Traga o verde para dentro de casa com os jardins verticais

4 de abril de 2018 | Por cemara

CEMARA_JOB_0333_18_POST_09_03_CEMARA_INFORMA

Opção é perfeita para quem não dispõe de espaço para plantar ervas, suculentas ou flores e vale também para grandes paredes, sem deixar a natureza de lado

Trazer o verde para dentro de casa pode proporcionar muita alegria e vivacidade para os moradores e refletir positivamente na saúde física e mental. As plantas nos ambientes internos ajudam a purificar o ar e criar um clima mais relaxante. Nesse caso, o jardim vertical, também conhecido como jardim suspenso, é uma ótima alternativa. Nem só quem mora em casas pode aderir a esse tipo de projeto. O jardim vertical cabe em qualquer lugar. Mesmo quem vive em pequenos espaços pode e deve ter uma área dedicada ao verde. Claro que as grandes paredes, como muros e fachadas de prédios, não ficam de fora. O que vale é não deixar a natureza de lado. As plantas para um jardim vertical, bem como a sua estrutura, podem ser colocadas em todas as áreas comuns da casa. Elas ficam ótimas em salas de jantar e chamam muita atenção nas salas de estar. A cozinha também é um bom cômodo para colocar plantas para jardim vertical, principalmente se você plantar ervas e temperos na estrutura. As plantas para jardim vertical em áreas externas ficam perfeitas nos muros de quintais, nas varandas, nas paredes de entrada da casa ou dos edifícios. Caso a estrutura vertical e os vasos do jardim fiquem à mostra, eles podem combinar com a decoração do ambiente onde ficarão. Plantas – Para montar um jardim vertical de qualquer tamanho, é preciso alguns cuidados. Como ele fica na vertical e não tem como suporte o solo, a escolha das plantas é fundamental, assim como a quantidade. Uma das principais dicas é evitar aquelas que possuem raízes grandes ou agressivas, pois no suporte vertical elas não têm espaço para crescer e geralmente pesam demais. Também deve ser considerado, na hora da escolha, o local onde ficará a vegetação, analisando a incidência de vento e de luz no lugar. De maneira geral, plantas epífitas (espécies que se desenvolvem sobre outras plantas sem lhes causar nenhum prejuízo, como orquídeas e samambaias) ou rupícolas (plantas que vivem sobre paredes, muros, rochedos ou afloramentos rochosos) são ideais para jardins verticais, pois se adaptam muito bem às condições adversas, como a falta de vento, luz e o pouco substrato. As opções para um jardim vertical que fica no sol podem ser as plantas colar-de-pérolas, flor-canhota, hera-inglesa, jiboia e aspargo. Para dentro de casa ou áreas com sombra, o melhor é escolher entre as samambaias, antúrio, véu-de-noiva, liríope, flor-de-maio, rabo-de-gato e babosa-de-pau. As suculentas, plantas que estão em alta, ficam perfeitas em jardins verticais.

 

ESTRUTURA

Comumente, o jardim vertical é fixado em muros ou suspenso por suportes criando painéis verdes com plantas de diferentes espécies ou ainda com suportes apoiando vasos de plantas suspensos verticalmente. A estrutura deve ser analisada com atenção. Ela sempre deve estar bem firme e fixada, com furos para que a água escorra e com um sistema de dreno para essa água excedente em ambientes internos.As treliças de bambu ou madeira e calhas de PVC suspensas podem ser alguns dos materiais pra montar o jardim, além das feitas em concreto, plástico, cerâmicas ou placas de fibra de coco. Existem várias opções no mercado. Outra ideia mais simples é utilizar vasos de barro dispostos verticalmente na parede. Eles são capazes de absorver melhor a água e ficam bem bonitos.

Certificados e Prêmios



Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara
Realizações Cemara