Mostrando posts da categoria: Dicas úteis


Que tal construir uma casa acessível?

20 de agosto de 2019 | Por cemara

Você conhece o conceito de uma casa acessível? A senadora Mara Gabrilli declarou que “o conceito de design universal é tornar não só a casa, mas também as cidades ideais para as pessoas em todas as situações ao longo da vida”.

Uma casa construída para pessoas com deficiência (PCD) deve seguir rigorosamente as regras de acessibilidade (NBR 9050) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

E para que você tenha uma casa acessível para morar e receber visitas de pessoas com deficiências PCD, veja nossas dicas.

Tire os obstáculos

Da porta de entrada da sua casa até o quintal dos fundos, é obrigatório ter espaços de fácil acesso para ir e vir. É preciso fazer adaptações e deixar um espaço no hall para que o cadeirante consiga fazer uma rotação de 90°. Entre os móveis, deixe uma distância mínima de 80 cm e não coloque mesas de centro ou aparadores que fiquem no caminho.

Quais os tipos de piso indicados para uma casa acessível?

Piso antiderrapante em todos os ambientes, internos e externos. Esse tipo de piso é ideal para manter a circulação segura e sem riscos de acidentes. Livre-se de tapetes, pois eles podem ser obstáculos perigosos para quem utiliza algum tipo de apoio para andar. Deixe também tudo nivelado, para evitar desequilíbrios.

Sofás e cadeiras com medidas especiais

Os assentos precisam ser compatíveis com a altura da cadeira de rodas, aproximadamente 95 cm para adultos. Coloque uma das peças sem o braço lateral, que facilita o movimento para sentar. E lembre-se de colocar espumas mais rígidas: elas ajudam muito na hora de levantar.

Térreo ou sobrado?

Não necessariamente uma casa para pessoas com deficiência deve ser térrea. Ela pode também ter pisos superiores e que tenham equipamentos que facilitam o acesso aos outros andares.

Procure saber sobre elevadores, plataformas hidráulicas, cadeiras elevatórias e rampas. São ideais para conseguir explorar novos modelos de casa.

Banheiro

Aqui é preciso muito cuidado e atenção por ser uma área com espaço mais restrito. Veja se a pia está em uma altura inferior a 80 cm com um vão livre para aproximação da cadeira de rodas.

Na mesma altura, podendo chegar a até 1,20 m, devem estar instalados registros e prateleiras com itens de higiene. E não se esqueça de barras de apoio: elas devem estar nas duas paredes dentro do boxe e nas laterais da pia e da bacia.

Cozinha

Eletrodomésticos e armários não podem estar muito altos, para facilitar o acesso de todos. Em uma altura ideal de até 80 cm devem estar as mesas também. E facilite com a instalação de torneiras de alavanca ou monocomando.

Quarto

O quarto deve ser o mais confortável possível, por isso pense em colchões articuláveis movimentados por controle remoto. Mas não se esqueça de calcular o espaço para entrada de cadeira de rodas e outros itens de apoio para movimentação. É preciso evitar que esbarrem em obstáculos que podem causar acidentes.

Para realmente ter uma casa acessível e que atenda essas necessidades, procure um arquiteto e exponha tudo o que precisa para ter um ambiente confortável a todos.



Conheça os tipos de fundação para construir sua casa

16 de agosto de 2019 | Por cemara

Chegou a hora de saber como realizar seu primeiro passo para ter uma casa segura, estável e bem construída, com uma fundação bem feita. Você sabe a importância desse elemento para a sua futura residência? Então fique por dentro.

A fundação, também conhecida como alicerce, é um dos elementos fundamentais para a construção de uma casa. Ela é a estrutura responsável por suportar o peso e manter nivelada a casa no terreno, além de garantir fixação. Seu projeto deve ser bem calculado e realizado por profissionais especializados, pois uma conta errada sobre as cargas que essa fundação precisa suportar pode acarretar graves problemas em toda a estrutura do imóvel.

Tudo deve começar num estudo do solo para conhecer o tipo e a quantidade de carga que ele suporta. Após essas informações, os engenheiros vão definir o tipo de fundação ideal para sua obra. Saiba que o tipo de casa escolhida deve ter um alicerce específico, afinal, um sobrado tem um peso diferente de uma casa térrea. E existem alguns tipos de fundação que devem ser levados em consideração. São eles:

Tipos de fundação: diretas ou rasas?

Muito comum em casas com até dois pavimentos devido ao seu custo benefício. Essas fundações transmitem as cargas diretamente para o solo por suas bases e sua profundidade é igual ou inferior a 3 metros. As escavações deste tipo de fundação são feitas manualmente. Os formatos das fundações mudam conforme o tipo, mas todas são construídas com concreto e aço, conhecida como concreto armado.

Os tipos de fundações diretas mais comuns são:

  • Sapata Isolada
  • Viga Baldrame
  • Radier
  • Sapata Corrida

Fundações indiretas ou profundas

Em casos de baixa resistência do solo, será necessário utilizar fundações profundas ou indiretas. As fundações profundas que mais utilizam em casas são as estacas tipo broca, cilindros de concreto e aço enterrados que ligam as fundações com solos mais firmes.

Existe também a fundação com estacas. Essa é indicada para solos tipo aterro, com pouca resistência. Essas estacas ficam a mais de três metros de profundidade, já que é preciso cavar muito para achar uma estabilidade no solo.

Leve os profissionais de sua confiança para visitar os locais da obra, para te ajudar com informações mais técnicas e que precisam ser realizadas nos estágios iniciais e durante a obra. E com isso, o seu engenheiro deve ter uma aproximação com a equipe que vai executar a construção, para que nenhuma informação fique para trás.

Veja abaixo como escolher a fundação correta para sua construção:

Tabela de tipos de fundação

Conte com a Cemara para tirar dúvidas sobre o seu loteamento e ter uma construção segura.



Ideias para construir um playground divertido e barato na sua casa

15 de agosto de 2019 | Por cemara

Que tal ter na sua casa um espaço de brincadeiras, diversão e, acima de tudo, com segurança para os seus filhos? Sim, isso é possível construindo um playground no seu quintal e o melhor de tudo: com um preço acessível.
É possível construir gangorras, balanços, cabanas, piscina de bolinhas, escorregador, caixa de areia e até mesmo um campinho para esportes variados. Veja aqui algumas dicas para utilizar materiais que vão deixar a parte externa da sua casa ainda mais divertida:

USE PNEUS PARA CONSTRUIR UM PLAYGROUND

Sabe aqueles pneus velhos que as borracharias vão vender para outras finalidades ou que, se descartados incorretamente, vão poluir o meio ambiente? Então, eles podem se transformar em alguns brinquedos incríveis.
Corte o pneu pela metade e com um pedaço de tábua fixado nele, você já tem uma mini gangorra para diversão dos pequenos.

Construir um playground em casa

Você pode também pegar um pneu de caminhão inutilizado, forrar com lona de piscina antiga, colocar areia e criar um banco de areia para construção de castelos e outras coisas que a imaginação permitir. Ah, lembre-se de pintar o pneu para deixar o ambiente ainda mais colorido.

Formas de construir um playground atrativo

Já pensou também em brincar de equilíbrio com a criançada? Pegue os pneus e corte-os pela metade. Depois, os fixe no chão, em um buraco, de maneira que fiquem enfileirados. Pinte-os com cores diferentes e coloque os pequenos para ultrapassarem os obstáculos. E também são ótimas opções de banco.

Ideias para construir um playground

CANOS DE PVC

Você terminou a construção da sua casa e sobraram alguns canos de PVC? Não jogue-os fora, crie ambientes e brinquedos novos que vão divertir a todos.

Se você encaixar diversos canos de PVC com as juntas necessárias, é possível criar a estrutura de uma cabana que pode ser levada para qualquer lugar. Coloque um pano colorido e deixe a imaginação rolar.

Se você gosta de esportes, que tal ter um par de gols para jogar futebol? Com apenas 12 canos de PVC é possível montar mini gols para colocar toda a família para jogar o esporte mais famoso do mundo. E o melhor: é leve e desmontável, podendo ser guardado em qualquer canto da casa.

Construir um playground é possível

Uma piscina de bolinhas é garantia de diversão em qualquer ambiente com criança. E com alguns canos de PVC, você consegue montar uma estrutura que suporte até 3 crianças pequenas e muita diversão. Compre redes de proteção bem fortes para as laterais, bolinhas coloridas de plástico e protetores de espuma para colocar na borda da piscina.

Brinquedos para construir um playground em casa

E que tal utilizar as latas de tinta que sobraram para fazer uma brincadeira de acerte o alvo? Tire todas as extremidades cortantes, para segurança de todos, pinte e decore as latas e pendure-as em alguma estrutura com barbantes para criar uma competição de quem acerta mais bolinhas dentro das latas.

Modelo de brincadeiras para construir um playground

Essas são algumas dicas que temos para você construir seu playground em casa. Quais outras opções você conhece?

Compartilhe conosco!

Fonte: Canal Decoração



Terrenos em bairros planejados são ótimas opções de investimento

12 de julho de 2019 | Por cemara

Conquistar o seu imóvel próprio é o objetivo de quase todo brasileiro que deseja ter um futuro tranquilo. Alguns compram para ser a moradia da família, enquanto outros adquirem casas, apartamentos e até mesmo terrenos como forma de investimento para garantir alguma renda extra no futuro.

Terrenos em bairros planejados: ótima opção de investimento!

Uma alternativa muito interessante para quem deseja ter lucratividade com seu investimento é a compra de terrenos em bairros que estão começando. Dentre as vantagens iniciais de fazer negócios nesse tipo de imóvel estão:

  • Valor de entrada mais baixo do que de casas prontas
  • Negociação direta com a loteadora
  • Facilidade na negociação das parcelas
  • Novos modelos de bairro já são multiuso

Esse último ponto citado é um que faz muita diferença e que deve estar na sua análise. Ao pesquisar um bairro planejado para investir em um terreno, avalie toda a infraestrutura proposta pela loteadora. Acesso às principais áreas da cidade, presença de escolas, hospitais, supermercados e possibilidade de novos comércios são pontos que vão ajudar na valorização do seu imóvel.

O conceito de empreendimentos multiuso e de bairros planejados, onde comércio e residências estão unidos, é uma tendência no mercado imobiliário brasileiro e internacional. Uma localização privilegiada atrai olhares de futuros investidores que buscam terrenos em bairros já estruturados.

Fatores que vão valorizar o seu terreno:

Você pode também avaliar como será o contato com a natureza no bairro que vai investir, já que arborização, além de embelezar o ambiente, é garantia de um ar mais puro aos moradores. Analise se a estrutura para realização de atividades físicas também será acessível: em tempos de cuidados com a saúde, é um fator que pode ajudar a valorizar seu imóvel.

Some todos esses fatores e coloque na ponta do lápis o quanto vale a pena investir em bairros planejados para garantir um retorno desse dinheiro no futuro. Procure especialistas que possam te ajudar nessa pesquisa e explicar detalhadamente como fazer essas avaliações. Caso precise, a Cemara está à disposição para te ajudar.

Até a próxima!



6 tipos de construções para você se inspirar

| Por cemara

Você conseguiu comprar o seu tão sonhado terreno em um bairro planejado e agora precisa começar a planejar a construção. Colocar em ordem as planilhas para calcular compra de materiais de construção, documentação, contratação de profissionais especializados e engenheiros, tudo isso faz parte do processo de construção.

Tipos de construções para você se inspirar!

Você sabia que existem diversas opções de construções que podem diferenciar e valorizar o seu imóvel? Vamos te mostrar a seguir 6 tipos de sistemas construtivos que podem ser colocados nos seus planos. Veja:

Alvenaria estrutural

Rápido e fácil de construir, a alvenaria estrutural reúne diversos benefícios e quem escolher por ela vai ter maior economia e qualidade na execução, além de menor desperdício de materiais. Sua construção exige uma mão de obra mais especializada, já que todas as paredes devem ficar niveladas.

A união da estrutura e a vedação da edificação podem ser feitas com blocos cerâmicos ou de concreto. E lembre-se de já fazer o projeto contando com as especificações elétricas e hidrossanitárias. Uma última dica: projete bem o espaço e a arquitetura da sua casa, pois esse tipo de construção não permite remoção de paredes sem recolocação de um elemento que sustente toda a carga.

Alvenaria de vedação ou convencional

Esse é o tipo de construção mais comum no Brasil. Todas as casas ou prédios feitos com esse tipo de material exigem profissionais qualificados, por ser composto por vigas, pilares e lajes de concretos. Ou seja, há muitas etapas que devem ser acompanhadas minuciosamente para evitar problemas no futuro.

Uma das vantagens dessa construção é a vasta disponibilidade de mão de obra e materiais e sua facilidade para fazer futuras reformas, ou caso você queira mudar algo no projeto original. Mas fique atento, pois o custo desse tipo de construção costuma ser alto, gera muitos resíduos e o seu tempo para ficar pronto é maior que outros disponíveis no mercado.

Steel frame

Ágil, estrutura leve, precisão na execução, bom isolamento acústico e térmico e um custo menor. Essas são as principais vantagens do Steel Frame, um sistema construtivo formado por perfis de aço galvanizado e com fechamento feito por meio de placas cimentícias, drywall ou madeira. Optar por esse modelo de casa vai garantir um canteiro de obras limpo e uma geração de resíduos pífia, além de não necessitar utilizar água.

Mas nem só de vantagens vive o steel frame: esse tipo de construção exige uma mão de obra muito especializada, e por não ser comum no Brasil, pode ser difícil de encontrar. Além disso, existe uma limitação de pavimentos que não permite edificações muito altas.

Paredes de concreto

Feito em paredes estruturais maciças de concreto armado, essa construção tem alta resistência ao fogo e pouco desperdício de materiais, mas tem alto custo para produção em pequena escala e um isolamento termoacústico não muito positivo. Nesse modelo, as instalações elétricas e hidráulicas ficam embutidas, sem necessidade de quebrar paredes.

Wood frame

Muito parecido com o já citado steel frame, a construção de casas nesse modelo utiliza madeira de reflorestamento para idealizar os seus perfis. Existem diversos cuidados que devem ser observados durante a obra, como os materiais utilizados para proteger a casa de cupins e umidade.

O baixo custo, o bom desempenho acústico e térmico, a construção ágil e a baixa geração de resíduos são pontos positivos para avaliar utilizar a wood frame. Mas avalie se você encontra mão de obra especializada próxima e que consiga entregar todos os cuidados desse tipo de construção. Analise também a quantidade de pavimentos e a impermeabilização: são fatores que podem limitar a construção da sua casa.

Container

Tornou-se o queridinho de quem busca modernidade, beleza e sustentabilidade. Utilizar containers na construção possibilita modularidade, rapidez na obra e um custo até 30% menor que as outras construções. Além disso, você pode desmontar e montar a casa em outro terreno, caso seja seu desejo.

Mas fique atento à mão de obra, que deve ser especializada, avalie a compra do container (se há ferrugem, histórico do que ele transportou) e veja se o terreno terá espaço suficiente para guindastes, fundamentais para levantar a casa.

E então, gostou das nossas dicas? Já imaginou construir a casa dos seus sonhos com essas dicas em algum loteamento da Cemara? Entre em contato com a gente e veja como!

Fonte: Homify



Dicas para decidir: viajar (ou não) com pets?

4 de julho de 2019 | Por cemara

Viajar com pets: sim ou não? Está chegando julho e todo mundo já se prepara para as famosas e deliciosas férias de meio de ano. Malas prontas, revisão do carro em dia, segurança da casa toda verificada e…nossa: tenho meu pet. O que fazer com ele? Levo? Deixo sozinho em casa? Calma! Para te ajudar a sanar essas dúvidas, pedimos a orientação do Edu Bueno, especialista no assunto que falará sobre viajar com pets.

Olha só que legal esse vídeo que ele gravou!

Outras dicas importantes na hora de viajar com pets:

Sempre pensamos no melhor para o nosso fiel e companheiro amiCÃO e amiGATO, não é mesmo? Por isso, para alguns, é impensável pegar a estrada sem levá-los. Mas, em alguns casos, não é possível levar os animaizinhos, por isso reforçarmos algumas dicas para estes dois cenários, confira!

Dicas para viajar com pets:

Planejamento é a palavra do dia! Antes da viagem, faça um itinerário sobre os locais que quer passar. Após decidir, com toda a família, os destinos, lembre-se de pesquisar na internet ou ligar nos locais e descobrir se estes aceitam a presença de animais.

Hotel amigável. Não são todos os locais de hospedagem que aceitam animais – em caso de hotéis, são mais raros ainda. Não esqueça de antes de fazer a sua reserva ter a garantia de que os animais são permitidos!

Praias e pets combinam? Sim! Mas o cuidado é o mesmo: faça pesquisas e se informe para saber se o animalzinho é bem recebido no local. Tudo para evitar problemas!

Dicas para quem não vai viajar com pets:

Decida quem vai cuidar do animalzinho enquanto você estiver fora. Denomine um guardião de confiança que possa ter acesos livre à sua casa ou que possa ‘adotar’ o pet temporariamente, enquanto você estiver fora.

Ração e água, sim, por favor. Hoje já existem refratários especiais para ração e água que liberam, aos poucos, os insumos. Assim garante que não haverá problema com a falta desses importantes recursos aos pets.

GOSTOU DESSA MATÉRIA?

Compartilhe com os amigos! Acompanhe-nos no Facebook para receber mais dicas e novidades. E não se esqueça de sempre visitar o nosso blog, que está em constante atualização.

Até a próxima!



Jardim de inverno na minha casa é um bom negócio?

| Por cemara

Um ambiente arejado, com muita iluminação, ar livre à vontade e espaço para recreações e eventos com os amigos. Parece até que estamos falando de um quintal, não é mesmo? Pode até ser, mas uma alternativa muito comum nas casas brasileiras é a construção do jardim de inverno. Você conhece esse cômodo e quais as suas funções? Então veja porque ele merece estar nos seus planos na hora de construir.

O jardim de inverno tem sim uma ligação bem forte com o nome da estação que ele carrega. Muito popular em países mais frios, esse cômodo foi criado para que as pessoas tivessem um contato maior com a área externa da casa em dias de neve. Como fica difícil brincar ou aproveitar o ar livre com temperaturas negativas, os estrangeiros desenvolveram essa estrutura que fica anexa à residência, com paredes de vidro (ou janelas bem grandes), e que permite ter muita iluminação e manter um contato próximo com o lado de fora da casa.

JARDIM DE INVERNO NO BRASIL?

No Brasil, como não temos temperaturas tão negativas, o jardim de inverno manteve o seu nome, mas sua finalidade tomou um caminho um pouco diferente. O espaço é ainda um anexo da residência, mas não necessariamente é fechado por paredes de vidro. Com o calor que faz no país, o jardim de inverno se tornou uma alternativa para ter um cômodo arejado, com circulação de ar e que permite ter uma decoração mais tropical, deixando o ambiente ainda mais elegante.

Construir um jardim de inverno requer cuidado, atenção e avaliação do espaço onde ele será instalado. Se você vai construir sua casa em um local com divisa de terreno, ele pode ser uma ótima alternativa para que a circulação de ar e a penetração de luz sejam constantes na casa. Avalie qual lado da residência ele será instalado para você garantir que o ambiente aproveite bem as correntes de ar e a exposição do sol. E analise também se ele não ficará em uma parede próxima a outros cômodos do seu vizinho, para evitar perturbação e acabar com o silêncio alheio.

Existem algumas alternativas para você deixar o jardim de inverno mais seguro, para evitar que pessoas entrem pela parte de cima desse espaço. Coloque pergolados na parte superior, com espaçamentos suficientes para entrada de luz e não permitir que intrusos adentrem sua casa. Essa cobertura pode ser feita também com vitrais ou estruturas de cimento, que podem ser um ótimo suporte para plantas.

Falando em verde, o jardim de inverno é um dos locais mais indicados para você colocar plantas, flores e até mesmo ter uma pequena horta. Plantas como a peperômia, dedinho-de-moça, jade e orquídeas são algumas das indicadas para embelezar o local. Ah, e não se esqueça da famosa e querida samambaia que, além de deixar o ambiente mais verde, ajuda na diminuição da sensação térmica em dias de altas temperaturas. E para dar um toque a mais, coloque mesas e cadeiras de ferro, ou alguns pufes (sempre resistentes à umidade) para que tudo fique mais elegante e aconchegante.

Vale muito a pena ter um jardim de inverno, um benefício que apenas quem mora em casas consegue ter. Pense em colocar na sua planta esse cômodo tão precioso, que vai valorizar o seu imóvel e ainda te ajudar na economia de energia.

Até a próxima!



Três dicas para deixar sua casa mais aconchegante no inverno

21 de junho de 2019 | Por cemara

A estação mais fria do ano chegou e todo mundo está se preparando para deixar a despensa cheia de guloseimas, tirando os cobertores e edredons do armário e separando a lista de filmes que vão maratonar nesse inverno. E como tudo isso vai ser feito em casa, por que não deixar a casa mais aconchegante no inverno?

Com algumas mudanças de cores, disposição dos móveis e organização de guarda-roupa, você consegue deixar a sua casa com a cara do inverno. Duvida?

Veja as três dicas para deixar casa mais aconchegante no inverno:

1ª Dica:  Mude as capas das almofadas, alternando estampas e texturas, a aparência é de um novo ambiente.

Exemplo de como deixar a casa mais aconchegante no inverno

Exemplo de como deixar a casa mais aconchegante no inverno

2ª Dica:  Troque alguns móveis de lugar, a energia do ambiente ficará renovada com uma pequena alteração. Liberte-se das regras e faça do seu jeito e do seu estilo.

Exemplo de como deixar a casa mais aconchegante no inverno

Exemplo de como deixar a casa mais aconchegante no inverno

3ª Dica:  Reorganize o guarda-roupa e deixe as roupas da estação nos cabides da frente ou num local de fácil acesso. Dobre as demais peças e deixe em gavetas ou caixas organizadoras.

Exemplo de como deixar a casa mais aconchegante no inverno

Exemplo de como deixar a casa mais aconchegante no inverno

Fonte: Gaby no Canadá 



Como unir sustentabilidade e decoração na sua casa?

6 de junho de 2019 | Por cemara

Ainda estamos na Semana Mundial do Meio Ambiente e já demos muitas dicas de sustentabilidade para preservarmos o planeta e diminuir o impacto na natureza. Agora vamos apresentar pra vocês como transformar sua criatividade em uma decoração impecável para sua casa acompanhar essa tendência sustentável. E essa decoração pode ser interna e externa. Além das dicas para aproveitar a luz natural para poupar energia e colocar torneiras que economizam água, você pode colocar a sustentabilidade em móveis, artigos de decoração e até mesmo no telhado da sua casa. Não acredita? Então veja as dicas abaixo:

Teto verde

Também conhecido como cobertura verde, é uma técnica que, além de embelezar a sua casa, vai trazer inúmeros benefícios. A moradia ficará mais fresca, já que as plantas vão ajudar na diminuição do calor; além do conforto térmico, as camadas criam uma proteção e evitam que o som de maneira geral invada o ambiente. Se você escolher trabalhar a cor cinza na parte externa, ela será realçada pelo contraste com o verde do telhado, entregando mais sofisticação ao imóvel.

Um adicional: você pode implantar um sistema de retenção de água da chuva e guardar numa cisterna, para utilizar depois. E reforçamos: procure um especialista para te ajudar, pois existem plantas adequadas e indicadas para esse tipo de construção.

Móveis sustentáveis

Prateleiras bem estilosas e bases de sofá que vão deixar o ambiente elegante. Tudo isso você consegue reaproveitando caixotes de madeira e paletes que podem transformar sua sala, sua biblioteca e até mesmo um jardim de inverno.

Os caixotes podem se transformar em belíssimas estantes para seus livros e dvds, ou para seus porta-retratos. Já os paletes são bem modulares e podem virar bases para sofás, painéis para televisão e até mesmo base para sua cama. Ambos devem ser lixados e tratados com verniz e tintas especiais.

Reaproveitar objetos

Aquela garrafa bonita de vidro que você vai jogar fora: já pensou que ela pode se transformar em um lindo vaso para mesa de centro ou para estantes? Mas caso você não queira colocar flores, você pode colocar fitas de led no interior das garrafas e criar um efeito romântico ao acender tudo.

Mas lembre-se: evite colocar água na garrafinha para não virar um criadouro do mosquito da dengue. Se colocar, troque regularmente.

Paisagismo funcional

Que as plantas fazem bem ao ambiente onde estão presentes todos sabem. Mas você já imaginou colocá-la como uma peça de decoração e funcional? É possível colocar na parede da sua cozinha ou no jardim de inverno pequenos vasos com hortinhas, plantando coisas pequenas como pimenta, tomate-cereja e folhagens. O aspecto visual ficará colorido, sustentável e também muito saboroso.

Agora que você já tem algumas dicas, pense bem na hora de construir e saiba que sustentabilidade e beleza andam unidas e podem deixar a sua casa ainda mais especial!



Semana Mundial do Meio Ambiente – Economia de energia gera sustentabilidade

4 de junho de 2019 | Por cemara

Pagar menos na conta de energia e diretamente fazer bem ao meio ambiente? Que tal ter essas duas ações fazendo a diferença na sua vida todos os meses?

Pequenas atitudes podem afetar diretamente no consumo de energia da sua casa e você nem pode imaginar. Uma televisão ligada sem ninguém assistindo, uma lâmpada esquecida acesa, um eletrodoméstico antigo são itens que consomem muita energia. Um micro-ondas conectado na tomada sem uso pode ser o relógio mais caro da sua casa. Então aproveite que estamos na Semana Mundial do Meio Ambiente e aprenda algumas ações que vão fazer a diferença na sua e na vida de todos que convivem ao seu redor. Acompanhe:

ENERGIA

LÂMPADAS

Substitua as fluorescentes por LEDs, que consomem metade da energia e duram pelo menos três vezes mais.

ROUPAS

Use a lavadora de roupas sempre em capacidade máxima, para economizar energia e água (que pode ser reutilizada na lavagem do quintal).

Pendure as blusas em cabides para que já sequem esticadas.

Acumule o máximo possível de peças para passá-las de uma só vez.

Antes de ligar o ferro, separe as roupas por tecido. Os mais finos, como seda e poliéster, que exigem uma temperatura mais baixa, devem ser passados primeiro. Depois, vá para os mais grossos, como algodão e jeans.

Desligue o aparelho e aproveite o calor para passar as peças íntimas.

CHUVEIRO ELÉTRICO

Deixe a chave do chuveiro no modo “verão” para reduzir o gasto de energia em até 30%. O chuveiro elétrico é responsável por um quarto do consumo mensal de uma residência com até quatro pessoas.

APARELHOS ELETRÔNICOS

Uma geladeira antiga pode ser o equipamento de maior consumo energético de uma residência. Prefira equipamentos mais novos e com selo Procel, que indica os mais eficientes.

Tire sempre os aparelhos da tomada quando não estiverem sendo utilizados.

Desligue o computador se não for usá-lo nas próximas duas horas, e o monitor, nos próximos 15 minutos.

Quanto maior o tamanho da TV, maior será o seu consumo. Evite aumentar muito o volume, o que também eleva o gasto.

Prefira plugar os aparelhos direto na tomada. O uso de adaptadores e benjamins pode gerar perda de energia.

Para reduzir o consumo do ar-condicionado, mantenha o ambiente fechado e com as portas bem vedadas. A temperatura não deve ficar abaixo dos 23 graus, para que o equipamento não trabalhe além do necessário.

Fonte: Folha de São Paulo, Domingo 24 de setembro de 2017. Coluna SobreTudo.



Semana Mundial do Meio Ambiente – Como economizar água?

3 de junho de 2019 | Por cemara

 

Estamos celebrando a Semana Mundial do Meio Ambiente, um período importante para conscientizar a população sobre os cuidados para termos uma vida mais sustentável. Um dos recursos naturais que temos e que, apesar da abundância, merece ser usado moderadamente é a água.

Mais de 70% da superfície da Terra é coberta por água em estado líquido. Mas isso não significa que podemos ficar lavando o quintal, tomando banhos demorados ou até mesmo deixar aquela manutenção de uma torneira pingando para depois.

Hoje, a construção civil e as fabricantes de materiais de construção já investem para deixar seus produtos e construções cada vez mais sustentáveis. E muitas dessas ideias são voltadas à economia de água.

Por isso, separamos algumas dicas pra você se conscientizar e economizar água.

Veja:

ÁGUA

PIA

  • Feche bem a torneira. Uma torneira pingando pode desperdiçar 40 litros de água por dia

 

  • Instale redutores de vazão, que podem levar a uma economia de pelo menos 20% do consumo nos pontos em que forem acoplados. Os preços variam de R$ 4,19 a R$ 97,90, na Leroy Merlin (leroymerlin.com.br). O item também pode ser usado em chuveiros.

 

  • Escove os dentes com a torneira fechada. Ao enxaguar a boca só com um copo d´água, a economia pode ser de 11,5 litros.

 

CHUVEIRO

  • Reduza o tempo de banho. Em um chuveiro elétrico, dá para economizar até 96 litros ao diminuir o banho de 15 para 5 minutos.

 

  • Se o aquecimento for a gás, coloque um balde para recolher a água enquanto o chuveiro esquenta. Assim, é possível reutilizar até 15 litros.

 LOUÇA

  • Beba água em um mesmo copo ao longo do dia.

 

  • Antes de lavar a louça na pia, limpe os restos de comida com um papel.

 

  • Com a torneira fechada, ensaboe primeiro os copos e louças com menos gordura. Depois, vá para pratos e panelas mais sujos.

 

  • Use apenas a quantidade de detergente adequada. Quanto mais espuma, mais água será necessária para eliminá-la.

 

  • Enxague tudo de uma vez. Aproveite a água usada nos copos para molhar outras louças.

 

  • Se preciso, esquente água em uma chaleira para enxaguar os itens mais gordurosos.

 

  • Só use a lavadora de louça quando estiver cheia.

 

Fonte: Folha de São Paulo, domingo, 24 de setembro de 2017. Coluna SobreTudo.



As tendências que vão deixar a decoração da sua casa mais incrível

29 de maio de 2019 | Por cemara

Nossa casa é o lugar mais aconchegante do mundo e não tem quem duvide disso, correto? E sempre queremos colocar nosso toque e deixar tudo bem decorado, trazendo bem-estar e aquela sensação gostosa de chegar em casa e encontrá-la linda.

E para te ajudar a dar um toque especial à sua casa, estamos trazendo algumas dicas das tendências que vão deixar os seus ambientes incríveis. Podemos explorar a natureza, papéis de parede e até as formas arredondadas.

Veja abaixo como seguir as tendências de decoração:

Remeta à natureza

Ser sustentável dentro de casa está na moda e, se depender de nós, não sairá nunca. Ter diversas plantas em espaços da casa, além de benefícios à saúde, traz bem-estar aos moradores e deixa o ambiente ainda mais bonito. Se você tem um jardim de inverno, explore os jardins verticais, que estão fazendo muito sucesso e deixam um aspecto marcante no local.

Pense também em vasinhos suspensos na sua sala de estar ou até mesmo em um papel de parede ousado para uma superfície solitária. Vale tudo para deixar o ambiente mais sustentável e envolvente.

Geometria nas paredes

Os desenhos geométricos, polidos e modernos, feitos na própria parede são uma alternativa muito interessante para substituir papéis de parede. O ambiente fica com um ar despojado com algumas ilusões de ótica, prolongando arestas e aprofundando quinas e cantos dos cômodos e deixando o local ainda mais atrativo.

Formas orgânicas

As tendências de decoração agora propõem objetos cada vez mais ovais e com curvas orgânicas. São formatos que deixam os ambientes mais naturais. Com ares curvilíneos e sem rupturas bruscas, a decoração fica mais elegante e moderna. E isso vale para móveis e objetos pontuais, como tapetes, espelhos e mesas auxiliares: itens que contribuem para essa proposta.

Já ouviu falar em pisos vivos?

Dê movimento na decoração: aposte em um chão mais artístico, cheio de mosaicos ou desenhos inusitados, feitos com porcelanatos e até ladrilhos artesanais. Pense também em tapetes que produzem o mesmo efeito antes de investir em uma reforma.

Aspecto industrial

Esse aspecto, além de deixar o local mais elegante, traz um ar de modernidade sem igual. Os ambientes compostos por tubulações, fiações e estruturas aparentes criam um ar 100% urbano. Use cimento queimado, um revestimento indispensável nessas situações, e quando somado ao metal presente nos detalhes decorativos, apresentam sofisticação pura.

E então, vale a pena deixar a casa mais moderna, bonita e aconchegante, não é mesmo?

Esperamos que essas dicas sejam inspiradoras 



5 PASSOS PARA ECONOMIZAR ÁGUA NO SEU CONDOMÍNIO

18 de abril de 2019 | Por cemara

A água é um bem universal e cuidar desse recurso, que cada dia está mais escasso, é dever de todos pensar em forma de economizar. Quando vivemos coletivamente, essa preocupação deve ser maior ainda, já que não temos como avaliar quem utiliza mais e se está utilizando de maneira correta.

Com isso, é preciso adotar uma série de atitudes para evitar o desperdício de água e, consequentemente, diminuir os danos financeiros e ambientais. Para isso, trazemos aqui cinco dicas que você pode aplicar no seu condomínio para melhorar a convivência de todos e ampliar a conscientização sobre o uso correto da água.

Veja:

Compartilhe ideias com seus vizinhos

Práticas sustentáveis devem ser compartilhadas com todos ao nosso redor, e no condomínio não é diferente. Faça boletins informativos e coloque nas áreas comuns, crie um grupo no WhatsApp e explore a comunicação com muitas imagens, para que todos entendam. Seja solidário e, em reuniões presenciais, engaje os vizinhos a darem novas ideias para o bem-estar de todos.

Hidrômetros individuais podem ajudar na economia

Hidrômetros individuais são uma ótima medida para a economia de água do condomínio. Neste modelo, cada apartamento paga apenas o que consumir e aumenta a motivação para que os moradores adotem hábitos que diminuam o uso de água, além de deixar o valor da conta mais justo para todos.

Faça revisões e manutenções periódicas

Muitas vezes, vazamentos passam despercebidos e acabam gerando um prejuízo ambiental e financeiro para todos. Com isso, elabore com seus vizinhos uma estratégia de verificação e manutenção periódicas nos sistemas hidráulicos. Ressaltamos que uma revisão preventiva sai mais barata e ágil do que uma corretiva.

Reutilize a água

Sabe aquela água que a máquina de lavar roupas solta na hora do enxágue e que vai direto para o ralo? Ela pode servir para lavar banheiros e/ou passar pano no chão para tirar poeira. Essa é uma maneira muito eficiente de economizar água e ajudar o meio ambiente. Outra forma de diminuir o consumo é reaproveitar a água da chuva, construindo reservatórios que armazenam a água das chuvas e utilizar para regar jardins e limpar as áreas comuns.

Cuidar da piscina também ajuda

Condomínios que contam com piscinas na área externa estão suscetíveis a evaporação da água. Por isso, é indicado que o condomínio tenha uma capa ou lona para  cobrir a piscina. Essa atitude pode reduzir o problema em até 50%. Essa medida simples ajudará a economizar água e também a manter a piscina mais limpa.

Fique ligado no blog da Cemara que vamos continuar trazendo dicas para que o seu lar seja mais ambiental e eficiente!



Dicas: Como decorar um banheiro pequeno

11 de abril de 2019 | Por cemara

5 dicas para aumentar a sensação de espaço do seu banheiro

Minimalismo, cores marcantes, cantos planejados e exclusividade. Com essas características, parece que estamos falando de uma obra de arte quando, na verdade, estamos entregando dicas valiosas de como decorar o seu banheiro. E mais que deixar o cômodo mais bonito e moderno, vamos explicitar nesse texto como você pode aumentar a sensação de amplitude em um banheiro pequeno. Veja abaixo como fazer e surpreender:

Optar por iluminação natural

Quanto mais luz natural, mas sensação de amplitude. Utilizar a iluminação do sol, somada a outros fatores que vamos citar abaixo, além de parecer que o banheiro é maior que o real, realça a beleza dos móveis e, além de tudo, ajuda a economizar energia elétrica.

Utilize cores claras

Aliar as cores claras, como branco, bege e outras similares à iluminação natural trará grandes benefícios ao seu banheiro. Tons claros permitirão que você brinque com as cores dos móveis e utilize detalhes de decoração que vão se destacar e tornar o ambiente único e exclusivo.

Use e abuse dos espelhos

Espelhos são ótimos aliados para quem deseja ter dois benefícios em um: lugar amplo e destaque nos móveis. Invista em espelhos grandes e sem moldura e aplique na área da pia e do vaso sanitário, sempre na posição horizontal.

Bancada sem gabinete

Além de aumentar a sensação de espaço, uma bancada sem gabinete entrega sofisticação, elegância e permite organizar melhor os objetos sob ela.

Móveis planejados

Planejar os móveis, principalmente em locais pequenos, é a peça-chave para melhorar o espaço do cômodo. Embutir os armários atrás do espelho, utilizando toda a altura disponível na parede, é uma ótima solução para aumentar a sensação de amplitude.

 



Dicas para planejar sua reforma

20 de dezembro de 2018 | Por cemara

1 – Antes de solicitar o financiamento para a compra do material de construção, é preciso ter todo o planejamento dos serviços que serão necessários para a reforma (o Construcard não pode ser usado para pagar mão de obra).

2 – Verifique a convenção do condomínio com relação a obras como também os horários permitidos para obra e locais para colocação dos entulhos.

3 – Se a reforma envolver modulados, considere toda a planta do apartamento para não haver problemas posteriores com espaço ou circulação.

4 – Procure a orientação profissional para elaborar o projeto, calcular e escolher os materiais.

5 – Contrate pedreiros de confiança.

6 – Combine previamente com o pedreiro o transporte vertical do material (subida do material e descida de entulho).

7 – Mude primeiro os cômodos internos e deixe a sala por último.

8 – Evite quebrar paredes ou trocar pisos e azulejos para o barato não sair caro.

9 – Trocar piso é uma obra cara, suja e barulhenta. Considere usar laminados.

10 – Se for uma obra superficial, sugerimos apenas a intervenção com gesso e iluminação. Outra opção é trocar os rodapés pequenos por material reciclado.

11 – Na hora de comprar os materiais de acabamento, compre tudo de uma vez para negociar um desconto maior com a loja.

12 – Não compre móveis por impulso.

FONTE: Extra Globo



Páginas:«1234567...50»

Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara