Mostrando posts da categoria: Decoração


FIM DE ANO: 7 DICAS PARA ENFEITAR A SUA CASA COM SEGURANÇA

12 de dezembro de 2014 | Por admin

Chega o fim do ano e tudo fica iluminado. As cidades ficam lindas, coloridas… E tem gente que não quer ficar de fora.

Para entrar no clima com segurança e evitar acidentes e interferências, confira algumas dicas com relação aos cuidados ao selecionar os enfeites e colocar os enfeites de Natal e de Ano Novo:

1 . Nas ruas, não utilize os postes para afixar as ornamentações; Procure espaços abertos, longe da rede elétrica. Assim, é possível evitar qualquer risco de contato e acidentes;

Universo-Jatoba-luz-natal1

2 . Para evitar riscos de choques, não utilize materiais condutores de eletricidade, como fitas e papéis laminados, arames, fios de alumínio e objetos de metal na hora de prender os enfeites luminosos;

Universo-Jatoba-luz-natal2

3 . Não faça ligações clandestinas na rede elétrica para ligar as ornamentações luminosas;

Universo-Jatoba-luz-natal3

4 . Dentro e fora das residências, evite uso de benjamins para ligar vários aparelhos elétricos e/ou lâmpadas ao mesmo tempo. Isso pode ocasionar o aquecimento dos fios e há riscos de incêndio;

Universo-Jatoba-luz-natal4

5 . Compre e use enfeites que possuem o selo de segurança do Inmetro. Emendas, fios desencapados e mal dimensionados devem ser descartados na preparação dos enfeites;

200486831-001

6 . Não deixe os enfeites luminosos em contato com cortinas e tapetes;

Universo-Jatoba-luz-natal6

7 . Se for viajar, não deixe equipamentos ligados para evitar desperdício de energia, inclusive os que ficam no modo stand by, como computadores e televisores. Evite soltar fogos de artifício próximo à rede elétrica.

Universo-Jatoba-luz-natal7

Fonte: Universo Jatobá 



DICAS PARA ORGANIZAR A CEIA DE NATAL EM CASA

9 de dezembro de 2014 | Por admin
Mesa de natal

Shutterstock / Shaiith

O Natal é uma das datas comemorativas mais esperadas do ano, onde aproveitamos momentos agradáveis com quem gostamos. Geralmente celebramos essa data com uma decoração alegre, acolhedora e uma mesa farta. Que tal algumas dicas para fazer bonito na ceia de natal em casa? Confira.

Dicas para organizar a ceia de natal

  • Pense com antecedência no número de convidados, decoração e o que servir. Muitas vezes deixamos para comprar os itens tradicionais do Natal na última hora e acabamos não encontrando. Vale criar uma lista e conforme as tarefas forem cumpridas é só dar um check no item.
  • É gentil perguntar aos convidados, se alguém possui restrição alimentar, como alérgicos, intolerantes à lactose, vegetarianos, etc…
  • Com o cardápio e listinha pensados é hora de ir às compras com quantidades e locais definidos. É bacana dar uma olhada em promoções, pois essa época diversos supermercados fazem preços bacanas para os itens típicos natalinos.
  • Separe um dia ou alguns dias antes e dê uma geral na casa. Só não deixe para fazer estas tarefas no dia, reserve o dia da ceia para preparar os pratos, organizar a mesa e checar a decoração.
  • Uma boa dica é fazer um esquema self service, onde todos os pratos ficam expostos em uma mesa e cada um se serve de acordo com o que quer. Isso evita o desperdício e facilita o serviço do anfitrião.
  • Prepare a mesa, com toalha de mesa, jogos americanos, pratos, talheres logo cedo. De preferência explore a temática de forma criativa também na mesa.
Mesa de natal decorada

Bbel

  • Em relação aos pratos quentes, cada pessoa come em média 550 g, sendo que crianças comem menos e, alguns adultos, mais. Dois perus de 5 kg servem mais ou menos 24 pessoas. Cuidado com comidas muito exóticas, pois podem não agradar a maioria.
  • A tradicional ceia é servida a meia noite. Mas pode-se servir antes do horário: petiscos, salgadinhos, frios, nozes, amêndoas e pistache.
  • Se o evento contar com crianças, reserve um espaço para que eles possam brincar, e tome cuidado redobrado se utilizar peças sensíveis como as de porcelana e cristal. Se não se importar, o mercado conta atualmente com ótimas opções descartáveis com essa temática, essa pode ser uma boa e criativa saída.
  • Deixar rolando uma trilha sonora natalina também é uma boa pedida e dá um clima descontraído à reunião de amigos e familiares.
  • Para a sobremesa, nada melhor do que panetone e/ou chocotone, esse doce pode facilmente ser combinado com sorvete.

*Dicas concedidas por: Juliana Bifano, decoradora e Suelen Mendes, organizer.

Fonte: BBEL



A POLTRONA IDEAL PARA CADA AMBIENTE

17 de novembro de 2014 | Por admin
Poltronas

Bruna Guarany

Antigamente, as poltronas tinham apenas a função de preencher espaços e acomodar as visitas confortavelmente. Mas este cenário mudou e, agora, são consideradas peças-chaves na decoração, já que possuem o poder de transformar o visual dos ambientes com seus variados modelos.

Mas, para não errar na escolha, é preciso observar a função a qual será destinada, o tamanho do ambiente, e se o mobiliário está harmonizando com as demais tonalidades do cômodo.

Poltronas x ambientes

– Na sala de estar: use poltronas formais, que priorizem a questão estética. Exemplos de modelos: Swan,Barcelona ou Bergere.

– Na sala de TV: use poltronas reclináveis e confortáveis, com ou sem puff. Modelo: Charles Eames oupoltrona do papai.

– Na sala de leitura é fundamental que a poltrona seja confortável e que proporcione uma postura adequada. Modelos indicados: Barra, Beca, Duclo ou Le Corbusier.

– Na sala de jantar você pode usar poltronas altas com ou sem braços nas pontas.

– Na suíte, as poltronas não precisam ser tão confortáveis, pois servem mais para acomodar roupas, portanto aposte no modelo Bergere.

– Na varanda, use poltronas que dão um toque rústico, como as de fibras naturais com braços ou as de madeira de reflorestamento. Sugestão de modelo: Poltrona Brisa.

– Como o Hall precisa ser elegante, priorize a estética. Os modelos podem ser giratórios ou fixos. Exemplos: Egg ou Barcelona.

Combinação entre móveis

Na hora de escolher qualquer móvel ou elemento de decoração, deve existir harmonia na composição. Portanto, na hora de decorar, se o sofá for de tons neutros, use uma poltrona de tom mais forte ou estampada; mas, caso o sofá seja estampado, aposte em poltronas de tons neutros.

Espaço disponível

De nada adianta ficar bonito se não é um ambiente proporcional e que possui uma boa circulação, por isso, se sua sala for pequena, aposte em modelos que não ocupem muito espaço.

Fonte: BBEL 



Safari- O estilo africano de decorar

6 de novembro de 2014 | Por admin

Aprenda como adicionar o charme e exuberância do safari africano na decoração da sua casa

Para aquelas pessoas que gostam de uma decoração diferenciada, única e com um toque um pouco exótico, investir em uma inspiração safari é a escolha certa. Adecoração com inspiração nos safaris da África, é uma tendência que já provou que veio para ficar. Este estilo de decoração consiste em fazer uso de diversas referências a natureza e ao meio ambiente como por exemplo a utilização de itens feitos de pele, com estampas animais ou esculturas com inspirações e padronagens africanas.

capa

Apesar de existirem uma infinidade de peças com inspirações africanas é preciso ter um pouco de cuidado para não se empolgar e acabar exagerando na dose de objetos e acessórios temáticos, para que o resultado final não fique com cara de cenário ou um pouco caricato demais. Com isso em mente separamos algumas dicas para te ajudar a adotar uma decoração inspirada no estilo safari, de forma a compor um ambiente equilibrado, elegante e harmonioso.

Invista em peças chaves:

As opções de estampas animais disponíveis para compor um look safari são bem grandes desde estampas de zebras, até onças e leopardos e como elas são muito bonitas, as vezes fica difícil se decidir por apenas uma delas. Resista um pouco aquela tentação de usar uma variação grande de estampas, para não carregar demais o ambiente e eleja duas ou três estampas diferentes para serem o centro das atenções.

Caso você queira misturar mais do que três estampas, a dica é mantê-las em cores similares ou investir em estampas étnicas com formatos geométricos e desenhos tribais. Os desenhos tribais têm um apelo bem africano e não deixam o resultado final tão carregado quanto as estampas animais. Utilizar uma paleta de cores similar ajuda a composição a ficar mais harmônica e menos cansativa.

img-1

Cores e acabamentos rústicos:

Utilizar grandes blocos de tons neutros como cinzas, beges, brancos e marrons ajudam a quebrar um pouco o impacto dos artigos étnicos, sem contar que ajudam a destacar as peças que possuem um design mais diferenciado. Na hora de escolher os materiais para acabamentos, dê preferência para aqueles que possuem uma sensação e toque mais rústico, como as madeiras naturais, os couros e o linho.

Apesar de no tema safari o uso de cores ser um pouco limitado, nada impede que você insira um pouco de cor nos acessórios, para dar um pouco mais de vida e sensação de calor ao cômodo. Dê preferência a tons que remetam a natureza, como o azul e o amarelo, ou até mesmo os tons avermelhados que lembrem o pôr do sol.

img-2

Fonte: Lola Home 



Como usar tapetes em casa

21 de outubro de 2014 | Por admin

Saiba quais as principais regras de posicionamento e tamanho do acessório em cada ambiente, e o que é tendência

Engana-se quem pensa que o tapete é um simples acessório. “Ele é o responsável por dar conforto, personalidade e, acredite, aumentar ou diminuir os ambientes, já que é um delimitador de espaço”, afirma a arquiteta italiana Francesca Alzati, que trabalha com tapetes há 20 anos. Diretora artística da marca By Kamy, ela garante que estampas geométricas, dos mais diferentes tipos, são tendência. O que não elimina a possibilidade de optar por desenhos orientais clássicos, florais ou listrados nos diferentes ambientes.

O arquiteto Maximiliano Crovato sugere, no entanto, modelos lisos caso você esteja disposto a fazer um investimento maior. “Vejo muito clientes enjoarem das estampas depois de algum tempo”, diz. Mas apostar na moda também é válido, desde que com consciência. “O ideal é ter mais de um tapete, opções lisas e estampadas. Afinal, é uma peça fácil de trocar e é bom variar”, continua o profissional.

Do mesmo jeito que não usamos quadros iguais nas paredes, não é legal usar tapetes iguais, ou sequer parecidos, lado a lado. Ouse com estampas, materiais e estilos diferentes. Para não errar, escolha um elemento em comum entre todos e as demais peças da decoração, como uma cor, por exemplo. Ou aposte em um tapete estampado ou de cor forte, combinado com outros tons neutros. Vale até mesmo a sobreposição. “Use a criatividade”, aconselha Francesca.

Para quem tem animais de estimação em casa, uma dica extra: preferira modelos de poliéster, que são laváveis e têm maior durabilidade.

Veja abaixo as indicações de tamanhos, posicionamentos e materiais para cada canto da casa.

Divulgação By Kamy

Tapetes que permitem acomodar todos os móveis em cima dão mais amplitude à sala. Projeto de Dado Castelo Branco

– Sala
Reserve seu melhor e maior tapete para este que é o principal espaço de convivência da casa. Materiais nobres, como seda, algodão e lã são benvindos, assim como as fibras vegetais. Mas tenha em vista o fluxo de pessoas no espaço para buscar materiais mais resistentes ou delicados. Ou seja, seda apenas naquela sala de estar usada apenas ocasionalmente para receber visitas.

Peças grandes, que permitem posicionar todos os móveis do living em cima, trazem sensação de amplitude. Já os menores, restritos ao centro da sala, sem chegar ao sofá, dão efeito inverso. “Existe também a opção de deixar alguns móveis para fora, como a mesa lateral. Mas sempre respeite a regra de que o tapete deve ultrapassar os pés do sofá pelo menos 10 cm”, diz Maximiliano. Só tome cuidado para não exagerar no tamanho e transformar o tapete em carpete, o que desvalorizaria a peça.

– Sala de jantar

Duas funções primordiais justificam a presença de tapetes neste ambiente: criar uma moldura para a mesa de jantar e facilitar a movimentação das cadeiras. Para isso, escolha uma peça cujo tamanho ultrapasse o tampo da mesa de 70 cm a 1 m, para acomodar as cadeiras sem que nenhum dos pés fique fora do tapete mesmo quando forem usadas. Se asala de jantar for integrada ao living, não se preocupe em combinar os tapetes.

Divulgação / Adriana Pastori

Escolha um tapete confortável para o home theater, mas deixe uma área sem cobertura para a passagem. Projeto de Cristiane Schiavoni

– Sala de TV
Conforto e acústica são palavras-chave na escolha do material do tapete para o home theater. A altura dos fios pode ficar entre 10 e 15 cm e os modelos sintéticos garantem maior durabilidade. Em relação ao tamanho, prefira aqueles que se encaixam debaixo do sofá, dando unidade ao ambiente. Mas é sempre bom deixar uma área de circulação sem tapete, para quem entra de sapatos.

– Quarto
Este é o espaço do aconchego, então escolha um modelo com textura agradável ao tato, como os com fios de nylon de até 30 cm ou seda. Tapetes que calcem a cama e ultrapasse a largura em 70 cm cada lado são os ideais. Em caso de cama box é possível economizar e mandar fazer uma peça vazada no meio. Não se preocupe em envolver o criado-mudo e resista às passadeiras. Segundo Francesca, elas estão fora de moda.

– Closet

Como este é um lugar onde se anda muito descalço, escolha um modelo que cubra todo o piso (sem atrapalhar a abertura das portas), e que seja confortável ao toque. Quanto à estampa, eleja uma que tenha a ver com seu estilo pessoal.

 

Divulgação By Kamy

Em áreas molhadas, escolha passadeiras de tecidos sintéticos. Projeto de Gabriela Prado e Veridiana Tobar

– Banheiro
Mais um local que exige tapetes sintéticos e laváveis. O formato dependerá das dimensões do banheiro, mas escolha uma peça única que preencha as áreas centrais de circulação. E esqueça o tapetinho na frente do vaso sanitário. “Não se usa mais um”, aponta Maximiliano.

– Cozinha
Indicado para evitar escorregões em áreas molhadas e para dar personalidade aos revestimentos lisos (porcelanato ou cerâmica), o tapete da cozinha deve ser do estilo passadeira, com comprimento suficiente para cobrir as áreas da pia e fogão. Opte por materiais sintéticos e totalmente laváveis por questão de higiene.

Divulgação By Kamy

Em áreas externas, opte por tapetes sem pelo. Projeto do paisagista Luis Carlos Orsini

– Área externa
Terraços e varandas também podem ter tapetes, desde que sem pelos. Modelos com tramas rústicas, feitos com fibras naturais, são os ideais para trazer mais charme ao ambiente. “Gosto muito das tramas brasileiras”, sugere Francesca.

Mas estes materiais não são bons para quem tem pets, que podem se sentir atraídos e destruir o tapete. Na opinião do profissional, os melhores são os feitos com tecidos sintéticos, como os usados em barcos. “Gosto de cobrir a varanda toda, como um carpete”, diz.

Fonte: Delas IG



COMO APLICAR PAPEL DE PAREDE

17 de outubro de 2014 | Por admin

O papel de parede é uma maneira simples, rápida e fácil de decorar um ambiente, pois pode dar um visual sofisticado, clean, rústico, romântico, clássico, etc, sem precisar de muito trabalho.

No mercado, encontram-se diferentes modelos e desenhos de papel de parede. Basta escolher o que combina mais com seu cantinho e deixar a imaginação fluir.

Se você quer colocar a mão na massa, confira as dicas que preparamos de como aplicar papel de parede.

Preparação para aplicar papel de parede

Lixando a parede

Shutterstock / Nagy-Bagoly Arpad

  • Deixe a parede onde será aplicado o papel de parede livre de furos, umidades e respingos de tinta, sendo que o látex e a massa corrida são as bases ideais para aplicação do papel de parede.
  • Para eliminar imperfeições a dica é passar uma lixa. Em casos de parede com tinta óleo, pintar com uma a base de látex.
  • É possível também realizar a colagem do novo papel sobre o velho, se este estiver bem fixado. Caso contrário, é melhor umedecer o antigo revestimento e retirá-lo com uma espátula.

Corte as faixas

Cortando faixa

Shutterstock / Syda Productions

Dica esperta:Os 20 cm são divididos em 10 cm para o rodapé e os outros 10 cm para o teto, pois desta forma, os papéis de parede com estampas podem se encaixar perfeitamente.

Cola e aplicação

papel de parede

Shutterstock / Syda Productions

– Pegue o rolo e espalhe a cola – que você encontra em lojas especializadas em papéis de parede ou em lojas de materiais de construção – do centro para as bordas do papel. Aplique o produto de forma homogênea e de cima para baixo.

É importante ressaltar que a cola deve ser aplicada diretamente no papel de parede vinilizado, já nos papéis vinílico, TNT e emborrachado a cola deve ser espalhada na parede. Posteriormente, recorte as sobras com um estilete.

Bolhas

Passando espátula

Shutterstock/ Viacheslav Nikolaenko

Para eliminar as bolhas utilize uma espátula – finalizando assim a aplicação.

Colaborou na matéria a loja especializada em papel de parede, Paperland.

Fonte: BBEL 



CONHEÇA DIFERENTES TIPOS DE ILUMINAÇÃO

9 de outubro de 2014 | Por admin
Pendente

Donatas1205

A iluminação é fundamental na decoração, pois tem a função de valorizar objetos, cenas, materiais e cores. Se o projeto luminotécnico não estiver de acordo, ele pode afetar o resultado final da decoração prejudicando o visual de um belíssimo ambiente.

Na hora de decorar é importante analisar as funções de cada ambiente para procurar a melhor forma de iluminá-lo. Cada espaço exige uma ambientação diferenciada, por este motivo, existe a recomendação de uso de diferentes tipos de iluminação em um mesmo projeto. Veja a seguir quais são eles.

Iluminação geral

Iluminação de teto

Divulgação OSRAM

Este conceito de iluminação é atribuído para qualquer espaço e se trata de uma iluminação difusa e homogênea. Ela pode ser proporcionada por um ou mais pontos de luz presentes no ambiente, e geralmente está localiza no teto.

Iluminação pontual

Iluminação pontual

Zé Bob

Esta iluminação deve ser utilizada para valorizar um ponto de destaque ou para realçar um determinado objeto.

Também chamada de iluminação de foco concentrado, este recurso é utilizado na maioria das vezes para trazer aconchego aos ambientes. Neste caso, usam-se vários focos concentrados distribuídos em circuitos de iluminação, que permite diferentes cenas e intensidades para iluminar um ambiente conforme a necessidade do morador e da situação.

Iluminação decorativa

Estante iluminada

Rômulo Fialdini

Esta iluminação tem o objetivo de decorar e não iluminar o ambiente. É usada como complemento para dar um efeito de luz e criar um clima aconchegante. Abajures, pendentes e luminárias de piso são utilizadas com frequência neste tipo de iluminação.

Iluminação para tarefa

Pendente

Daniel Veiga

Esse conceito de iluminação é dedicado ao desenvolvimento de atividades específicas e é usada geralmente em situações de intensidade visual maior, como em uma cozinha, na bancada do banheiro, no home office, dentre outros espaços.

Fonte: BBEL 



COMO FAZER VASINHOS COLORIDOS COM BEXIGAS

27 de agosto de 2014 | Por admin
 Vasinhos coloridos

Mariana Raphael / Portal Bbel

Olá, amigas e amigos! Hoje eu trouxe uma ideia incrível de artesanato para decorar a casa, a mesa de trabalho e até uma festa. Vocês não vão acreditar, mas esses vasinhos superdescolados foram feitos com bexigas. E em menos de cinco minutos. Isso é que eu chamo de milagre da transformação, rs.

Vejam o passo a passo fotografado que eu e minha equipe preparamos pra vocês.

Materiais simples e baratos

Mariana Raphael / Portal Bbel

Materiais:

  • Copinhos ou potinhos de vidro. Vocês podem reutilizar potes de geleia, por exemplo;
  • Bexigas. Tentem encontrar bexigas pintadinhas como essas da foto, que dão um charme especial aos vasinhos;
  • Tesoura;
  • Flores.
bexigas cortadas

Mariana Raphael / Portal Bbel

Como fazer:

Encha e esvazie a bexiga para que ela fique mais frouxa e elástica. Em seguida, corte e descarte a pontinha da bexiga.

Copo envolvido por bexiga

Mariana Raphael / Portal Bbel

Estique a abertura da bexiga e coloque o copinho dentro dela. Em seguida, estique a bexiga ao redor do corpo do copinho até envolvê-lo por inteiro. Como a bexiga é elástica, vai se adaptar perfeitamente ao corpo do copinho.

Bexiga envolvida no copo

Mariana Raphael / Portal Bbel

Daí é só colocar água e flores dentro do vasinho pela abertura da bexiga. E pronto!

vasinhos coloridos feitos de bexiga
Fonte: BBEL 


ALMOFADAS COLORIDAS

12 de agosto de 2014 | Por admin

MOFADAS COLORIDAS

Cantinhos inacabados e sem graça: todo mundo tem um em casa, né? Rss… Estamos sempre inventando moda nesses lugares sem muita vida, mas nunca ficamos completamente satisfeitos(as). Coloca um vaso, tira um porta-retrato, troca o quadro por um espelho, e por aí vai… Mas sabe o que pode resolver de vez esse dilema? As boas e velhas almofadas coloridas. É, isso mesmo! Parece uma solução simples demais, mas acredite, funciona! Na sala, no quarto, sobre uma poltrona ou até mesmo nas cadeiras da sala de jantar, esses acessórios versáteis e super aconchegantes vão colorir o seu dia a dia.

Variedade é o que não falta quando o assunto é almofadas coloridas. Das lisas às florais, passando pelas listradas e de bolinhas, com aplicações, recortes ou bordados… ufa! Existem opções para todos os gostos. Os mais contidos podem começar misturando almofadas de cores sólidas ou escolhendo a mesma padronagem para todas elas. Desse jeito o risco de errar é mínimo, já que misturar estampas e padrões diversos pode ser um pouco mais complicado.

Agora, se a sua onda é brincar com o mix de estampas, as possibilidades se tornam infinitas. Você pode combinar listras com florais grandes ou padronagens étnicas com florais miúdos, por exemplo, sem medo de ser feliz. A dica para que a composição fique harmoniosa é escolher almofadas com pelo menos uma cor em comum ou então misturar uma mais intensa com outra em tons mais neutros. Quer ter uma ideia de como elas ficam na prática? Então confira as nossas imagens cheias de cor!

conteudo 0

conteudo 1

conteudo 2

conteudo 3

conteudo 4

conteudo 5

conteudo 6

conteudo 7

conteudo 8

conteudo 9

conteudo 10

conteudo 11

 Fonte: Casa de Valentina



COMO FAZER UMA DECORAÇÃO ROMÂNTICA

7 de agosto de 2014 | Por admin
Cama

Carmen

Móveis com estilo retrô, tons pastéis e elementos que deixam o ambiente aconchegante são algumas características da decoração romântica. Se você quer dar uma cara nova para sua casa e faz a linha romântica, confira as ideias que preparamos.

Estampas florais

quarto

Carmen Campos

O estilo romântico remete delicadeza, que remete peças florais. Independente de onde será usado, flores podem estar em detalhes discretos, como em uma almofada, ou nas roupas de cama.

Espelhos

espelho

Carmen

Apesar de não ser um dos elementos principais, os espelhos de estilo provençal são ideais para quem busca valorizar os ambientes de forma clássica e charmosa.

Dossel

Dossel

Miro Martins

Uma espécie de cortina que envolve a cama, conhecida como dossel, também é um elemento retrô que remete ao romantismo.

Iluminação

quarto

Miro Martins

Para criar um ambiente romântico, deixe meia luz e coloque luminárias com lâmpadas mais amareladas.

Mesa romântica

Decoração romântica
  • Coloque velas;
  • Utilize cores como o vermelho;
  • Coloque na mesa detalhes, com o guardanapo, com recadinhos amorosos;
  • Coloque uma música ambiente;
  • Flores são sempre uma dica sem erro.

Fonte: BBEL 



Dicas para ter uma casa ecologicamente correta

5 de agosto de 2014 | Por admin

Mesclando tecnologia, funcionalidade, estética e sustentabilidade, o arquiteto Giuseppe Cafasso sugere soluções para ter uma casa sustentável.

Como o uso desequilibrado de recursos naturais, o ser humano tem buscado outras formas e práticas para construção de moradias. E é nesse cenário que as casas sustentáveis e a conscientização do comportamento humano ganham cada vez mais espaço. Para o arquiteto Giuseppe Cafasso, especialista no assunto, “uma casa estruturada com roliços de eucalipto tratado, por exemplo, evita o desmatamento de árvores nativas, uma vez que utiliza uma espécie exótica de reflorestamento, que apresenta rápido crescimento, tornando-se uma opção muito prática”. Ele próprio, inclusive, utiliza o pinho de riga e o roliço de eucalipto em seus projetos.

Para quem quer construir uma casa sustentável, Cafasso sugere começar desde a escolha dos materiais, que preferencialmente devem ser reciclados. Outro exemplo é a utilização de madeira de demolição, que tem se tornado tendência para a fabricação de portas e janelas, uma vez que essa técnica evita a extinção de novas árvores. Alguns outros itens a serem levados em consideração para as casas ecológicas são o aquecimento solar, que diminui o consumo de eletricidade e ainda pode servir para obter energia elétrica, através de painéis fotovoltaicos; a captação de água de chuvas para reaproveitamento em diversos outros locais da casa; a utilização de tijolos de demolição para paginação de pisos; o uso de iluminação artificial através da zenital e panos de vidro em diversos ambientes para intensificar a iluminação natural.

“A interação do homem com a natureza, em um contexto de respeito, gera ações nobres que, reunidas, resultarão em uma transformação verdadeira, na qual haverá equilíbrio entre a preservação e a utilização dos recursos naturais”, afirma o arquiteto.

1

Sala de jantar: estrutura de eucalipto tratado; mesa e cadeiras de peroba de demolição; piso com réguas de cruzeta e cimento queimado; porta-balcão em pinho de riga restaurada.

2

Sala de lareira: estrutura de eucalipto tratado; requadração de janelas com batentes em cruzetas; janelas em pinho de riga restauradas; piso com réguas de cruzeta e cimento queimado; tijolo de demolição ornamentando a lareira.

3

Sala de lareira e parte da sala de estar vistas do mezanino: estrutura de eucalipto tratado; requadração de janelas com batentes em cruzetas; janelas em pinho de riga restaurada; piso com réguas de cruzeta e cimento queimado; tijolo de demolição ornamentando a lareira; berço interrompendo saída para pátio interno.

4

Vista do hall, parte do mezanino e sala de estar em profundidade: estrutura de eucalipto tratado; requadração de janelas com batentes em cruzetas; janelas em pinho de riga restaurada; piso com réguas de cruzeta e cimento queimado; tijolo de demolição ornamentando a lareira; hall de entrada com vitral em ferro; gradil em ferro; piso do hall em ladrilho hidráulico.

5

Fachada fundos: estrutura de eucalipto tratado; requadração de janelas com batentes em cruzetas; janelas em pinho de Riga restauradas; piso da área gourmet em cerâmica Lepri 11 x 11; deck em cruzetas sustentado com dormentes de trilho de trem; escada em dormentes.

6

Fachada principal: estrutura de eucalipto tratado; requadração de janelas com batentes em cruzetas; janelas em peroba de demolição restauradas; piso da entrada principal com tijolão; revestimento parte com tijolão de demolição e parte com reboco e pintura em látex acrílico; porta principal em peroba de demolição; piso da garagem com cacos da Lepri.

7

Sala de estar e varanda: estrutura de eucalipto tratado; requadração de janelas com batentes em cruzetas; portas de correr em peroba de demolição restaurado; piso com réguas de cruzeta e cimento queimado; piso da varanda com cacos da Lepri.

8

Cozinha integrada com sala de jantar: estrutura de eucalipto tratado; requadração de janelas com batentes em cruzetas; janelas em peroba de demolição restauradas; piso de pastilha 5 x 5 da Jatobá; móveis em peroba de demolição: revestimento de paredes com cimento queimado nos tons azul e terracota; balcão ilha e pia com tampo de granito; balcão refeição com azulejos da Azulejaria Brasil requadrado com peroba; parede do fogão com azulejos da Azulejaria Brasil; porta da despensa com batente em cruzeta.

9

Banho casal: gabinete de pia em peroba de demolição restaurada; cuba de semi-encaixe da Deca; vitral em ferro; azulejo da Antiqua; piso da Antiqua; requadração do espelho em peroba de demolição.

Fonte: Casa Abril 



COMO MONTAR UM CLOSET GASTANDO POUCO

23 de julho de 2014 | Por admin
Closet

O seu sonho de consumo é ter um closet, mas tem pouco espaço e não pode gastar muito? Veja as dicas da Bebel para ter um closet para chamar de seu!

Gaste menos!

Se você deseja economizar, a dica é usar aramados. Eles possuem organizadores fáceis de montar e possuem muitos modelos. Você só precisa compor os módulos de acordo com o espaço que possui.

Pouco espaço?

Monte os aramados na parede destinada e faça o fechamento com cortinas de painel. Pronto! Você terá um armário dentro do quarto.

Observação: Se tiver espaço, não coloque o aramado muito próximo da parede para que as roupas não fiquem encostadas.

Como montar o closet

Aramados
  • Vá à loja e veja o que eles têm a disposição;
  • Verifique as metragens de cada módulo e a altura;
  • Veja se existem gaveteiros ou se serão usadas caixas organizadoras;
  • Confira se possui sapateiros;
  • Faça o levantamento do que será guardado;
  • Compre um escalímetro (uma régua com escala), faça um traço da largura e da altura que o armário terá, e desenhe em uma folha de sulfite os módulos que escolheu na mesma escala que desenhou a parede;
  • Recorte bem certinho os módulos desenhados;
  • Aí é só ficar brincando com os módulos até formar o armário que lhe agrada. Bem fácil!

O que eu preciso para montar o closet?

Closet

Ney Robson

O ideal é realizar um inventário de seus pertences.

  1. Quantos sapatos quer acomodar
  2. Quantas blusas serão penduradas
  3. Quantas saias serão penduradas
  4. Quantas camisas serão penduradas
  5. Quantas camisetas serão guardadas na prateleira
  6. Quantos shorts serão guardados na prateleira

Sapatos

Sapateira

Closet Maid

  • Conte quantos sapatos você tem;
  • Meça um sapato do lado do outro e terá o espaço linear para colocar todos seus pares.

Você pode colocá-los em prateleiras aramadas ou em sapateiras. Se optar pela primeira opção, elas poderão ser usadas para outros fins.

Tamanho do closet

Closet

Modullar

Para que você possa se movimentar dentro do closet, o ideal é que você deixe um espaço de 1,20 cm para circulação e que o armário possua 60 cm de largura.

Um quarto de 2 m de largura por 3 m de comprimento é o suficiente para um ótimo closet.

Fonte: BBEL 



Banquetas para Cozinha

21 de julho de 2014 | Por admin

bancos cozinha

As banquetas são elementos cada vez mais utilizados nas cozinhas. Seja porque combinam na perfeição com bancadas ou ilhas, ou simplesmente porque são opções que ocupam menos espaço, essencial para cozinhas mais pequenas, as banquetas são cada vez mais populares.

Neste artigo poderá conhecer as vantagens em utilizar as banquetas para cozinha, e ainda, algumas dicas para escolher os modelos ideais para a sua casa.

Pode também conferir vários modelos de banquetas para cozinha.

Modelos de banquetas para cozinha

Existem muitos modelos de banquetas para cozinha, e facilmente encontrará um que se coadune na perfeição com os móveis e elementos da sua cozinha. Confira aqui várias fotos de banquetas para cozinha.

Vantagens das banquetas para cozinha

As cozinhas estilo americano estão cada vez mais na moda, já que permitem conjugar o espaço da cozinha e da sala de estar, formando assim uma área mais ampla. No entanto, apesar de ser a mesma divisão, é importante haver uma espécie de separação entre as duas áreas.

Geralmente, essa separação é feita através de uma bancada ou de uma ilha. Apesar de a sala de estar poder ter uma mesa de jantar, na realidade, no dia-a-dia, as refeições fazem-se na ilha ou na bancada de apoio.

Aqui entram as banquetas para cozinha, já que são os elementos ideais para este tipo de cozinha. As banquetas são peças mais altas e menos volumosas, perfeitas para estas “mesas” mais altas.

Mas as banquetas não servem apenas para as cozinhas americanas, já que são também uma opção bastante vantajosa para as cozinhas com áreas reduzidas.

Normalmente, este tipo de cozinha não tem espaço para uma mesa, optando-se assim uma pequena bancada encostada à parede.

Dessa forma, em vez de ter cadeiras largas, optam-se por banquetas, que são altas e ocupam menos espaço.

Como escolher banquetas para cozinha

Na hora de escolher banquetas para cozinha, há várias dicas importantes para tomar a melhor opção. Antes de mais, deve medir o espaço e a altura do local para onde se destinam, para ter a certeza de estar a comprar a peça correta.

Além disso, deve optar por peças que combinem bem com a sua cozinha. Deve também ter em conta o número de banquetas que quer adquirir.

Se for apenas para usar pela família, basta o número certo. Mas se o local para onde se destinam receber normalmente convidados, poderá necessitar de mais algumas.

Fonte: Dicas de Decoração



TIPOS DE TINTAS PARA CASA

8 de julho de 2014 | Por admin
Pintando com rolo

A hora da pintura é um momento que requer alguns cuidados. A escolha da tinta não pode ser feita somente pela cor mais bonita, temos que levar em conta também o espaço e material onde será aplicado o produto. PVA, acrílica, epóxi, esmalte sintético, a óleo, e até magnéticas ou de lousas são os mais utilizados. Saiba onde podemos aplicar cada tipo de tinta.

Tipos e aplicações

Tintas

Látex a base de PVA

Seca rapidamente e é indicada para ambientes internos. Proporciona um acabamento fosco aveludado e pode ser aplicado sobre reboco, massa corrida, massa acrílica, texturas, gesso, madeiras, etc…

Látex Acrílica

Esse tipo de tinta protege contra os efeitos dos raios UV e da chuva, sendo indicado para área externa e sobre qualquer superfície. Possui acabamento como semibrilho, acetinado e fosco.

Esmalte sintético ou a óleo

Produtos de alta resistência e ótima secagem. É indicado para superfícies de madeira e metal. O acabamento pode ser brilhante, fosco e acetinado, e todos possuem uma película que protege das ações da natureza e facilitam a limpeza.

Epóxi

É ideal para as áreas úmidas e adere bem a diversas superfícies, até mesmo o aço. O indicado é que este produto seja aplicado por um profissional, e vale lembrar que não é solúvel em água.

Verniz

Pode ser aplicado sobre madeira, tanto em ambiente interno, como externo. Os vernizes com solvente alifáticos apresentam desempenho superior aos vernizes com solvente aromáticos, devido à sua maior durabilidade e resistência a raios solares e chuvas.

Magnéticas

Esse tipo de tinta é funcional e dá um toque especial na decoração, mas só podem ser utilizadas em ambientes internos. A aplicação é simples, com rolo ou pincel. Possui ótima resistência e durabilidade.

Lousa

Ótima opção para dar clima despojado a decoração. Ela pode ser aplicada em qualquer área interna, porém não é indicado o uso no banheiro e em áreas de serviço devido ao pó do giz. A mais utilizada é a verde, mas já podemos encontrar o produto em diversas cores.

*Informações fornecidas por: Leonardo Conter, diretor do Rei da Reforma, Katia Christina Fonseca, professora de arquitetura e deisgn de interiores da Universidade Cruzeiro do Sul, Gregorio Bastos Alencar, coordenador de produtos da Eucatex e Alexandre Paz, diretor técnico da Ibratin.

Fonte: BBEL



PREPARE SUA CASA PARA O INVERNO

30 de junho de 2014 | Por admin
Painel de madeira

Divulgação

As temperaturas caem, a chuvinha vem e nada melhor do que ter dentro de casa todo o bem-estar que o inverno sugere. Chegar em casa e encontrar tudo quentinho e aconchegante é muito bom.

Uma dica é investir em painéis de madeira que são ótimos para aquecer a casa.

Outra dica é espalhar mantas pela casa toda. Afinal, além de protegerem do frio, elas são excelentes artigos para a decoração.

Decoração de casa do campo

Divulgação

As almofadas são itens essenciais para o conforto e devem acompanhar o estilo da decoração.

Preparar a iluminação é outra sugestão para um inverno elegante. Por isso, vale apostar em um jogo de luzes, abajures, velas e lanternins, que deixam o ambiente quentinho e induzem ao relaxamento.

Home theater com almofadas

Divulgação

Neste home theater, as almofadas trouxeram vida à decoração. Capas para sofá e tapetes são outros itens que contribuem para uma atmosfera de conforto. Na hora de escolher o design, o ideal é seguir a mesma linha da decoração, seja moderna, clássica ou étnica.

Quarto para casal jovem

Divulgação

No quarto do jovem casal, a poltrona e a cômoda amarelas quebraram o clima impessoal do ambiente, marcado por tons frios.

Cores

Parede vermelha

Divulgação

Aplicar tonalidades quentes na parede, como amarelo, laranja, vermelho e magenta é outra sugestão da designer para garantir um toque mais aquecido aos ambientes. E não se trata apenas de tinta: papéis de parede, tecidos e painéis amadeirados são ótimas opções.

Tonalidades quentes na parede, como o vermelho, ajudam a aquecer o cômodo. Para decorar os espaços, aproveite uma bandeja colocando sobre ela uma caixa de chá ou uma moringa com água, uma cafeteira com um potinho de biscoitos e livros para uma boa leitura.

Espaços corporativos

Balcão de loja

Divulgação

Nos espaços corporativos, a dica é apostar em um revestimento diferente, como pedras, madeira e peroba-rosa em demolição, entre outros elementos da natureza, que geram um clima rústico e acolhedor nesta temporada.

Fonte: BBEL



Páginas:«123456

Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara