50 dicas para a grávida viver melhor

3 de dezembro de 2013 | Por admin

Azia, enjoo, dores nas costas: veja como driblar os desconfortos mais comuns

Por Áurea Lopes

Gravidez não é doença. Provavelmente, essa foi uma das primeiras coisas que você ouviu do seu obstetra, no início do pré-natal. Mas como acreditar nele se lhe doem as costas, seu estômago vira do avesso a cada manhã, sua boca não tem mais onde colocar tanta saliva e sua bexiga parece ter diminuído pela metade? Sem falar no calor intenso do verão, que parece tornar os desconfortos ainda mais cômodos…

Assim, à primeira vista, as perspectivas para os próximos nove meses não são nada animadoras. Felizmente, porém, existem muitas formas de evitar ou amenizar os efeitos das alterações que estão mexendo com o seu corpo. Antes de mais nada, assuma sua condição especial de grávida e não tente dar uma de supermulher. Se não está se sentindo bem, faça uma pausa e cuide-se. Colocar as pernas para cima alguns momentos por dia, usar uma almofada para apoiar as costas ao dirigir são pequenos luxos que você pode ser dar. Há sempre um jeitinho de driblar os principais desconfortos da gestação.

Enjoo

Os primeiros três meses são os piores. E raramente nas náuseas continuam depois. Mas fique atenta: embora os médicos identifiquem causas físicas para os enjoos, sabe-se que os fatores emocionais também têm muito a ver com essa história.

O que fazer

1 Corte um limão ao meio e cheire.
2 Siga uma dieta rica em proteínas (carne, ovos, leite e derivados) e carboidratos complexos (pão integral, cereais não refinados, legumes), que combatem a náusea.
3 Faça várias refeições ao dia e nunca durma com o estômago vazio.
4 Pela manhã, coma alguma coisa seca (um ou dois biscoitos ou um pedaço de pão) antes de levantar-se.
5 Saia da cama calmamente. Ao movimentar-se, o corpo agita o suco gástrico, o que provoca enjoos.
6 Não escove os dentes logo em seguida ao café da manhã.
7 Não use creme dental.

Azia

Não é verdade que azia é sinal de bebê cabeludo. Esse desconforto nada tem a ver com o crescimento dos cabelos, que acontece por volta do sétimo mês. Você pode sentir azia no início da gravidez, embora possa ser mais intensa nos últimos meses, quando o útero pressiona o estômago para cima.

O que fazer

8 Coma devagar, mastigando bem.
9 Caminhe depois das refeições.
10 Não deite logo após as refeições, principalmente depois do jantar.
11 Faça refeições pequenas e frequentes.
12 Controle o peso. Excesso de gordura pressiona o estômago.
13 Evite alimentos quentes e muito condimentados, frituras, produtos embutidos (salsicha, linguiça), chocolate, café e álcool.
14 Na hora em que estiver com azia, tome leite frio puro ou batido com maçã (substitua por uma pera, se tiver prisão de ventre).
15 Mastigue ameixas secas japonesas, conhecidas como umeboshi.
16 Algumas mulheres sentem alivio ingerindo alimentos ácidos, como laranja ou limão.

Dores nas Costas

À medida que a barriga cresce e as articulações da bacia começam a se afrouxar para facilitar a passagem do bebê no parto, você vai precisar fazer um esforço extra para manter o equilíbrio. Nada mais natural do que sentir dores nas costas.

O que fazer

17 Preste atenção à postura e nunca curve demais a coluna.
18 Controle o peso para não ultrapassar a recomendação médica.
19 Faça alongamentos desde o início da gravidez, sob orientação de um profissional habilitado.
20 Caminhe pelo menos três vezes por semana ou nade regularmente, seguindo orientação do seu médico.
21 Para levantar pesos do chão, ajoelhe-se e traga o objeto para perto de você. Levante centralizando o esforço nas pernas.
22 Sente-se com o dorso apoiado em um travesseiro e, sempre que possível, com os pés apoiados.
23 Durma em colchão firme, não muito duro nem muito mole.
24 Deite de lado, posição em que a circulação sanguínea é melhor.

Salivação

Esse sintoma é mais comum em gestantes que sentem muitas náuseas. Aparece nos primeiros dias, mas cessa ainda no primeiro trimestre.

O que fazer

25 Mastigue gengibre seco.
26 Tente chupar balas, sem exagero, ou mascar chicletes.

Pés Inchados

Nos últimos meses, principalmente se estiver muito calor, é normal que seus pés inchem levemente. Ao ficar muito tempo em pé ou ao final de um dia de trabalho, pés, tornozelos e pernas podem apresentar edemas que desaparecem depois de um bom descanso. Mas, se o inchaço aparecer no começo do dia ou se persistir por mais de 24 horas, é melhor consultar seu médico.

O que fazer

27 Não fique muito tempo em pé e, se precisar fazê-lo, procure andar em vez de ficar parada.
28 Mergulhe os pés em água morna com sal.
29 Deite com as pernas elevadas, sem flexionar a articulação da coxa.
30 Não use meias soquete ou com elásticos na altura dos tornozelos.
31 Use sapatos sem saltos altos.
32 Pratique natação. Gestantes que têm o hábito de nadar estão menos sujeitas a inchaços nos pés.

Prisão de ventre

Você vai conhecer a chamada “constipação” desde os primeiros meses da gravidez, tão logo a ação dos hormônios comece a relaxar a musculatura dos intestinos.

O que fazer

33 Siga uma dieta laxante, à base de muitas folhas, mamão e laranja.
34 Beba seis copos de água por dia.
35 Coma fibras de trigo ou farelos de trigo durante as refeições, principalmente no café da manhã.
36 Coma ameixas pretas. Deixe as frutas de molho em um copo de água, durante a noite. Pela manhã, coma as ameixas e beba o suco.
37 Caminhe regularmente

Manchas na pele

Não são todas as gestantes que desenvolvem manchas na pele. Quando elas acontecem, atingem especialmente o rosto, na região da testa e nas faces. Todo o cuidado é pouco para prevenir as manchas, uma vez que elas são difíceis de eliminar.

O que fazer

38 Use filtro solar no dia-a-dia.
39 Na praia, além do filtro, proteja-se com um chapéu.

Vontade de fazer xixi

Ir ao banheiro de meia em meia hora vai se tornar um hábito, à medida que seu útero crescer e passar a comprimir a bexiga. Além disso, o maior volume de líquido no corpo e a eficiência dos rins vão obrigá-la a esvaziar a bexiga com mais frequência no primeiro trimestre. Depois o útero se desloca, aliviando a pressão. Mas o desconforto volta no nono mês, quando o bebê se encaixa no canal de parto.

O que fazer

40 Não tente segurar a urina. A retenção pode provocar infecções.
41 Vá ao banheiro antes de sair de casa, se precisar ficar na rua por um longo período.

Hemorróidas

Assim como as veias das pernas ficam mais propensas a varizes durante a gestação, as veias do ânus também se tornam mais sensíveis. A lentidão dos intestinos contribui muito para isso e a gestante pode acabar sofrendo com hemorróidas no início da gravidez. No final da gestação, as veias do reto podem inchar pelo aumento de peso e pela pressão do útero.

O que fazer

42 Faça dieta laxante, como a indicada no tópico Prisão de Ventre.
43 Evite passar muitas horas em pé ou ficar sentada por muito tempo.
44 Durma de lado e não de costas, para não comprimir as veias do reto.
45 Faça banhos de assento, alternando água bem quente e água fria. O choque térmico ajuda a desinchar.
46 Aplique na região compressas de loção de hamamélis ou gelo.
47 Não faça muita força ao evacuar. Apoie os pés em um banquinho para facilitar os movimentos.

Falta de ar

O período crítico é por volta do oitavo mês, quando o útero comprime os pulmões e o coração da gestante trabalha dobrado para dar conta do aumento de sangue circula no organismo. Quando o parto se aproxima, a respiração volta a se normalizar.

O que fazer

48 Faça exercícios desde o início da gravidez. Mulheres que tiveram um bom preparo físico desde o começo tendem a ter menos problemas.
49 Caminhe pelo menos três vezes por semana ou nade regularmente.
50 Controle o peso. Gestantes muito gordas se cansam mais facilmente.

Consultoria: Maria Cecília Santa Cruz Breim, ginecologista e obstetra integrante do Grupo de Apoio à Maternidade e Paternidade (Gamp).

Fonte: Revista Crescer

Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara