Mostrando posts da categoria: Cultura


Nova Odessa, “o paraíso verde”.

12 de janeiro de 2018 | Por cemara

CEMARA_JOB_2496_17_POST_13_01_CEMARA_INFORMA

Cidade faz parte do Circuito Turístico de Ciência e Tecnologia e oferece aos visitantes pontos turísticos como o Instituto Plantarum, o de Zootecnia e o Parque Ecológico.

Nova Odessa/SP é considerada um dos maiores polos de desenvolvimento do interior do Estado de São Paulo e está no centro da Região Metropolitana de Campinas (RMC).

Com mais de 57 mil habitantes, o município consegue agregar a tranquilidade de uma cidade pequena ao dinamismo de um grande polo de desenvolvimento.

Nova Odessa, conhecida como “O Paraíso do Verde”, tem uma preocupação especial com o Meio Ambiente. São 15 árvores para cada habitante, e mais de 30 metros quadrados de área verde para cada morador – o dobro do recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A cidade, que fica a 120 km da capital paulista, também faz parte do Circuito Turístico de Ciência e Tecnologia, que inclui 12 cidades da região e oferece pontos turísticos voltados para ecologia e seu estudo, como o Instituto de Zootecnia, o Jardim Botânico Plantarum e o Parque Ecológico Isidoro Bordon.

Plantarum

Um dos destaques do turismo ambiental da cidade é o Jardim Botânico Plantarum que fica na área urbana de Nova Odessa e é um centro de referência em pesquisa e conservação da flora brasileira. O local foi idealizado a partir de 1990, pelo engenheiro agrônomo e botânico brasileiro Harri Lorenzi, com o objetivo de contribuir para a conservação da flora nacional.

Por mais de 35 anos, Lorenzi percorreu a maior parte dos ecossistemas do Brasil, em expedições científicas, destinadas ao levantamento, catalogação e coleta de plantas nativas, principalmente com potencial econômico e ameaçadas de extinção. Em 1998, o Instituto Plantarum adquiriu a área de cerca de 9 hectares em Nova Odessa, onde hoje é o Jardim Botânico para abrigar sua coleção viva de plantas.

Em 2011, o local foi reconhecido pela Comissão Nacional de Jardins Botânicos do Ministério do Meio Ambiente como Jardim Botânico, com os objetivos principais de estudo e conservação da biodiversidade vegetal brasileira e do meio ambiente, por meio de ações educacionais e de pesquisa.

Hoje, o Plantarum desenvolve vários projetos com intercâmbios científicos com outros jardins botânicos e educação ambiental para crianças, jovens e adultos, que privilegia a mediação de conhecimentos em atividades lúdico-didáticas. Atualmente, o acervo botânico vivo é constituído por quase 4000 espécies vegetais, representando os principais grupos botânicos da flora nativa do Brasil.



Dicas da Cemara para o mês das crianças

9 de outubro de 2017 | Por cemara

 

CEMARA_JOB_2066_17_POST_08_10_DICAS_CRIANCAS
Para fugir do tédio, fazer a alegria da criançada e aproveitar ao máximo o mês de outubro, destacamos algumas atrações imperdíveis nas cidades em que a Cemara está presente.

Confira, programe-se e divirta-se pra valer com toda a sua família!

PIRACICABA

  • Engenho Central

Salão de Humor – Encerra no dia 12/10

  •  Teatro Erotides de Campos

12/10, 15h – Vem dançar com a Nina

13/10, 15h – Fonzera

  •  Shopping Piracicaba

– Parque Emoji – O filme

Até 31/10.
Cine Araújo

Filmes em cartaz:

Pica-pau, o filme

My Little Pony: o filme

As aventuras do Capitão Cueca

Condorito, la película

Lego Ninjago – O filme

Thor 3 – Ragnarok

Missão Cegonha

 

  • SESC

Sempre Criança

Programação infantil com oficinas, peças de teatro, filmes, shows, contação de estórias, além da exposição ‘Arte à primeira vista’ durante todo o mês de outubro.

 

  • Rua do Porto

Passeio de trenzinho Maria Fumaça

Passeio de barco pelo Rio Piracicaba

Parquinho e passeio de pedalinho

 

  • 2ª Flipira – Festa Literária de Piracicaba

27 a 29/10

Casarão do Turismo

 

 

HORTOLÂNDIA

  • Centro Cultural Casa de Joana

12/10, às 16h – O Grande Mergulho

 

  • Shopping Hortolândia

– Era uma vez

12/10

16h e 18h: A Branca de Neve e os 7 anões – Contação de estória

15h e 17h – Oficina de Maçã do amor

 

14/10

16h e 18h: João e Maria – Contação de estória

15h e 17h – Oficina de Cupcake

 

15/10

16h e 18h: Pinóquio – Contação de estória

15h e 17h – Oficina de Fantoche

 

– Cinema

Filmes em cartaz:

Pica-pau, o filme

My Little Pony: o filme

Lego Ninjago: o filme

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

 

  • Riopreto Shopping

– Festival Infantil – O teatro vai ao Shopping

10/10, às 16h – Poesia para a Palhaça

11/10, às 16h – O Pequeno Príncipe

12/10, às 16h – A Mochila Amarela

Festival Gourmet Kids

Até 14/10

 

Experiências gastronômicas para crianças com oficinas fáceis, deliciosas e gratuitas. Nove dias e mais de 40 oficinas ministradas por chefs, confeiteiros profissionais e influencers digitais.

+ Informações no link: https://goo.gl/jBuFW5

 

  • Iguatemi Rio Preto

– Domingo é dia de teatro

15/10, às 16h – Shrek: O roubo do bolo

22/10, às 16h – A lenda de Scrooge

29/10, às 16h – Gostosuras ou Travessuras

– Playground Trampolim Parque

Funciona até 15/10.

Com 100 m², o parque possui camas elásticas de 5 metros de comprimento, cesta de basquete com espumas, safári da diversão, espaço para escalar e jogar bola queimada.

– Oficina de Minecraft

De 10 a 14/10. Turmas das 14h às 19h.

 

  • Cidade da Criança

Natureza e diversão com mais de 230 brinquedos. Funciona de terça a domingo, de 9h às 17h.

 

  • SESC

Dia das Crianças 

Programação infantil com sarau, brincadeiras, yoga, contação de estórias, teatro, música e circo durante todo o mês de outubro.

 

 

AMERICANA

  • Zoo Americana

12/10

09h30 – Lobo Túlio e as três porquinhas

10h30 – Coral infantil Villa Lobos

11h – O palhaço sou eu

 

  • Teatro Paulo Autran

22/10, às 16h – Doutora Brinquedo

 

  • Biblioteca Municipal

Cine Biblioteca

11/10, às 14 – O poderoso chefinho

 

  • Flamengo Futebol Clube

– Festa à fantasia Teen:11/10, a partir de 20h

– Dia das Crianças: 12/10, das 10h às 17h

 

SANTA BÁRBARA D´OESTE

  • Tivoli Shopping

– Cinema

Filmes em cartaz:

Pica-pau: o filme

My Little Pony: o filme

Lego Ninjago: o filme

Thor 3 – Ragnarok

 

  • Teatro Municipal Manoel Lyra

11/10, às 19 horas – Peter Pan e Wendy

27/10, às 20 horas – High School – O Musical

28/10, às 19h30 – Concerto de Primavera com a Orquestra Filarmônica Paulo Bellan

 

  • VIC Center

– Cinema

Filmes em cartaz:

Pica-pau, o filme

Lego Ninjago : o filme

Thor 3 – Ragnarok

 

Aproveite! 



Artista inaugura exposição com objetos descartados

17 de setembro de 2015 | Por admin

Graziela Delalibera

“Minha mãe dizia que nada se perde”, diz a artista. Exposição leva o nome de “Les Objets

A artista plástica Eliara Bevilacqua sempre teve o costume de repaginar e dar cara nova a peças antigas ou consideradas sem utilidade – seja com pintura, aplicação de espelhos, pequenos reparos. Prova disso é que, em cada canto de sua casa, é possível encontrar móveis cheios de história que ganharam roupagem diferente, e também função, depois de passarem pelas mãos de Eliara.

Ano passado, a relação da artista com esses objetos comuns do nosso cotidiano passou a ganhar novos sentidos. Tudo começou quando ela estampou guarda-chuvas com imagens de suas criações em tela, para participar da instalação “Chovendo Arte”, em São Paulo. Depois dos guarda-chuvas, Eliara usou as mesmas técnicas e cores de seus trabalhos em tela para customizar uma escultura em fibra de vidro em formato de cachorro, obra levada para uma mostra coletiva em Nashville, nos Estados Unidos.

O trabalho com novos suportes teve continuidade e, em dezembro de 2014, Eliara fez uma exposição marcada pela diversidade de plataformas criativas. Além de aquarelas e de suas reconhecidas obras em técnicas mistas sobre impressões fotográficas, ela expôs guarda-chuvas e cachorros de gesso customizados por sua arte. Agora, a artista apresenta o que considera um desafio em sua trajetória artística: uma exposição exclusivamente de objetos, transformados em obras de arte por meio de sua intervenção poética.

A partir de amanhã, Eliara compartilha esses trabalhos na exposição “Les Objets”, instalada na entrada principal do Riopreto Shopping. Estarão expostas aproximadamente 50 peças, entre cadeiras, espelhos, mesa, banqueta, mala, almofadas, cachorros e santas de gesso customizadas em tamanhos diversos. Os guarda-chuvas irão compor uma instalação dentro do espaço da exposição. Haverá vernissage na terça-feira, às 19h30.

“O trabalho com o objeto incorpora seu estilo, sua maneira de pintar, mas, como o suporte é outro e a proposta é outra, você vai adaptar sua maneira habitual de trabalhar, usando novos materiais e novas técnicas. Esse desafio é interessante, porque você sai da sua zona de conforto e se aventura. As pessoas podem não gostar, mas esse risco é saudável, é necessário”, diz a artista plástica.

Um dos nomes mais ativos da cena atual das artes plásticas rio-pretenses, Eliara afirma que, para a exposição, a ideia foi trabalhar com objetos descartados ou que perderam sua utilidade, e trazer-lhes beleza por meio da arte, além de devolvê-los ao uso. Antes de virar obra de arte, algumas das peças expostas foram “resgatadas” de caçambas, outras foram verdadeiros “achados” de Eliara em lojas de usados.

Também há relíquias de família, como uma mesa de madeira usada na infância do filho de Eliara, Eduardo, hoje com 24 anos. “Gosto desse negócio de reutilizar, fui criada assim. Minha mãe dizia que nada se perde”, conta. Artista premiada, com participação em várias exposições, entre nacionais e internacionais, e salões de artes, Eliara constrói seu repertório artístico a partir de poéticas relacionadas à natureza, memórias, vivências e, mais recentemente, à figura humana emotivamente inserida pela inquietação constante.

Neste ano, ela participou de uma feira em Toronto, no Canadá, a “Love Art Fair”, entre outros eventos, como a exposição coletiva “É Arte”, em Piracicaba, no Centro Cultural Martha Watts, com curadoria de Carlos Augusto de Almeida, agora em cartaz em São Paulo, na Biblioteca Prefeito Prestes Maia. No Canadá, Eliara integrou um grupo de 10 artistas brasileiros levados pelo Sciacco Studio, de São Paulo.

Serviço

Exposição “Les Objets”, da artista Eliara Bevilacqua, no Riopreto Shopping, de amanhã até o dia 20. Visitação gratuita

Fonte: Diário da Região



A região de Rio Preto abriga pelo menos 30 museus, com vasta gama de opções

22 de julho de 2015 | Por admin

Raul Marques

Os museus oferecem a rara oportunidade de unir passeio, cultura e conhecimento. Para visitar um lugar assim, nem é preciso viajar para São Paulo, a Meca brasileira das artes. A região de Rio Preto abriga pelo menos 30 unidades, com vasta gama de opções. No Noroeste paulista, é possível conhecer, a partir do acervo disponibilizado, mais sobre questões intimamente ligadas à cultura local, como vida rural, trabalho do peão boiadeiro, folclore e história de fundação e desenvolvimento das principais cidades. Mas não é só isso.

Nas cercanias, há instituições que rememoram a Revolução Constitucionalista de 32, a indústria automobilística, guerras, conflitos mundiais, carnavais do Rio e São Paulo e imagem e som. O que não faltam são possibilidades, que podem preencher de forma especial a rotina de estudantes que estão em férias. Para ajudá-lo a conhecer os museus regionais, o Diário preparou uma lista com dez sugestões. Detalhe: metade das instituições começou sua atuação durante os últimos cinco anos. Tem muita novidade no setor. A maioria é de graça.

Em Santa Fé do Sul, por exemplo, foi aberto recentemente o Museu da Imagem e do Som – MIS. Aparelhos telefônicos, máquinas fotográficas do século passado, vitrolas e televisores são algumas das atrações oferecidas. Já em Uchoa, existe um museu voltado ao Carnaval. É possível conhecer adereços, fantasias e objetos usados por escolas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo, como Mangueira, Salgueiro, Imperatriz Leopoldinense e Rosas de Ouro.

Dos tradicionais, destaque para o Museu Histórico e Folclórico do Peão Boiadeiro, em Barretos. O lugar guarda dezenas de ‘tralhas’ usadas por peões durante o trabalho, uma viola de Tião Carreiro e a história do rodeio no Brasil. Os museus conservam, investigam, comunicam, interpretam e expõem para fins de preservação, estudo, pesquisa, educação, contemplação e turismo, muitos conjuntos e coleções de valor histórico, artístico, científico, técnico ou de qualquer outra natureza cultural. Pisar em um museu é uma forma de viajar para o passado, entender o presente e especular o futuro.

SAIBA MAIS SOBRE ALGUNS MUSEUS DA REGIÃO:

Carros antigos, guerras e grandes conflitos

museu_carrosantigos

:: Nome – Museu Eduardo André Matarazzo
:: Endereço – Rua Almeida Prado, s/n, Centro
:: Cidade – Bebedouro
:: Atrações – Peças de guerra, como um tanque usado na Primeira Guerra Mundial, 90 veículos de passeio, helicóptero e 18 aviões de grande porte
:: Por que conhecer? – É uma viagem na história das indústrias automobilísticas e de guerra
:: História – Foi criado em 1969 por Eduardo André Matarazzo, um dos precursores do antigomobilismo no Brasil
:: Preço – R$ 5 (estudante e idoso pagam R$ 2,50)
:: Quando – Quarta a domingo, das 9h às 17h
:: Tel. – (17) 3342-2255

Peão boiadeiro

museu_barretospeaoboiadeiro

:: Nome – Museu Histórico e Folclórico do Peão Boiadeiro
:: Endereço – Rodovia Brigadeiro Faria Lima, 428
:: Cidade – Barretos
:: Atrações – ‘Tralhas’ usadas por peões, fotos, viola de Tião Carreiro e imagem de Nossa Senhora Aparecida abençoada pelo papa Bento 16, além do mausoléu do Boi Bandido
:: Por que conhecer? – Para saber sobre como era a vida dos peões que tocavam boiadas pelo Brasil, além da história da tradicional festa do Peão de Barretos e do próprio rodeio
:: História – Inaugurado em outubro de 2005, o museu é visitado o ano inteiro por apaixonados pela cultura caipira
:: Preço – De graça
:: Quando – Terça a domingo, das 9h às 18h
:: Tel. – (17) 3321-0000

Revolução de 32

museu_reveolucaode32

:: Nome – Museu Constitucionalista Tenente Antônio dos Santos Galante
:: Endereço – Avenida dos Estudantes, 1980, Boa Vista
:: Cidade – Rio Preto
:: Atrações – Armas, objetos usados durante a campanha, documentos históricos e uma réplica de fardamento
:: Por que conhecer? – É a chance de saber mais detalhes de uma das passagens mais marcantes da história do Estado de São Paulo e também do Brasil
:: História – O museu foi inaugurado em maio de 2013 para homenagear a memória dos combatentes da Revolução Constitucionalista de 1932. Tem mais de 400 itens
:: Preço – De graça
:: Quando – Segunda a sexta, das 9h às 18h
:: Tel. – (17) 3231-7771

Arqueologia

museu_arqueologia

:: Nome – Museu Água Vermelha
:: Endereço – Avenida Bandeirantes, 2.090, bairro Faria 1
:: Cidade – Ouroeste
:: Atrações – Fósseis, cerâmica, ossada humana e cabanas que pertenceram a povos indígenas da região
:: Por que conhecer? – Tem 12,5 mil peças, entre as quais algumas com nove mil anos
:: História – Foi criado em 11 de julho de 2001. Há peças dos períodos précoloniais líticos
:: Preço – De graça
:: Quando – Terça a sexta, das 9h às 13h, e domingo, das 13h às 18h
:: Tel. – (17) 3843-1481

Modo de vida regional

museu_mododevida

:: Nome – Museu Municipal Jezualdo D’Oliveira
:: Endereço – Rua Rui Barbosa, 2.170, Centro
:: Cidade – Mirassol
:: Atrações – Animais taxidermizados, fotografias, equipamentos rurais e documentos
:: Por que conhecer? – Os sete mil itens oferecem viagem na história do modo de vida regional a partir do século 19
:: História – Foi criado em 1945 por Jezualdo D’Oliveira, que era funcionário público. Neste ano, comemora-se o centenário de nascimento do patrono e 70 anos de criação do museu
:: Preço – De graça
:: Quando – Segunda a sexta, das 8h às 17h.Sábado, das 9h às 12h
:: Tel. – (17) 3242-6244

Folclore, folia de reis e mitos brasileiros

museu_folcloreolimpia

:: Nome – Museu da História e Folclore Maria Olímpia
:: Endereço – Rua David de Oliveira, 420, Centro
:: Cidade – Olímpia
:: Atrações – Indumentárias de folia de reis, instrumentos musicais, peças de barro, bambu, madeira, couro, ágata, toalhas com abrolhos, trançados em palha e crochê, pinturas e objetos representativos dos mitos brasileiros
:: Por que conhecer? – Para saber mais sobre importante parte da cultura brasileira: o folclore
:: História – Criado em agosto de 1973, tem dez mil peças
:: Preço – De graça
:: Quando – Terça a sexta, das 9h às 17h. Sábado e domingo, das 10h às 14h
:: Tel. – (17) 3281-6436

História do carnaval

museu_carnaval

:: Nome – Museu do Carnaval
:: Endereço – Rua Antônio Palmieri, 2, São Miguel
:: Cidade – Uchoa
:: Atrações – Fantasias, peças usadas para enfeitar carros alegóricos e objetos que remetem ao carnaval
:: Por que conhecer? – Para ter contato com objetos utilizados por escolas de samba do Rio e São Paulo, como Mangueira, Salgueiro, Imperatriz Leopoldinense e Rosas de Ouro
:: História – Foi criado em 2013 pelo farmacêutico Carolino Camillo Neto. Tem dois mil itens no acervo
:: Preço – A combinar (instituição carente, por exemplo, não paga)
:: Quando – Segunda a sexta, das 7h30 às 11h e das 13h às 17h
:: Tel. – (17) 3101-1150

Imagem e som

museu_imagemesom

:: Nome – Museu da Imagem e do Som “MIS”
:: Endereço – Avenida Paulo Nunes da Silva, s/n, Centro
:: Cidade – Santa Fé do Sul
:: Atrações – Aparelhos telefônicos, máquinas fotográficas do século passado, monóculos, vitrolas, televisores, rádios, violino raríssimo do ano de 1925 que pertenceu a frei Canuto, de Aparecida do Taboado (MS)
:: Por que conhecer? – O MIS oferece a oportunidade de conhecer aparelhos que revolucionaram a comunicação no século 20
:: História – O museu, que tem 410 metros quadrados, foi inaugurado no ano passado
:: Preço – De graça
:: Quando – Segunda a sábado, das 9h às 17h. Domingo, das 9h às 14h
:: Tel. – (17) 3631-1422

Cultura rural

museu_culturarural

:: Nome – Museu da Roça
:: Endereço – Rua Santa Cruz, 1.374, Centro
:: Cidade – Tabapuã
:: Atrações – Carroça, carro de boi, utensílios domésticos com 90 anos, representação de curral e artesanato
:: Por que conhecer? – O lugar proporciona a oportunidade de conhecer como é a vida no campo
:: História – O museu da Roça ‘Mário Tertuliano Jardim Ornellas’, professor e produtor rural da região, foi criado em 2010. Seu acervo tem dois mil itens
:: Preço – De graça
:: Quando – Segunda a sexta, das 9h às 12h e das 13h às 16h
:: Tel. – (17) 3562-0706

Pintura, escultura e instalação

museu_dapintura

:: Nome – Pinacoteca Municipal João Nasser
:: Endereço – Praça da Independência, 92, Higienópolis
:: Cidade – Catanduva
:: Atrações – Exposições de fotos antigas da cidade e de obras de arte, como pinturas, esculturas e instalações. Sempre são realizadas exposições
:: Por que conhecer? – Além das obras de artistas de todo o Estado, o museu fica em um prédio construído no início do século 20, inspirado nos castelos medievais
:: História – Construído entre 1919 e 1925, a casa foi moradia da família Nasser até a década de 80, quando se mudou. Em 2007, o prédio foi tombado pelo Condephact e comprado pela Prefeitura, que instalou a Pinacoteca no ano de 2012
:: Preço – De graça
:: Quando – Segunda a sexta, das 8h às 17h
:: Tel. – (17) 3522-4815

Fonte: Diário da Região



Esalq realiza oficina de ilustração botânica em aquarela

16 de julho de 2015 | Por admin

Stefanie Archilli

small_20150714-17-1

Foto: Reprodução/Divulgação

Entre os dias 27 e 31, a artista Zelinda Jordão ministra a Oficina de Ilustração Botânica em Aquarela, no Museu Luiz de Queiroz. As inscrições estão abertas e seguem até o dia 23.

A oficina é uma realização do GeWA (Grupo de Estudos Walter Acorssi), do Departamento de Ciências Biológicas da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), e o Museu Luiz de Queiroz.

O pré-requisito é que os interessados tenham habilidades com desenhos. Dentro da técnica da aquarela, Zelinda apresentará desde o básico (aguadas), incluindo o conhecimento de materiais e cores, até a elaboração da prancha final.

“Vou ensinar os princípios da ilustração em cores com aquarela. Noções de grafite, luz, sombra, pigmentos da aquarela. É uma oficina bem prática”, afirmou a artista.

O curso está dividido em três etapas: estudo das cores, de luz e sombra com grafite, exercícios com aquarela; flor branca e folha, estudo em grafite, desenho em perspectiva, transporte para o papel, cinzas cromáticos e luzes e sombras para o branco; e orquídea (ou flor equivalente), estudo das cores da planta escolhida e sombras e luzes coloridas.

“O mais difícil no curso é enxergar as cores, por isso será feita uma introdução para depois trabalharmos com a flor branca e a orquídea”, relatou.

Essa é a segunda atividade sobre ilustração botânica que a Esalq promove no ano. Em junho, a escola realizou oficina em desenho a lápis.

SERVIÇO — Inscrições para Oficina de Ilustração Botânica em Aquarela com Zelinda Jordão. Número de vagas: Vagas: 10 vagas (+ duas bolsas). Período de inscrição: até dia 23. Oficina: 27 a 31 de julho, das 9 às 12h e das 14 às 17h. Interessados devem acessar o site fealq.org.br. Informações: (19) 3429-4354 ou pelo e-mail eventos.gewa@gmail.com.

Fonte: Jornal de Piracicaba



Projeto de intercâmbio no Sesi aproxima obras e artistas do público

25 de maio de 2015 | Por admin

Graziela Delalibera

Gigi Manfrinato e Sandra Lee estão com exposição de esculturas “Baile” no saguão do Teatro do Sesi e fazem bate-papo dia 28 (Foto: Sidnei Costa)

De terça a quinta-feira, dias 26 e 29 de maio, o Sesi Rio Preto recebe o especial “Sesi-SP Mix Cultural: Conversas Criativas sobre Literatura, Artes Visuais e Audiovisual”.

O projeto é realizado simultaneamente em outras 12 unidades do Sesi-SP. Serão oferecidas várias atividades gratuitas a fim de promover o contato do público com artistas de diferentes áreas.

A programação começa com uma oficina ministrada por Toni D’Agostinho, nos dias 26 e 27, das 19 às 22 horas. Os participantes terão a oportunidade de conhecer a iconografia de grandes autores da literatura brasileira através da integração artística palavra-imagem e poderão criar caricaturas.

Agostinho soma duas décadas dedicadas à arte e colaborou com as principais editoras do país e com a imprensa. Atualmente, trabalha em projetos envolvendo literatura e artes gráficas.

O público também poderá participar do encontro Diálogos, no dia 28, às 15h, com Gigi Manfrinato e Sandra Lee, escultoras da exposição “Baile”, que pode ser conferida na unidade. A mostra resgata o antigo hábito do encontro pessoal, propondo a humanização das relações.

O trabalho inédito é composto de 21 esculturas em tamanho natural que retratam diferentes tipos de pessoas em um salão de baile, com mesas, cadeiras e pista de dança. Desde que começaram a trabalhar juntas, as artistas já ocuparam casas noturnas, ônibus, espaços urbanos e centros culturais com suas esculturas.

A última atividade é um bate-papo com o caricaturista Paulo Branco, dia 29, às 19h30. Branco ganhou diversos prêmios literários e foi considerado melhor desenhista do estado de São Paulo pelo Mapa Cultural.

Em 30 anos de carreira, ilustrou revistas e livros e suas obras foram expostas em diversas galerias nacionais e estrangeiras.

Programação:

Oficina Literária: Caricaturando a Literatura, com Toni D’Agostinho, dias 26 e 27 (terça e quarta), das 19 às 22 horas

Diálogos – Baile, com Gigi Manfrinato e Sandra Lee, dia 28, às 15 horas

Encontro literário – bate-papo com caricaturista, com Paulo Branco, dia 29, às 19h30

Informações: (17) 3224-2499 e www.sesisp.org.br/cultura.

Fonte: Diário da Região



Museu Prudente de Moraes em Piracicaba promove contação de histórias com Carmelina Toledo Piza

20 de maio de 2015 | Por admin

Jéssica Souza

Foto: Marcelo Germano/JP

Foto: Marcelo Germano/JP

O Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes promove esta semana contação de história Juntando Sonhos e Retalhos e Sustentabilidade, Ecologia e Histórias, com Carmelina Toledo Piza.

A primeira narração acontece nesta quarta-feira (20/05) às 19h30 e retratará o sentindo de sonhar tanto para crianças quanto adultos, enquanto o segundo encontro acontece nos dias 21 e 22, às 14h30. A entrada é gratuita.

De acordo com a contadora, no encontro de quarta serão narradas seis histórias.

“Teremos a história da Casa da Vó e também do Pássaro Encantado. Vamos rir com o Lobo e os Três Carneirinhos. Vamos viajar com Três Príncipes e Seus Três Presentes. Sonhar com a personagem Iara e aprender a abraçar com o urso Douglas.”

Ela relatou ainda que as histórias contarão com a participação do Quarteto de Cordas Music Center.

“O repertório a ser apresentado é bastante eclético e sempre tentando buscar vários estilos musicais e agradar a todo público.”

Carmelina disse que o tema visa despertar o lado de sonhar e de encantar das pessoas.

“Não só a criança, mas o adulto também precisa desse encantamento, resgatar seu herói adormecido, buscar a criança que está encolhida. As histórias nos levam a um mundo de sonhos e fantasias. Por isso, vamos todos juntar os nossos retalhos de lembranças.”

Na contação Sustentabilidade, Ecologia e Histórias, serão quatro histórias e em cada uma haverá sua metáfora.

“Com certeza vai despertar nas crianças alguns questionamentos sobre a sustentabilidade. Precisamos despertar nelas o respeito e o carinho pelo mundo em que vivemos. Para uma velhice sadia, dependo das minhas atitudes e do despertar consciente sobre esse tema ecologia nas atitudes das nossas crianças”, afirmou.

Os eventos fazem parte da 13ª Semana de Museus e, para a contadora, a data é importante para chamar as pessoas, inclusive as crianças, a conhecer o museu.

“Precisamos levar as pessoas a conhecê-lo, apreciá -lo e fazer ali um ponto de encontro com nossa cultura e nossas memórias. Portanto, estaremos contando histórias. As crianças precisam criar o prazer de visitar os museus”, disse.

Carmelina utiliza vários recursos, como os tecidos, para levar a arte das histórias a crianças, jovens e adultos.

A famosa sacola da contadora carrega ainda pandeiro e outros instrumentos que fazem parte do espetáculo.

Paulista de Tietê, Carmelina veio a Piracicaba aos seis anos.

SERVIÇO — Contação de História com Carmelina Toledo Piza. Quarta-feira, às 19h30. Dia 21 e 22 de maio, às 14h30 no Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes (Rua Santo Antonio, 641, Centro ). Entrada gratuita.

Fonte: Jornal de Piracicaba



Cia. Cisne Negro se apresenta em Rio Preto

3 de outubro de 2014 | Por admin

 

foto-cemara

Com quase quatro décadas de trajetória, a Cisne Negro Cia. de Dança apresenta, neste fim de semana, em Rio Preto, o resultado de seu mergulho histórico e estético nas tradições folclóricas do Brasil. O teatro do Sesi recebe o espetáculo “Calunga”, composto de duas coreografias dirigidas por Rui Moreira e Tíndaro Silvano. Elas mesclam signos das várias etnias que influenciaram na formação da identidade cultural do povo brasileiro.

 
Fundadora e diretora artística da Cisne Negro, Hulda Bittencourt destaca a diversidade como a essência do trabalho artístico da companhia paulistana. E essa diversidade se estabelece nos mais diferentes sentidos, do repertório às parcerias constantes com diretores e coreógrafos do Brasil e do exterior. “É por meio da diversidade que fazemos de nossa dança um aprendizado para o público, que tem contato com riquezas da nossa e de outras culturas que, muitas vezes, lhe são desconhecidas.

A dança, assim como as outras manifestações artísticas, tem a função de educar culturalmente”, comenta ela, em entrevista ao Diário. A primeira coreografia do espetáculo, chamada “O Boi no Telhado”, resgata uma obra musical criada pelo francês Darius Milhaud na década de 1920. Em contato coma cultura do País, ele compôs uma canção com um turbilhão de ritmos que demonstram a natural musicalidade do brasileiro.

 
“É uma obra desconhecida da maioria das pessoas. No entanto, em contato com ela, podemos identificar o olhar de um estrangeiro sobre as manifestações culturais do nosso País. É aí que reside a sua magia”, reforça a diretora artística da Cisne Negro. A segunda coreografia, homônima ao espetáculo, tem como fonte de inspiração “Maracatu de Chico-Rei”, composição musical de Francisco Mignone, um dos grandes nomes da música erudita do Brasil.

No palco, os bailarinos da Cisne Negro evidenciam inúmeras tradições populares de diferentes regiões do Brasil.
Democratização da dança

 
A companhia Cisne Negro, que nasceu da união das alunas do então Estúdio de Ballet Cisne Negro e de atletas da faculdade de educação física da Universidade de São Paulo (USP), é uma digna representante da dança brasileira no mundo. O resultado desse encontro é um trabalho rico em espontaneidade, energia, qualidade técnica e maestria artística.

 
Durante sua trajetória, a companhia trabalhou com coreógrafos inovadores e jovens, como Vasco Wellencamp (Portugal), Victor Navarro (Espanha) e Patrick Delcroix (França). “Já levamos nossas montagens para cidades grandes e pequenas do Brasil, além de uma infinidade de países, de Cuba a Alemanha. Não somos uma companhia que discrimina um público em detrimento de outro. Pelo contrário, temos como foco a democratização da dança para todos”, diz Hulda.

 
Serviço

 
Espetáculo de dança “Calunga” . Hoje e amanhã, às 20 horas, e domingo, às 19 horas, no teatro do Sesi Rio Preto. Entrada gratuita. Informações: (17) 3224-2499.

 

Fonte: Diario Web 



Museus de Piracicaba celebram a chegada da Primavera

25 de setembro de 2014 | Por admin

A Primavera dos Museus, realizada pelo Ibram (Instituto Brasileiro de Museus), acontece anualmente no início da Primavera com o objetivo de sensibilizar as instituições museológicas de todo o país e a comunidade para o debate sobre assuntos da atualidade.

Com o tema Museus Criativos, a oitava edição acontece até este domingo (28/09).

Estão inscritos 761 museus e mais de 2.400 eventos, como exposições, visitas guiadas, palestras, exibição de filme, entre outros.

O Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes e o CCMW (Centro Cultural Martha Watts) representam Piracicaba na semana, com atividades diversas durante o mês.

As atividades são gratuitas.

O Museu participará da ação com a exposição Um Museu Feito Para Nós, Por Nós, realizado pelo MIS (Museu da Imagem e do Som) de Campinas e produzida por pessoas com deficiência visual e auditiva.

A mostra é fruto do projeto Proac (Programa de Ação Cultural) e pelo Centro Cultural Louis Braille de Campinas, que apresenta, por meio de fotografias, móbiles e instalações as reinterpretações do acervo do Museu.

A visita monitorada Caminho Prático Vivencial, com a temática da instituição que remete a história de Piracicaba e sua evolução urbana e a vida pública e privada de Prudente de Moraes, está inclusa na programação.

“Essa segunda proposta resolvemos diferenciar. Os visitantes vão interagir mais com os temas propostos pelo Museu, e um educador vai fazer a mediação, abordando as lembranças do espaço”, explicou Renata Gava, diretora do Museu.

No CCMW, a Primavera dos Museus foi antecipada com as atividades da instituição realizadas durante o mês e seguem até o final dele.

Para finalizar a ação, o espaço realiza na sexta-feira uma visita monitorada e um bate-papo com grupo da Universidade Aberta à Terceira Idade da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba).

“As atividades do CCMW deste mês foram todas integradas a Primavera dos Museus, mesmo ela sendo realizada esta semana. É o quinto ano que celebramos a estação com o Ibram. Na visita monitorada, após os visitantes conhecerem os espaços, vamos conversar com intuito de receber ideias e propostas de meios para ter acesso ao museu”, afirmou Joceli de Fátima Cerqueira Lazier, coordenadora.

SERVIÇO — 8ª Primavera dos Museus. Exposição Um Museu Feito Para Nós e visita monitorada Caminho Prático Vivencial no Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes (Rua Santo Antônio, 641, Centro), de terça-feira a domingo, das 9h às 17h. Entrada gratuita. Informações: 3422-3069. Exposições 8ª Primavera dos Museus e visita monitorada da Universidade Aberta à Terceira Idade da Unimep, no CCMW (Rua Boa Morte, 1257, Centro). Segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Fonte: Jornal de Piracicaba 



9º Fentepira está com inscrições abertas

10 de setembro de 2014 | Por admin

As inscrições para o 9º Fentepira (Festival Nacional de Teatro de Piracicaba) e para a 21ª Mostra de Teatro Estudantil estão abertas até 30 de setembro pelo site www.fentepira.com.br.

Unidos, os dois eventos dão um panorama da nova geração teatral da cidade, bem como do teatro piracicabano e brasileiro contemporâneos.

Esta será a primeira vez que as duas programações acontecerão juntas, entre 15 a 23 de novembro, já que por lei a mostra estudantil passou a ser um evento de realização da Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural).

A comissão organizadora do evento conta com os representantes da Semac, Heloísa Guerrini, Luiz Gustavo Maluf e Ozias Mainardes Filho, além de Antonio Chapéu, da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba); João Scarpa, da Apite (Associação Piracicabana de Teatro); Márcio Abegão, do Colégio Piracicabano; Fátima Monis, do Sesi; e Pollyanna Peres e Ricardo Araújo, do Senac. Cabe a eles a definição do curador desta edição, além dos debatedores dos espetáculos.

De acordo com Scarpa, um dos nomes que todos se expressaram a favor, para que volte ao festival como debatedor é o de Alexandre Mate. Há quatro anos ele participa do evento e também escreve as críticas para o Jornal de Piracicaba.

“Quanto ao curador, achamos importante que ele seja uma pessoa que conheça a produção nacional”, afirmou, ressaltando que, além de selecionar dez espetáculos da mostra oficial, “cabe ao curador definir a ‘cara’ do evento”.

Este é o quarto ano que o festival tem esse formato. O nome dos espetáculos que farão parte desta edição serão anunciados em 8 de outubro.

Em 2013 foram inscritos 217 espetáculos de 15 Estados brasileiros. A secretária da Semac, Rosângela Camolese, disse que além de fomentar a arte na cidade, o festival tem um papel importante em divulgar o nome do município. “Assim como o Salão Internacional de Humor, o Fentepira leva o nome de Piracicaba a várias partes do país. Ele também vem consolidando cada vez mais sua qualidade”.

Para Rosângela, o evento é uma maneira do poder público contribuir com o fomento da arte teatral nos níveis municipal, estadual e nacional.

PARTICIPAÇÃO — A inscrição deve ser feita exclusivamente pelo site, onde é possível fazer o download do regulamento e preencher a ficha de inscrição.

Para participar, as companhias brasileiras devem ter no mínimo um ano de existência e um espetáculo já montado.

Elas podem inscrever espetáculos nas categorias teatro adulto e teatro para crianças e adolescentes com no mínimo 40 minutos de duração. A organização do festival oferece alimentação e, caso seja necessário, alojamento.

Não serão aceitos espetáculos que participaram em edições anteriores. A ajuda de custo aos grupos é oferecida conforme a distância de Piracicaba: R$ 3.500 (até 100 quilômetros), R$ 4.000 (entre 101 e 500 quilômetros) e R$ 5.000 (a partir de 501 quilômetros).

Como forma de assegurar a participação de grupos locais, serão selecionadas de uma a três montagens da cidade, com ajuda de custo de R$ 3.500.

ESTUDANTIL — Para Scarpa, a principal novidade deste ano, até o momento, é a integração do Fentepira à Mostra Estudantil. “Um grande desafio será conciliar as agendas e os locais de apresentação. Mas antes de pensar nisso temos que saber quantos irão se inscrever”.

O evento, até o ano passado, era realizado pelo Colégio Piracicabano. A mudança aconteceu por meio da lei municipal 7.941/2014. O propósito é difundir e promover o gosto teatral entre os estudantes, desenvolvendo a formação de público e estimulando a cultura local.

Podem participar grupos de teatro constituídos por alunos do ensino fundamental e médio de instituições públicas, privadas ou de entidades de Piracicaba e região.

A temática das peças ficará por conta dos grupos. A duração deverá ser de, no mínimo, 15 minutos e, no máximo, uma hora.

Os critérios para as inscrições estão no regulamento do evento, disponível no site oficial do Fentepira junto da ficha de inscrição.

SERVIÇO — Inscrições para o 9º Fentepira e 21ª Mostra de Teatro Estudantil de Piracicaba. De 1 a 30 de setembro pelo site www.fentepira.com.br. Informações: (19) 3413-8526.

Fonte: Jornal de Piracicaba

 



Mostra reúne telas assinadas por alunos de Ary Salles

5 de setembro de 2014 | Por admin

A pintura em estilo acadêmico desenvolvida por alunos do artista plástico Ary Salles pode ser conferida até o dia 13, no saguão do Centro Cultural, no prédio da Biblioteca, na Praça Cívica, em Rio Preto. A exposição coletiva “Amigos” reúne trabalhos de oito alunos, a maioria idosos, que retratam temas florais, paisagens e cavalos. Ao todo, são 16 obras, numa média de dois trabalhos por participante. Todos eles pintam com a técnica óleo sobre tela.

Salles também está presente na exposição, com uma obra da série “Jardins de Monet”, na qual produziu telas inspirado nos jardins que rodeavam a casa do pintor Claude Monet, em Giverny, na França. A figura do próprio Monet foi acrescentada pelo artista em algumas obras, como é o caso da que está em exposição, que mostra o pintor e a mulher sobre a ponte do jardim. Os alunos de Salles que integram a exposição “Amigos” são: Ângela Andrade, Michele Negrelli, Domitila Pontes Gestal, Maria Satiko, Gioconda Armani, Valter Gonçalves, Gleide Pichinin e Eufrida Patine.

“São pessoas que pintam há vários anos – não como meio de vida, mas como uma terapia – e estão bem desenvolvidas dentro da técnica da pintura”, afirma Salles, um dos professores de pintura mais conceituados de Rio Preto. Ele iniciou seus estudos em pintura em 1983, em Taquaritinga, sua cidade natal, e há cerca de 20 anos está radicado na cidade. Todos os trabalhos expostos estão à venda. A visitação é gratuita, de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas, e aos sábados, das 8 às 14h30. Informações pelo telefone: (17) 3202-2313.

Fonte: Diario Web  

 



PALCO A CÉU ABERTO

21 de agosto de 2014 | Por admin

Décima quarta edição do Festival Internacional de Teatro (FIT) começa hoje, convidando o público a ir às ruas e sentir a magia do teatro em um cortejo encabeçado por bonecos gigantes. O Diário preparou um roteiro com toda esta movimentação da abertura, que começa em frente à Prefeitura e termina na Represa.

Se a arte é a manifestação do humano, toda pessoa carrega em si um artista. Se a vida é o maior espetáculo da Terra, nada mais feliz reverenciá-la por meio da arte.
No Festival Internacional de Teatro (FIT), a comunidade é convidada a fazer parte da cena por meio do cortejo “Sueños Gigantes”, um dos espetáculos que marcam, hoje à noite, a abertura da 14ª edição do evento. Bonecos gigantes, seres fantásticos e artistas circenses conduzirão o público pela avenida Alberto Andaló até o anfiteatro da
Represa Municipal. E o percurso é marcado por festa, alegria e uma comunhão que só o teatro é capaz de proporcionar.

“Sueños Gigantes” é uma produção do grupo La Gran Marcha de los Muñecones, que nasceu em1991, emum bairro de periferia de Lima, capital do Peru. Numa comunidade onde famílias convivem com a pobreza, a arte representa aos jovens um meio para mudar a realidade social. No entanto, não há espaços culturais para a apresentação de peças teatrais nesta comunidade. Mas quem disse que o teatro é só feito no palco? Semespaço, ele ganhou as ruas, envolvendo pessoas de todas as idades numa grande festa em um mundo imaginário.

Ao longo de sua trajetória, a companhia peruana produziu sete espetáculos estruturados na linguagem do cortejo, envolvendo bonecos gingantes, artistas em pernas de pau e a música marcial. Além disso, o grupo mantém um programa de formação técnica de três anos, que prepara a comunidade para estruturar as apresentações de rua, proporcionando geração de renda por meio da arte.

Os bonecos exigem muita técnica e preparo. Há modelos que contam com diferentes mecanismos de manipulação, que exigem muito equilíbrio e atenção de seus manipuladores. No entanto, o grande triunfo desta montagem é a demonstração do poder transformador do teatro, seja para quem vive da arte ou para quem apenas tem contato com ela.

Galpão de volta às ruas

Qual o papel da arte e do teatro em um mundo cada vez mais governado pelo utilitarismo e pelo pragmatismo?A reflexão é oportuna para a abertura de um festival
como o FIT, que tem como premissa levar o teatro para toda a comunidade. E quem incita essa reflexão, tanto no público como nos próprios artistas, é o Grupo Galpão,
de BeloHorizonte (MG), que encarou o desafio de dar vida ao último texto escrito pelo dramaturgo italiano Luigi Pirandello: “Os Gigantes da Montanha”.

A fábula narra a chegada de uma companhia de teatro decadente a uma vila misteriosa, povoada por fantasmas e governada pelo mago Cotrone. Conforme Eduardo
Moreira, que interpreta Cotrone na peça, “Os Gigantes da Montanha” é uma alegoria sobre o valor do teatro e sua capacidade de comunicação com o mundo moderno.
“Nesta obra, Pirandello aposta na forçada poesia como saída para as encruzilhadas da arte e do teatro. É também uma obra marcada pelo surrealismo, com uma narrativa complexa e permeada por múltiplos caminhos em seu enredo”, diz. Marcando a volta às ruas após duas montagens de palco sobre a obra de Tchékhov – “Tio Vânia” e “Eclipse” -,“Os Gigantes daMontanha” traz elementos determinantes na origem do Galpão, como o teatro popular e de rua, a linguagem de picadeiro e de circo e a música tocada ao vivo. Tanto que o espetáculo tem direção de Gabriel Villela, que volta ao Galpão quase duas décadas depois de dirigir peças importantes na construção da identidade do grupo mineiro, entre elas “Romeu e Julieta”. Segundo Moreira, o texto de Pirandello fala profundamente a qualquer artista, e essa reflexão contundente persegue o Galpão em sua maturidade. “Até quando conseguiremos prosseguir como um grupo de teatro coerente com um projeto de pesquisa e um trabalho que tenha sentido e relevância social dentro de um contexto dominado por uma indústria cultural cada vez mais marcada pela banalidade e pela vulgaridade da sociedade de consumo?”, indaga.

O cortejo que acompanhará os bonecões de “Sueños Gigantes”, do grupo peruano La Gran Marcha de los Muñecones, sairá de frente do prédio da Prefeitura de Rio Preto, na avenida Alberto Andaló. O trânsito das ruas da região será interditado conforme o andamento do cortejo. A saída está programada para as 18 horas.

 O percurso do trajeto é de dois quilômetros e a previsão é de que o cortejo dure cerca de 40 minutos para chegar até seu destino, o anfiteatro da Represa Municipal.

Acompanhado pela Banda da Polícia Militar, o cortejo seguirá pela Andaló até o Viaduto “Luiz Carlos de Abreu Sodré”. Depois de cruzar o viaduto, bonecões e público entrarão na Avenida Duque de Caxias, seguindo até o anfiteatro da Represa Municipal.

 No anfiteatro da Represa, a abertura do FIT 2014 continua com o grupo Galpão, que apresenta seu mais recente espetáculo, “O Gigantes da Montanha”, último texto
escrito pelo italiano Luigi Pirandello (1867-1936), e que aborda justamente a magia do teatro na vida das pessoas. A apresentação está programada para as 20 horas.

Fonte: Jornal Diário da Região



41º Salão Internacional de Humor de Piracicaba

20 de agosto de 2014 | Por admin

De 23 de agosto a 12 de outubro 2014

CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO – Dia 23 de agosto (sábado). Horário: 19h30. Local: Teatro Erotides de Campos/Parque Engenho Central. Convites limitados, disponíveis na bilheteria do teatro a partir de 22/08, horário comercial. Em seguida abertura da exposição dos trabalhos selecionados e mostras paralelas – cartuns, charges, caricaturas, HQ/tiras de artistas brasileiros e estrangeiros. Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

BATOM, LÁPIS & TPM – Seleção de desenhos de mulheres cartunistas participantes da mostra anual realizada em março, como proposta de reflexão e comemoração do Dia Internacional da Mulher. De 23 de agosto a 12 de outubro.Local: Parque Engenho Central. Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

FOTOCARTUNS A MODA ANTIGA – O cartunista belga O-Sekoer, conhecido e premiado nos grandes festivais de humor ao redor do mundo, apresenta uma coletânea de fotos transformadas em engraçados cartuns. De 23 de agosto a 12 de outubro. Local: Armazém 14 – Parque Engenho Central. Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

ILHAS FLUTUANTES – Cartuns, caricaturas e ilustrações da desenhista colombiana Elena Ospina – interessantes comentários visuais sobre os “absurdos e o outro lado” das situações humanas corriqueiras. De 23 de agosto a 12 de outubro. Local: Armazém 14 – Parque Engenho Central Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

TRAÇO E RISO – Conjunto de cartuns e charges do piauiense José Antonio Costa, o Jota A. Dono de um traço inconfundível é um dos cartunistas brasileiros mais premiados em salões de humor no Brasil e  no mundo. De 23 de agosto a 12 de outubro. Local: Armazém 14 – Parque Engenho Central. Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

COMO ESTOU DIRIGINDO – COMO ESTOU DIRIGINDO – O governo Dilma no traço de Claudio de Oliveira, chargista do jornal Agora e autor dos livros O que vier eu traço (1988); Já era Collor, em co-autoria (1992); Pittadas de Maluf, premiado com o troféu HQ Mix como melhor livro de charges de 1998; Lula Ano Um (2004) e Pizzaria Brasil (2007) e ganhador do Prêmio Vladimir Herzog, de 1996, na categoria. Local: Armazém 14 – Parque Engenho Central. Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

PAINEL MICROCONTOS EM BRAILLE – Reprodução das obras premiadas e algumas selecionadas do 4º Concurso de Microcontos de Humor de Piracicaba/2014 com destaque para as respectivas versões em Braille. De 23 de agosto a 12 de outubro. Local: Armazém 14 – Parque Engenho Central. Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

BRASIL E OUTROS 500 ATRAVÉS DA CARICATURA – Trabalhos do paraibano Fred apresentando um panorama de acontecimentos marcantes da história brasileira, utilizando o desenho de humor. De 23 de agosto a 12 de outubro. Local: Armazém 09 – Parque Engenho Central Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE – Mostra de desenhos selecionados para o PORTOCARTOON 2013, um dos grandes concursos de humor gráfico europeu. De 23 de agosto a 12 de outubro. Local: Armazém 09 – Parque Engenho Central. Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

MILLÔR, EM BUSCA DA IMPERFEIÇÃO – Seleção de trabalhos gráficos de um dos maiores artistas e escritores brasileiros, o carioca Millôr Fernandes (1923-2012). As reproduções fazem parte do DVD de mesmo nome, produzido em 1999 por Neder Associados abrangendo charges, ilustrações e textos de poesia e teatro do autor. De 23 de agosto a 12 de outubro. Local: Armazém 09 – Parque Engenho Central. Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

HUMOR NOS ANOS DE CHUMBO – Seleção de charges abrangendo os acontecimentos do período da ditadura militar brasileira, entre 1964 e 1985, publicados no Jornal “Folha de S. Paulo”. Local: Armazém 09 – Parque Engenho Central.Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

AINDA NÃO FOI DHEXA VEZ – Cartuns e charges de Fausto Bergocce sobre a Copa do Mundo. O cartunista que assistiu e acompanhou o torneio, elaborou uma interessante série de desenhos a partir do resultado final de cada jogo disputado. De 23 de agosto a 12 de outubro. Local: Armazém 09 – Parque Engenho Central Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

12º SALÃOZINHO DE HUMOR DE PIRACICABA – Exposição de trabalhos selecionados para o concurso de cartuns, charges, tiras e caricaturas para o público estudantil entre 07 e 14 anos. Local: Armazém 14A – Parque Engenho Central.Visitas: de quarta a sexta, das 10 às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 20h.

PONCIANO MOSTRA TUDO – Retrospectiva do desenhista gráfico Daniel Ponciano com charges, cartuns, ilustrações e tiras. De 28 de agosto a 12 de outubro. Abertura: dia 28 de agosto (quinta), às 19h30. Local: Museu H. P. Prudente de Moraes. Visitas: de terça a domingo, das 9 às 17h.

O MEIO AMBIENTE NO SALÃO DE HUMOR DE PIRACICABA – Conjunto de cartuns que abordam conteúdos ligados a questão ambiental. De 01 de setembro a 01 de outubro. Local: calçada do Pavilhão de Ciências Humanas do Depto. de Economia, Administração e Sociologia da ESALQ/USP. Vistas: diariamente das 8 às 18h.

TIRAS E HQs DO SALÃO DE PIRACICABA – Conjunto com as melhores tiras e quadrinhos selecionados nas edições de 2012 e 2013 no Salão Internacional de Humor de Piracicaba – De 04 a 30 de setembro. Local: Câmara Municipal de Piracicaba, no hall de exposições. Visitas: segunda a sexta, das 8 às 17h. Domingos e feriados, das 10 às 20h.

DE MÉDICO E CARTUNISTA TODO MUNDO TEM UM POUCO – Cartuns do desenhista gaúcho – e médico nas horas vagas, Ronaldo Cunha Dias. Conhecido simplesmente como Ronaldo o cartunista é veteranos de participações e premiações nos principais eventos de humor gráfico do mundo. De 29 de setembro a 31 de outubro. Local: Hospital UNIMED Piracicaba. Visitas: diariamente das 8 às 18h.

A ARTE DE IGOR BRAGAIA – Retrospectiva da produção artística do artista abrangendo pinturas clássicas, ilustrações e caricaturas. De 26 de setembro a 26 de outubro. Local: Casa do Povoador. Visitas: segunda a sexta das 8 às 17h. Sábado, domingo e feriado: das 12 às 18h.

 

ESPECIAL

KKK KAFÉ – Espaço gourmet no Salão de Humor. Local: restaurante do Teatro Erotides de Campos/Engenho Central. Atendimento aos sábados, domingos e feriados. Coordenação: Lar Franciscano de Menores e APASPI (Associação de Pais e Amigos dos Surdos de Piracicaba).

III CAMINHADA COM HUMOR – Encontro e passeio pela margem esquerda do Rio Piracicaba. Evento aberto a confraternização e conscientização da importância da prática do bom humor. Concentração na área livre próxima ao Salão Internacional de Humor de Piracicaba no Engenho Central. Dia: 31 de agosto (domingo), a partir das 8h30. Participação gratuita.

V FESTIVAL PAULISTA DE CIRCO – Evento com participação de grandes elencos circenses com espetáculos para todas as idades.  De 28 a 31 de agosto.  Local: Parque Engenho Central. Ingressos gratuitos.

 

WORKSHOP

CARICATURA A ARTE DO EXAGERO – Coordenação: Luiz Gustavo Paffaro (PAFFARO). Dia: 30 de agosto (sábado), 9h às 13h. Público: interessados com aptidão para o desenho ou alguma experiência prévia, a partir de 14 anos. Inscrições: 15/7 a 27/8. Local: CEDHU – Centro Nacional de Documentação, Pesquisa e Divulgação do Humor Gráfico de Piracicaba. O workshop objetiva mostrar aos participantes, subsídios e dicas de como fazer caricaturas através das formas geométricas, bonequinhos de expressão, técnicas de esboço, visualização e outras artimanhas simples e divertidas. Realização do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria de Estado da Cultura, através da POESIS – Organização Social de Cultura e Oficina Cultural Carlos Gomes, Unidade do Projeto Oficinas Culturais em parceria com a Secretaria da Ação Cultural/Prefeitura de Piracicaba.

ILUSTRAÇÃO DIGITAL, DO LAY-OUT A COLORIZAÇÃO – Coordenação: Rafael de Latorre e Marcelo Maiolo. Aula demonstrativa sobre criação de personagens em processo digital. Público: interessados na área de quadrinhos com alguma experiência prévia, a partir de 10 anos. Inscrições: até 04/09. Local: CEDHU Piracicaba.  Dias 06 e 13 de setembro (aos sábados) das 14 às 17h.

O QUE DESENHA O DESENHO? Oficina de desenho e caricatura para estudantes entre 07 e 12 anos. Coordenação da artista plástica e arte educadora Belê. De 07 de setembro a 12 de outubro, sempre aos domingos. Horário: das 14 às 17h.Local: tenda externa ao lado da exposição do 14º Salãozinho de Humor de Piracicaba (Armzém 14 A, saída da passarela pênsil).

CONVERSA COM ERASMO SPADOTTO – Encontro com o desenhista do Jornal de Piracicaba para mostrar o dia a dia do seu trabalho na produção de charges, caricaturas e ilustrações dentro da redação de um jornal impresso. Agenda prévia estabelecida em parceria com a Diretoria de Ensino/Região de Piracicaba.

Teatro | Projeto “Diversão em Cena”. Apoio: ARCELOR MITTAL.

PÉS DESCALÇOS – Dia 24 de agosto, com Morpheus Teatro. Local: Teatro Erotides de Campos – Engenho Central.Horário: 16h.

DESCONFORTO, um espetáculo de mágicas clownescas – Dia 31 de agosto, com Patafísica Cia. Local: Estação Paulista.  Horário: 16h.

CANTE COM PEIXONAUTA – Dia 07 de setembro, com Pia Fraus. Local: área externa do Teatro Erotides de Campos/Engenho Central. Horário: 16h.

RAPUNZEL – Dia 14 de setembro, com Le Plat du Jour. Local: Teatro Erotides de Campos – Engenho Central.  Horário: 16h.

PRA ONDE VÃO AS BOLHINHAS DE SABÃO? – Dia 21 de setembro, com Canto Cidadão. Local: Teatro Erotides de Campos – Engenho Central. Horário: 16h.

OS SALTIMBANCOS – Dia 28 de setembro, com Raffani Produções Artísticas. Local: Teatro Erotides de Campos – Engenho Central. Horário: 16h.

A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS – Dia 05 de outubro, com Cia. Articularte, teatro e bonecos. Local: Teatro Erotides de Campos – Engenho Central. Horário: 16h.

BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES – Dia 12 de outubro, com Raffani Produções Artísticas. Local: Teatro Erotides de Campos – Engenho Central. Horário: 16h.

 

LIVROS

VERONEZI É 10! – Charges, caricaturas, Ilustrações e infográficos do cartunista Luciano Veronezi produzidos ao longo de dez anos de atividades na área do desenho gráfico. Com prefácio de Paulo Caruso, o livro mostra um panorama do desenvolvimento da carreira profissional do cartunista. Lançamento dia 23 de agosto. Horário: 20h. Local: Armazém 14 – Parque Engenho Central.

CÁXARA DE FORFE – Edição do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, com trabalhos comentados do acervo de 40 anos de realização do evento. Vários autores, coordenação de Adolpho Queiroz. Lançamento dia 11 de outubro. Horário: 19h. Local: Armazém 14 do Parque Engenho Central.

Fonte: Salão de Humor

 



São José do Rio Preto – Curta Teatro 2014 ocupa diferentes locais

28 de julho de 2014 | Por admin

Francine Moreno

Um duelo de habilidades é travado entre o gato Miato e o Dom Ratão para disputar o coração da barata Floripe, a mais bela de todo o reino. Essa é a história central de “O Casório”, mini peça da Cia. Varal de Varanda, que integra a programação do Curta Teatro Ocupe 2014, evento que tem o intuito de ser um campo de atualização sobre a produção rio-pretense nas artes cênicas, e que apresenta montagens de curta duração, executadas no tempo máximo de 20 minutos.

Nesta edição, o Curta traz cinco projetos de artistas e grupos vinculados à Associação dos Artistas, Técnicos, Produtores e Gestores de Cultura de Rio Preto e Região (Associart), que realiza a mostra. As propostas foram avaliadas pelo diretor e ator Eduardo Catanozi. Além de “O Casório”, o Curta selecionou os projetos “Colecionador de Histórias”, do Núcleo de Artes Cênicas AD, “Para uma Avenca Partindo”, da Minha Nossa Companhia, “A Pequena Sonhadora”, da Cia.

Ir e Vir, e “Supremacia”, da Cia. Nuvem de Calças. Todos os grupos selecionados são de Rio Preto. Clarissa Maria, que dirige o projeto “Colecionador de Histórias”, diz que o trabalho já havia estreado em 2012, como exercício cênico. Agora, numa versão maior, mas ainda de curta duração, ela conta com Rafael Motta e Clara Honis no elenco. “Apresentar o curta é o primeiro passo para tentar projetos maiores. Nosso objetivo é dar continuidade ao processo”, revela.

Guilherme Hernandes, nome por trás do projeto “O Casório”, revela que a produção se deu a partir de uma pesquisa de máscaras que o grupo está desenvolvendo. “Esta é a conclusão da primeira etapa de muitas”, revela. Para ele, participar do evento é motivador. “Acaba colaborando também com a formação cultural de Rio Preto”, acredita. Por meio do Curta, será a primeira vez que o grupo abre as portas da sede para o público.

Nesta edição, não há abertura, nem encerramento oficial. O festival começa e encerra sua programação com apresentações dos espetáculos selecionados. “O diferencial será que cada grupo apresentará duas vezes seu curta, com entrada aberta ao público”, revela Drica Sanches, coordenadora do Curta Teatro. O evento tem início domingo, 27, às 19 horas, na sede da Cia. Varal da Varanda e segue até o dia 31 de julho. (veja programação completa no quadro).

Uma das novidades da edição 2014 é que os grupos puderam indicar o local para a montagem ser apresentada. “A proposta é intervir no cotidiano da cidade, além de provocar o olhar do espectador para locais pouco observados e, com isso, ampliar as possibilidades de criação, disseminar o teatro em diferentes pontos da cidade”, afirma Drica.

Desde 2009, o Curta não oferece mais premiação, apenas ajuda de custo para montagem, que, neste ano, é de R$ 1 mil para cada grupo. O orçamento deste ano ainda não foi fechado. Em 2013, a programação do Curta foi além das apresentações e contou com atividades formativas. Neste ano, o formato é outro, segundo Drica. “Embora não haja as atividades formativas convencionais, que ao nosso entendimento não despertam mais grande interesse dos artistas, haverá atividades de formação e troca, por meio dos debates, que acontecerão sempre após a primeira sessão do grupo selecionado.”

Segundo Drica, a atividade servirá de reflexão e de contribuição para a segunda apresentação. “Portanto, teremos um formato de análise e aplicação do conteúdo mais dinâmico, ou seja, o grupo colocará as impressões do debatedor e do público em experimentação dentro do próprio Curta. Entendemos ser este um formato original, criativo e potente.”

O debatedor convidado nesta edição é o uruguaio Pablo Benitez Tiscornia, que desenvolve pesquisa acerca do teatro contemporâneo. “O fato de ser uruguaio não pesou em nada.” O evento, em 2014, abriu inscrições apenas para grupos e artistas associados à Associart. “Somos uma associação privada e entendemos que devemos fortalecer os artistas interessados em fazer parte da instituição. O associativismo é a melhor forma de crescimento de uma categoria e, infelizmente, Rio Preto tem muita dificuldade de perceber isso”, afirma.

Programação

Hoje

:: 19h – O Casório
:: Local: Varal da Varanda
:: 20h – Supremacia
:: Local: Fábrica de Sonhos

Amanhã

:: 19h – Colecionador de Histórias
:: Local: Casa de Cultura
:: 20h – A Pequena Sonhadora
:: Local: Fábrica de Sonhos

Terça-feira

:: 19h – Para Uma Avenca Partindo
:: Local: Garagem do Expresso Itamarati
:: 20h – Supremacia
:: Local: Fábrica de Sonhos

Quarta-feira

:: 19h – O Casório
:: Local: Varal da Varanda
:: 20h – A Pequena Sonhadora
:: Local: Fábrica de Sonhos

Quinta-feira

:: 19h – Colecionador de Histórias
:: Local: Casa de Cultura
:: 20h – Para Uma Avenca Partindo
:: Local: Terminal Rodoviário de Rio Preto

Locais de apresentações

:: Sede da Cia. Varal de Varanda – Rua Marechal Deodoro, 2.262, Boa Vista
:: Fábrica de Sonhos – Espaço Cultural – Rua Pedro Demonte, 136, Jardim Alto Alegre
:: Casa de Cultura Dinorath do Valle – Praça Cacilda Becker – Vila Universitária
:: Agência do Expresso Itamarati – Rua General Glicério, 4.613, Redentora
:: Terminal Rodoviário – Rua Pedro Amaral – Centro

Serviço

Curta Teatro Ocupe 2014. De hoje até dia 31 de julho, em vários locais de Rio Preto. Gratuito

Fonte: Diário Web



Páginas:123»

Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara