abril de 2016 | Por admin

Quer mudar o visual da casa e não sabe como? Que tal trocar a cor das paredes? Se estiver disposto e quiser economizar, você mesmo pode ser o pintor. Para não errar, confira sete dicas mencionadas pelo designer de interiores Fábio Galeazzo em seu livro Pequenas Mudanças, Grandes Transformações – Soluções Criativas para Decorar seu Lar e Gastar Pouco (Editora Alaúde, 64 p., R$ 9,90):

1 – A lista de materiais conta com lixa n° 150, lona plástica, fita-crepe, rolo de pintura, caçamba para tinta, tinta, massa corrida, gesso, misturador, trincha e espátula;

2 – Para saber a quantidade de tinta necessária, é preciso calcular o tamanho da área a ser pintada. Meça a parede e multiplique pela altura do pé-direito (altura do chão ao teto). Em seguida, multiplique essa metragem pelo número de demãos (normalmente, duas a três). O resultado da equação determina a metragem total. Algumas latas de tinta indicam a área que aquela quantidade cobre. Os vendedores também podem auxiliar a calcular a partir da metragem a ser pintada;

3 – A cor da tinta na parede pode ficar diferente da que consta no catálogo. Antes de comprar uma lata, a dica é adquirir ¼ de galão e testar em uma pequena área;

4 – Forre o piso com a lona, retire os espelhos dos interruptores, cubra os móveis e proteja com fita-crepe as maçanetas, os rodapés e os batentes. Passe a massa corrida sobre a fita-crepe para impedir que a tinta penetre e use uma espátula para remover o seu excesso;

5 – Tampe os buracos superficiais da parede com massa corrida, usando uma espátula, e tampe os orifícios mais profundos com gesso. Deixe secar por 20 minutos e passe a lixa n° 150;

6 – Mexa a tinta com a trincha e pinte com cuidado uma faixa horizontal rente ao teto. Com um rolo, dê cor ao restante da parede seguindo sempre a posição vertical. Espere que a tinta seque totalmente antes de passar a próxima camada;

7 – Se quiser que a parede tenha faixas coloridas, trace-as com fita-crepe. Escolha uma cor para ser a predominante e alterne com tonalidades harmônicas ou branco. Comece cobrindo com tinta uma parte sim e outra não. Espere secar totalmente e retire a fita. Com uma nova tira adesiva, cubra delicadamente a borda já pintada. Pinte os espaços restantes. Um pincel fininho dá o acabamento entre as cores.

Fonte: Vida e Estilo



7 dicas para utilizar lustres na decoração

18 de abril de 2016 | Por admin

Dining room

Os lustres são elementos decorativos que realmente fazem toda a diferença nos ambientes, não é verdade? Requintados, elegantes e sofisticados, eles iluminam o espaço e dão um brilho especial à decoração. O único problema é que esse tipo de acessório não é tão fácil de combinar quanto parece. Nesse caso, a linha entre o bom e o mau gosto é bem tênue. Para ajudá-lo nessa complicada missão e decorar lindamente sua casa usando lustres, listamos aqui algumas dicas incríveis. Ficou curioso? Então confira:

Diferencie lustres de luminárias

Exceto pelo fato de que ambos podem ser pendurados no teto para iluminar os ambientes, os lustres e as luminárias possuem, na verdade, mais diferenças do que semelhanças. Os lustres são mais suntuosos, sendo que alguns deles são verdadeiras joias. Já as luminárias, por sua vez, podem ser pequenas, rústicas e incrivelmente simples. Uma coisa é uma coisa e a outra coisa é outra coisa, viu?

Saiba escolher os lustres

Existem vários tipos de lustres no mercado. Alguns deles são enormes candelabros suspensos, outros tantos são feitos de vidro, cristal, fibra, pedraria, metal e assim por diante. Existem até lustres de materiais recicláveis, como garrafa pet! Aí a escolha vai mais por questão de gosto e adequação ao ambiente.

Dê o devido destaque ao lustre

O lustre é uma peça decorativa que definitivamente merece destaque. Justamente por isso, deve ser o centro de interesse nos ambientes — a exemplo do hall de acesso, do mezanino ou até mesmo da sala de jantar. Dificilmente um lustre é responsável pela iluminação geral de um cômodo, funcionando mesmo como um complemento da decoração.

Busque o equilíbrio decorativo

Os lustres, por si só, são objetos bastante chamativos, por vezes grandes demais e com muitos detalhes. Sendo assim, é indispensável combiná-los com elementos discretos, cores neutras e peças elegantes, porém simples. Isso faz com que o visual fique harmonioso, elegante e clean. O excesso de informações, pelo contrário, acaba deixando a decoração pesada.

Evite lustres na cozinha

Os lustres podem fazer parte da decoração de salas, quartos, corredores ou até mesmo de bibliotecas particulares, no entanto, não devem ser colocados em cozinhas ou áreas gourmet, já que, infelizmente, a gordura dos alimentos impregna muito rapidamente no lustre, acabando por dificultar a limpeza da peça.

Black chandelier and yellow chair

Combine o lustre com o conceito da decoração

O lustre pode ser maravilhoso, mas se não combinar com o conceito do projeto decorativo e luminotécnico geral do espaço, o efeito pode ser simplesmente desastroso. Defina se o lustre será rústico, romântico, retrô, clássico, moderno ou glamouroso. Isso faz toda diferença na decoração! É importante também considerar seus gostos pessoais. Se você faz a linha mais discreta, um lustre grandioso de cristais pode não ser a melhor opção para decorar sua residência, não concorda?

Respeite a regra da proporção

Para evitar que o espaço pareça menor do que realmente é, não coloque lustres muito grandes em ambientes compactos. Da mesma forma, não use um lustre muito pequeno em espaços amplos. Opte sempre por elementos proporcionais para assegurar o equilíbrio na decoração.

Agora nos conte: você gosta de lustres? Vai usar as nossas dicas na decoração da sua casa? Depois volte aqui para compartilhar o resultado conosco, viu?

Fonte: Blog Casa Show



Conheça os Melhores Tipos e Modelos de Box para Banheiro

13 de abril de 2016 | Por admin

Existem vários tipos e modelos de box para banheiro, e cada um deles é feito para atender um gosto ou uma necessidade especifica do usuário.

Além de sua principal função que é manter o banheiro seco, o box para banheiro tornou-se referencia em design e também uma das partes principais da decoração de um banheiro, otimizando espaços, trazendo estilo, conforto, funcionalidades, luxo e requinte para todos os tipos de banheiros.

Quando falamos de modelos de box, referimos as formas e as funcionalidades, por exemplo: box de correr, box ângulo, box para banheira, etc.

E quando falamos de tipos de box, estamos nos referindo ao tipo do material usado no box, por exemplo: box de vidro, box de acrílico, box de granito, etc.

Se você esta pensando em colocar um box no seu banheiro, ou mudar o que já possui, esse post vai te ajudar muito, vou mostrar aqui, os melhores tipos e modelos de box para banheiro mais encontrados no mercado, que certamente irá clarear sua mente e te ajudar a escolher o box que mais se adapta ao seu banheiro, as suas necessidades e ao seu gosto.

Então vamos lá?

Modelos de Box para Banheiro

Box de Correr

box-de-correr-modelos-de-box

Um dos modelos de box para banheiro mais procurados é o box de correr ou box frontal, que é também conhecido como box reto. Ótimo para banheiros pequenos, esse modelo de box otimiza o espaço por ter uma base que fica fixa e outra que percorre a base fixa com o auxilio de roldanas, ocupando pouco espaço da área do banheiro.

Box de Abrir

modelo-de-box-de-abrir

O box de abrir traz ao banheiro um ar moderno, e se adapta melhor em banheiros de tamanho médio e grande por ter uma porta móvel que abre e fecha, ocupando mais espaço da área do banheiro. Ele é formado por uma ou mais partes fixas e uma ou duas portas que abre e fecha com o auxilio de dobradiças, também contém puxador na porta.

Box em Ângulo

box-de-canto-box-em-angulo-em-l-modelos-de-box-para-banheiro

O boxe em ângulo se adapta melhor em banheiros mais amplos, por ocupar um canto do banheiro, se o banheiro for pequeno, sugiro o box reto de correr. O box em ângulo também é conhecido como box de canto e box em “L” por ser sempre instalado no canto do banheiro e por formar um ângulo de 90 graus.

Esse modelo de box para banheiro é formado por uma ou duas partes fixas, e uma ou duas partes móveis, que seriam as portas. As portas se abrem por meio de roldanas e rolamentos que correm pelas partes fixas do box.

Box Articulado

modelo-de-box-articulado-sanfonado-para-banheiro

Esse modelo de box não é muito conhecido, mas é uma boa ideia para usar em banheiros com o espaço reduzido.

Ele também é conhecido como box sanfonado.

É formado por uma parte fixa e duas ou mais partes móveis, que abre e fecha por meio de dobradiças.

Box para Banheira

mode-de-box-para-banheira

O box para banheira serve para que a água da banheira não molhe todo o banheiro, e também serve como uma bela peça de decoração para o ambiente. Esse modelo de box pode ser colocado diretamente encima das bordas da banheira (banheiras com acabamento de alvenaria), ou colocado no chão fazendo a volta por toda a banheira.

Box Especial

box-especial-modelo-de-box-diferente

Os modelos especiais se diferenciam do padrão por serem totalmente personalizados ao gosto e necessidades do usuário, não tendo limites para altura, nem largura, e nem formas.

O box especial atende todos os tipos de banheiros, que necessitam de um box único.

O projeto desse modelo de box deve ser planejado por profissionais capacitados, que atenderam todas as necessidades do cliente e ajudaram a escolher o formato de box ideal para o banheiro, levando em consideração o conforto, os gostos e a segurança do cliente.

Box para Cadeirante

box-para-cadeirante-modelos

Os boxes para cadeirantes se adaptam melhor em espaços maiores, por que precisam ser espaçosos para o cadeirante poder se locomover com tranquilidade lá dentro.

Na maioria dos casos esse modelo de box é simples, de preferência sem portas, e sem degraus para facilitar a passagem na hora de entrar e sair do box.

Tipos de Box para Banheiro

Box de Vidro

box-de-vidro-para-banheiro-elegante-e-moderno

Por lei, e por questão de segurança o vidro usado em boxes para banheiro, dever ter 8mm e ser vidro temperado, por ser muito mais resistente e seguro. Quando ele se quebra, se desfaz em milhares de pedaços minúsculos, evitando acidentes. Esse vidro passa por processos de fabricação que o deixa de 8 à 10 vezes mais forte que um vidro comum.

O box de vidro traz um ar moderno ao banheiro, é fácil de limpar e pode durar por toda a vida.

Com acabamento podendo ser de alumínio em cores, fosco, branco, preto, bronze, champanhe, bege, ônix, natural brilhante, e ouro brilhante. Também pode ter acabamento de aço inox que é mais forte contra corrosão.

Existem muitos tipos de box de vidro com texturas variadas, alguns traz mais modernidade e estilo ao banheiro e outros impedem parcialmente a visão de dentro do box, como o jateado que possui uma textura leitosa que impede a visão de dentro do box, ideal para pessoas que querem privacidade. Também existe o antílope que possui textura embaçada, o astral que é todo riscado, o quadrato que possui textura quadriculada, e traz modernidade ao ambiente, e o pontilhado que possui textura pontilhada que impede a visão completa de dentro do box.

Existem também várias cores diferentes de vidro para box que você pode escolher. As cores incrementam na decoração do banheiro e trazem sofisticação ao ambiente. Existe o azul, o bronze, o fumê que é ideal para banheiros mais amplos, o incolor que é perfeito para banheiros pequenos, e o verde que também fica ótimo em banheiras.

Também existem vidros personalizados para box, com desenhos, texturas ou adesivos, há também empresas que personalizam o vidro com o desenho que você desejar, fica incrível!

Box de Acrílico

box-de-acrilico-tipos-de-box

O box de acrílico é composto por chapas de acrílico (plástico) e acabamento feito de alumínio, é bem leve e prático. Esse tipo de box é mais barato, mas em compensação dura menos tempo que o de vidro, mas é uma boa opção para usar em casas alugadas ou como um item temporário.

Existem inúmeros tipos de texturas e cores de box de acrílico, tenho certeza que você vai encontrar um que te agrade e combine com a decoração do seu banheiro.

Box de Granito

box-de-granito-em-banheiro

O granito além de ajudar a separar a parte do banho do resto do banheiro, também é uma belíssima peça de decoração.

Nesse tipo de box pode ser usado uma porta de alumínio para ter mais privacidade ou também pode ser instalado sem porta, para dar um ar mais clean (simples). O granito deixa o ambiente mais elegante.

Box de Blocos de Vidro

box-de-blocos-de-vidro-box-de-tijolo-de-vidro

Uma boa ideia é instalar um box de blocos de vidro, ele fica muito elegante e pode durar para sempre.

O também chamado de box de tijolo de vidro é um pouco mais caro e demorado para se instalar, mas fica muito bonito depois de pronto. É de fácil limpeza e bem prático.

Esse tipo de box para banheiro não necessita de porta, mas pode ser instalada uma porta de alumínio se preferir.

Box de Cortina

box-de-banheiro-de-cortina-amarela

Uma das opções mais baratas, é o box de cortina, ele é um clássico e até hoje ainda se usa muito por trazer um ar de simplicidade e aconchego para o banheiro.

Ele é formado por uma cortina que com auxilio de ganchos percorre uma barra de alumínio horizontal que fica presa na parede.

Ideal para quem quer algo provisório, simplicidade ou não quer gastar muito com um box.

E ele faz muito bem o seu trabalho, que é de na hora do banho não deixar respingos de água espalhar pelo banheiro, sem contar que é uma interessante peça de decoração.

Existe uma imensidão de tipos, cores, e estampas de cortina para box, uma mais incrível que a outra!

Não sei se você reparou, mas eu não mencionei os preços dos boxes, eu não quis entrar nesse assunto de preços por que eles variam muito de loja em loja, de empresa em empresa… mas eu reservei 2 sites bons para que você possa entrar e pesquisar para ter uma base dos preços, e já começar a planejar a sua reforma.

Pesquise também em lojas físicas especializadas na sua cidade.

Sites:

Preços de box no site Mobly
Preços de box no site Leroy Merlin

Por hoje é só!

Fico muito feliz por você ter lido, espero que essas dicas te ajude de verdade na hora de escolher o melhor tipo e modelo de box para o seu banheiro, se tiver mais alguma duvida sobre box de banheiro, deixe um comentário abaixo que farei o meu melhor para te responder.

Abraço e até a próxima! 🙂

Fonte: Feito De Coração



7 dicas para decorar a fachada de casa

11 de abril de 2016 | Por admin

Vejam as dicas que separamos para vocês decorarem a fachada da casa de uma maneira elegante, moderna, aconchegante e especialmente bonita.

Decorar-a-fachada-de-casa-015-300x219

Muitas vezes, quando pensamos em decoração, visualizamos os ambientes mais visitados de uma casa, como a sala e a cozinha, que recebem todo cuidado e carinho na hora da decoração.

Este é um passo importante, mas não devemos nos focar apenas nestes ambientes, mas sim projetar a decoração de cada ambiente de uma casa, interno ou externo.

E um destes ambientes é a fachada da casa, que é praticamente seu cartão de visitas, e por este motivo merece receber uma decoração que valorize ainda mais o local.

7 dicas para decorar a fachada da casa

Abaixo estamos dando algumas dicas de como decorar a fachada de uma casa, de maneira que fique elegante, bonita e convidativa:

1. Jardim na fachada da casa

Uma das primeiras etapas para é investir no paisagismo, que pode ser feito com a montagem de jardins com plantas e flores que mais se adaptem ao clima de sua região.

Decorar-a-fachada-de-casa-002

2. Opção de jardim vertical

A montagem de jardins verticais também é uma boa opção decorativa para fachada das casas, e são ideais para quem tem pouco espaço para o cultivo de flores.

Decorar-a-fachada-de-casa-001

3. Decks de madeira e colocação de pedras ornamentais

Outra dica legal para o paisagismo é investir em elementos que complementem o jardim, como as pedras e os decks de madeira. Aqui também podem ser colocados bancos e mesas para quem gosta de apreciar o por do sol na frente de casa.

Decorar-a-fachada-de-casa-013

4.Muros bem pintados

Os muros também são elementos que compõem a fachada de uma casa, e podem ser decorados com uma nova pintura, que pode ser feita com o uso de tintas mais resistentes aos efeitos do tempo.

Decorar-a-fachada-de-casa-012

5.Utilizar vários tipos de materiais para montar a fachada da casa

Grades, vidros temperados, pedras e a madeira também são materiais utilizados para montagem de fachadas, e são muito bem-vindos nos projetos de decoração atuais.

Decorar-a-fachada-de-casa-006 - Copia

6.Iluminação da fachada da casa

Invista também em uma boa iluminação da fachada de casa, que pode ser projetada para aproveitar melhor a luz natural, e também focada em iluminar de maneira charmosa a decoração durante a noite.

Decorar-a-fachada-de-casa-004

7.Custos versus benefícios

Nossa última dica para decorar a fachada de sua casa é, invista em uma decoração que seja agradável aos olhos, mas que tenha uma boa relação entre custo x benefício, pois de nada adianta comprar algo muito caro, se o efeito visual não for o que você mais esperava na decoração.

Imagens de fachadas de casa decoradas

E abaixo separamos mais algumas imagens de fachadas de casas decoradas, que vão lhes dar muita inspiração na hora de decorar sua casa:

Decorar-a-fachada-de-casa-003

Decorar-a-fachada-de-casa-005

Decorar-a-fachada-de-casa-007

Decorar-a-fachada-de-casa-014

Decorar-a-fachada-de-casa-009

Decorar-a-fachada-de-casa-008

Decorar-a-fachada-de-casa-011

Decorar-a-fachada-de-casa-016

Decorar-a-fachada-de-casa-010

Fonte: Decoração e Arte



As cores ideais para as paredes do quarto do casal

8 de abril de 2016 | Por admin

Confira algumas sugestões e saiba seus efeitos!

Contemporary elegant luxury blue bedroom with large windows

-Azul: de acordo com o feng shui, é a cor ideal para o quarto, pois tem o poder de estimular boas noites de sono.

-Cinza: a cor da moda é perfeita para garantir uma linguagem contemporânea na decoração.

-Branco: imbatível para criar um ambiente relaxante.

-Vermelho: se utilizado sem exageros, pode contribuir com o clima de romance.

-Verde: nuances clarinhas podem criar uma atmosfera bastante suave.

-Bege: é tão relaxante quanto o branco, com a vantagem de ser ainda mais aconchegante.

Fonte: Minha Casa



5 dicas para não errar na decoração com tapetes

4 de abril de 2016 | Por admin

tapete-1132x751

Postado por Mariana Kalil

Tapetes trazem conforto e aconchego ao lar. Esta é uma afirmativa recorrente de decoradores e arquitetos. Mas é preciso ter em mente que um tapete mal colocado pode gerar a sensação de mau gosto e desleixo no ambiente. Parece simples escolher um tapete? Parece, mas não é.

Tapetes delimitam ambientes e facilitam na hora de posicionar os móveis. É sempre importante pensar no tipo de tapete de acordo com a necessidade e uso que ele terá no cômodo. Deve-se levar em conta em qual ambiente da casa a peça será colocada e como é rotina da família. Isso pode determinar, por exemplo, se o tapete tem que ser mais resistente, macio ou mais fácil de limpar.

Os tapetes, em geral, são divididos em duas linhas, a feita à mão, com itens exclusivos e que precisam de cuidados especiais na hora da limpeza, e as feitas à máquinas, que também possuem excelente qualidade e são indicados para o dia a dia. Para não ter erro na hora de decorar e escolher o que melhor cai bem, o arquiteto Fabrício Forg ensina cinco dicas importantes.

1) TAMANHO

O tapete pode ser utilizado como limitador do ambiente, facilitando visualmente onde começa e termina a sala, ou mesmo a circulação proposta em um espaço. Contudo, a atenção deve ser dobrada no momento de estabelecer a medida ideal do tapete. No caso das salas de estar ou TV, o correto é que o tapete esteja cerca de 20 cm – ou mais – abaixo de cada um dos móveis que compõem o ambiente. Em espaços de circulação como corredores onde não existem móveis, o tapete deve compor o ambiente preservando pelo menos 20 cm para se ver o piso existente em todos os lados.

decopat_248-614x392

Para a sala de jantar ou espaços onde existem mesas e cadeiras, o ideal é que quando você arrastar a cadeira para sentar, ainda deixe-a localizada no tapete, ou seja, no mínimo 60 cm além do tamanho da mesa

2) FORMATO

Em tempos de liberdade na decoração não há regras quanto ao formato do tapete. Mesmo assim, ambientes clássicos ainda dão preferência aos modelos quadrados, valendo a regra nº1, quanto ao tamanho da peça. Querendo ousar um pouco, optar um tapete redondo ou um modelo um pouco menor deslocado da composição dos móveis pode personalizar a sua decoração, contanto que o modelo escolhido seja uma peça digna de chamar a atenção, um exemplar sofisticado como um tapete árabe ou com uma estampa descolada.

tapetes-decoracao

Tapete redondo dá toque de ousadia ao ambiente e foge ao padrão tradicional

3) ESPESSURA

É muito desconfortável caminhar e tropeçar no tapete devido à sua espessura. Mais ainda é usar um modelo com trama grossa em um ambiente que requer conforto, como uma sala de TV. A dica é usar os modelos de gramatura mais baixa em lugares de constante circulação e onde o contato com o tapete não será constante. Já, para os lugares onde estaremos mais tempo sentados, não mexeremos em cadeiras e circularemos pouco, os mais altos são uma delícia. E para o caso de usar os modelos com mais volumes de pelos, cuidado com pessoas que possuem problemas alérgicos.

ecjp7do4u9lco2in6axyma2e0

Modelos com mais volumes de pelos são uma delícia, mas é preciso levar em conta problemas alérgicos do morador

4) DESENHOS

O padrão do tapete também deve ser pensado em conjunto com as texturas, estampas ou cores existentes na decoração. Em alguns projetos, o caso de amor com a estampa do tapete é tão forte que o projeto se desenvolve a partir dele, mas no geral, a escolha desta estampa é um dos últimos itens a serem definidos. Sendo assim, leve em conta as cores e os temas escolhidos para a decoração na hora de optar por um modelo Kilim, Aubusson ou Rústico.

Os com desenho mais marcantes são verdadeiras obras de arte, e como acabam determinando a personalidade do ambiente, devem ser apresentados no décor, tomando o cuidado de usar mesas de centro mais leves. Já os mais rústicos ou com desenhos mais simples não comprometem em nada a decoração, podendo ser utilizado com mais tranquilidade.

Isfahan-Tapete-e-kilim-11-614x460

Nesta sala, o tapete Kilim combina com as cores e o tema escolhido para a decoração

5) REGRA BÁSICA PARA FAZER O TAPETE COMBINAR

E se mesmo com todos esses cuidados o tapete parecer destoar com o restante da decoração? A dica infalível nestes casos é combinar o tapete com almofadas. Aliás, mesmo se o conjunto estiver harmonioso, você consegue realçar ainda mais escolhendo almofadas com padrões ou cores semelhantes ao padrão escolhido para o tapete. Cuidar com carinho desses complementos é a garantia de um ambiente digno de revista.

almofadas-estilo-para-a-decor-do-lar-614x424

É possível realçar e valorizar ainda mais o tapete escolhendo almofadas com padrões ou cores semelhantes ao padrão escolhido para ele

Fonte: Revista Donna



Saiba mais sobre a captação de energia solar residencial

1 de abril de 2016 | Por admin

Saiba o que é preciso e quanto custa para transformar o calor do sol em energia

Embora seja um país tropical, o Brasil ainda não aproveita como poderia um de seus principais recursos naturais: o calor do sol. A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) lista apenas 27 mini ou micro-estações geradoras de energia solar no País. Três delas estão em pontos comerciais e 24 em residências.

shutterstock_61884112.580

O tempo médio para retorno do investimento é de 16 anos (Foto: Shutterstock)

Na opinião da engenheira Lourdes Printes, diretora técnica da LCP Engenharia & Construções, uma das pioneiras na construção sustentável residencial no Brasil, em primeiro lugar é preciso que todos tenham a consciência de que a utilização correta e racional, tanto de energia elétrica como de água, é fundamental.

“Nestes últimos dias, com a enorme seca e o nível baixo de nossos reservatórios, percebemos o quão importante é a maior conscientização de toda a população para que cuidemos de nossos recursos”, avalia.

“Quando recebemos uma solicitação de projeto, imediatamente comunicamos ao cliente a importância da incorporação de metodologias que promovam o uso eficiente da energia e da água no projeto”, afirma.

Ela cita algumas das opções que podem ser implementadas na fase de concepção do projeto de captação de energia solar:

– Projeto arquitetônico adequado às nossas condições climáticas, se possível com grandes aberturas para a entrada de luz. Porém, com proteção de brises ou aplicação de películas nos vidros, pois, da mesma forma que entra luz para os ambientes, também entra muito calor. O motivo é o fato de o vidro não possuir condição para ser usado como isolamento térmico entre os ambientes;
– Ventilação cruzada no projeto arquitetônico;
– Utilização de materiais construtivos eficientes, como o painel de argamassa armada com miolo de EPS para formar as paredes estruturais, que substituirão as alvenarias tradicionais (tijolo ou bloco). Isto proporciona isolamento térmico e acústico aos ambientes internos. Como consequência, há redução do uso de energia com equipamentos de refrigeração e ventiladores;
– Utilização de lâmpadas eficientes. São mais caras na compra, contudo, possuem custo pago em menos de um ano;
– Utilização de eletrodomésticos com selo Procel;
– Construir seguindo as boas técnicas da construção sustentável e os manuais e referenciais para o segmento residencial;
– Instalação de sistema de painéis solares para o aquecimento de água para os banhos. Isto é muito importante porque a energia gasta em chuveiros elétricos é um custo que pode ser evitado e reduzido nas residências;
– Instalação de painéis fotovoltaicos para a produção de energia, que é sempre feita de forma contínua, pois o sol sempre brilha e, por isso, temos claridade durante o dia. Portanto, essa energia gerada pode ser direcionada no projeto elétrico da residência para ambientes específicos, onde há muitos eletrodomésticos, como as cozinhas, por exemplo. Pode também ser direcionada para a iluminação de áreas externas.

86541111.580

A utilização de lâmpadas eficientes favorece muito o bolso (Foto: Thinkstock)

Custo e vantagens da captação de energia solar

Segundo a engenheira, em uma instalação do porte de 5,0 Kwp, o custo total de projeto, equipamento, instalação e contrato com a concessionária local é de aproximadamente R$ 60.000. “Não existem desvantagens, apenas a necessidade de inspeções preventivas periódicas e conservação. A principal vantagem é ter um sistema sustentável. O tempo médio para retorno do investimento é de 16 anos, independentemente do porte da instalação”, explica.De acordo com Lourdes, em algumas das obras realizadas pela empresa em imóveis com cerca de 300 a 400 metros quadrados de área construída, a economia de energia foi de 73.106,80 MWh ao ano.

Para utilizar o sistema em uma casa já construída, é preciso que haja espaço disponível para a instalação da bateria de placas, que devem ficar voltadas para o norte, e que o local tenha ótima incidência solar todo o ano. “A energia fotovoltaica gerada não precisa estar voltada para pontos de consumo determinados, pois interage com o sistema da concessionária, gerando créditos que poderão ser consumidos em até noventa dias, não havendo necessidade de baterias”, detalha Lourdes.

Segundo Lourdes, uma maior capacidade instalada gera economia mensal maior. “A portaria 482 da Aneel permite que qualquer cidadão gere energia e conecte-se à rede pública de energia pagando a diferença entre a gerada e a consumida, se esta última for maior”, explica.

Fonte: Revista Zap Imóveis



Decoração de outono deve ser aconchegante

30 de março de 2016 | Por admin

Para transmitir a sensação de que o ambiente está aquecido, a dica é utilizar cores como o azul e marrom e combiná-las com tonalidades mais claras

Durante os meses de outono os dias são mais frios, mas é possível fazer com que a casa ganhe uma atmosfera um pouco mais “quente”. Cores e tecidos podem deixar o lar muito mais aconchegante, só é preciso saber como utilizá-los a seu favor.

Velas espalhadas pela casa durante o outono dão a sensação de uma casa aconchegante (Fotos: Thinkstock)

De acordo com a arquiteta e designer Maria Claudia Luna, as cores-tendência para a estação são o azul marinho e o marrom. Para não deixar o ambiente muito escuro, no entanto, a especialista indica que os detalhes sejam nas tonalidades cru, bege ou branco. “O ouro velho também é uma cor interessante para o outono”, diz a profissional.

Se a casa segue um estilo mais moderno, com a predominância do branco, a sugestão de Maria Claudia é brincar com as cores que estão na moda neste inverno. Para isso, basta colocar acessórios nessas tonalidades que elas passam a oferecer uma sensação de mais conforto aos moradores.

Para contrabalancear móveis escuros, a proposta de Maria Claudia é colocar toalhas bordadas brancas sobre a mesa. “Elas dão um ar chique, ainda mais se adicionar outras peças como um porta-guardanapos com detalhes em madeira, por exemplo”, diz.

Aqueles que querem trocar a mobília nesta época e deixar a casa com um ar de outono, a dica da especialista é utilizar madeira na tonalidade clara, pois ela dá a sensação térmica de um ambiente que parece estar aquecido.

“O tricô também estão em alta”, sinaliza a arquiteta. Aqueles que não quiserem investir muito dinheiro em peças novas podem optar por fazer capas para as almofadas que ficam sobre o sofá, na intenção de oferecer um visual mais de acordo com a estação.

Mantas dispostas no sofá também dão a sensação de um lugar aconchegante, segundo a designer. “Tecidos de tricô ou lã com estampas xadrez e listradas não deixam o ambiente pesado e dão um efeito que parece que o lugar está realmente aquecido”, diz Maria Claudia.

Tapetes trazem mais aconchego para esta época do ano, de acordo com a designer. Assim como eles, as luminárias também agregam ao ambiente. “Elas não são peças caras e podem fazer um belo conjunto em uma mesa com porta-retratos”, sugere ela.

Vasos de folhas secas auxiliam no visual dessa estação do ano

“As casas que não têm lareira podem contar com as do tipo portátil para os dias mais frios”, indica Maria Claudia. A arquiteta acredita que o item é prático, já que não faz fumaça, e pode ser transportado da sala para o quarto ou outros ambientes. Vasos de vidro cheios de folhas secas e velas espalhadas pela casa remetem ao outono.

Fonte: Revista Zap Imóveis



Páginas:«123456789...48»

Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara